quarta-feira, 18 de junho de 2014

HOLANDA QUASE PAROU NA FORÇA FÍSICA DA AUSTRÁLIA, MAS ROBBEN E VAN PERSIE FIZERAM A DIFERENÇA, DE NOVO.

Com a sua classificação praticamente encaminhada no Grupo B, após a vitória difícil sobre a Austrália por 3 a 2 - com duas viradas - a Holanda mostrou porque é, realmente, uma das favoritas à conquista do título: se nesta partida falou a força coletiva mostrada na goleada de 5 a 1 sobre a Espanha, o talento individual de seus dois principais jogadores funcionou de novo; Robben abriu a contagem aos 20m, numa arrancada sensacional desde a sua intermediária.
Já Van Persie tirou os holandeses do sufoco quando a Austrália vencia, na primeira virada do jogo, por 2 a 1, empatando em 2 a 2 a disputada partida. A partida disputada na Arena da Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo Grupo B.

O pau comeu solto na partida: os australianos jogavam sua continuação na Copa do Mundo, porque perderam a primeira partida para o Chile.Os holandeses buscavam a vaga antecipada nas oitavas de final. Segundo Paulo César de Oliveira, ex-árbitro paulista, com fama de durão quando soprava apito, o recorde de faltas na Copa do Mundo passou pelos jogos Uruguai x Costa Rica; Bélgica x Austrália e veio parar em Austrália e Holanda. Ou seja, os australianos batem mesmo. Foram 42 faltas.

O árbitro argelino, Djamel Haimond, com um jeitão bem tranquilo conseguiu fazer raiva nos dois times, mais na Holanda pelo pênalti que marcou aos 8m do segundo tempo, bem caracterizado como lance de bola na mão, sem qualquer intenção do zagueiro holandês. Jedinak bateu e fez 2 a 1 Austrália na primeira virada.

Antes, no primeiro tempo Robben marcara aos 20, aquele belo gol em lance individual narrado acima, e Cahill empatou, numa jogada de McGowan, aos 21. Por que a partida caminhava pra violência total, na fase final, o árbitro argelino resolveu punir alguém. E puniu a Copa do Mundo, que não terá o craque Van Persie vestindo a camisa da Holanda na próxima partida, contra o Chile.

A Austrália descuidou-se muito ao marcar os seus gols, perdia o foco e levava, logo em seguida um gol holandês.  Marcou de pênalti aos 8m e aos 12 tomou o gol de empate de Van Persie, num belo passe de Sneijder que fez um jogo bem melhor do que contra a Espanha. Aos 22m, a Austrália quase chegou, teve tudo pra marcar, mas Lecke foi de peito na bola.

Houve a reposição e a Holanda saiu em contra-ataque veloz e Depay, da intermediária, mandou um torpedo cheio de veneno que o goleiro Ryan aceitou. - Holanda 3 a 2, e Rayn inconsolável vai fazer companhia Akinfeev, da Rússia, dono do maior frango em Copas do Mundo, no jogo contra a Coreia do Sul.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.