quinta-feira, 19 de junho de 2014

JAPÃO E GRÉCIA EMPATAM NO GRUPO C E DEVEM MORRER ABRAÇADOS

Pessoalmente, este filho de dona Geralda não tem nada contra o Japão e a Grécia. São dois países maravilhosos. Tive a chance de conhecer a terra do Sol Nascente, mas nunca estive no berço da humanidade e da cultura universal, lamentavelmente.
Acredito que terei tempo, ainda, pra dar uma volta por lá. No futebol, entretanto, não me disseram nada nesta Copa. Derrotados na primeira rodada, jogaram sua vida nesta quinta-feira, porém quase acabaram mesmo com a vida dos adversários.
Os dois times aprontaram uma correria desenfreada, distribuíram pontapés e jogadas desleais, caneladas e maltrataram tanto a bola que quase desliguei a tevê e fui dar aquele cochilo gostoso de final de tarde. 
Fiz melhor: matei mais umas duas goiabinhas vermelhas, preparei uma caipirinha com a distinta do Geraldo Teiado, mais uns bifinhos picados e me entreguei ao acaso. Via e não via os pontapés, até o capitão grego Katsonramis ser expulso aos 37m do primeiro tempo. Outros lances iguais aconteceram mais o árbitro panamenho Joel Aguillar decidiu, conforme manda a Fifa, não expulsar mais ninguém.
O resto do jogo confirmou o que já pensava dele até os 37m, quando o capitão grego levou cartão vermelho: se estava ruim a Grécia com 11, ficaria entregue à sanha japonesa com 10. Que nada. Os japas tiveram 70% de posse de bola, e o jogo tornou-se, como se diz lá em Caratinga, uma pelada de linha contra defesa, e nem assim conseguiu marcar um golzinho sequer.
Dá pra aguentar algo semelhante? Jogo decisivo para os dois times, um fica com 10, e o outro só consegue distribuir pontapés, também, errar os chutes as metas e cair abraçado com o seu adversário. Matematicamente, segundo os entendidos, ambos têm chances. A Colômbia que bateu na Costa do Marfim e chegou a seis pontos, com o empate desses dois, garantiu sua vaga.
Na próxima terça-feira, dia 24, os jogos serão no mesmo horário: a Grécia pega a Costa de Marfim, no Castelão, e o Japão enfrenta a Colômbia, na Arena Pantanal. Se todos acreditarem que com esse futebol melancólico e agressivo fisicamente, gregos e japoneses podem 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.