sexta-feira, 13 de junho de 2014

MÉXICO SUPERA CAMARÕES, CHUVA BRABA E JUIZ RUIM EM NATAL PELO GRUPO A



O empate teria sido bom pro Brasil, integrante do mesmo grupo, mas o México jogou bem melhor que Camarões e conseguiu fazer 1 a 0, no Estádio das Dunas, em Natal, debaixo de muita chuva. Como a mídia reacionária que joga pimenta em toda coisa que não funciona nesta Copa, ficou sem assunto quanto ao gramado do estádio de Natal: o jogo terminou sem uma poça d'água sequer e em perfeito estado de uso. Aí tentaram descobrir outras coisas, como coberturas incompletas, arquibancadas improvisadas. E acharam o grande culpado: o Governo da Presidenta Dilma.
Eles é que se f. porque a coisa funcionou muito bem. Só a arbitragem do jovem colombiano,Wilmar Roldán, 34 anos, fugiu dos trilhos e foi bem pior que do japonês Yuichi Nishimura, soprador de apito de Brasil 3 x Croácia 1. No entanto, o rapaz foi bastante prejudicado pelo seu assistente número 1, Humberto Clavijo Prieto, que anulou dois gols regulares dos mexicanos, os dois marcados por Giovani dos Santos, aos 10m e 29m; o tira-teima mostrou que o filho de pai brasileiro tinha condições. Já o outro assistente, Eduardo Diaz Barrero, anulou um gol de Camarões, marcado por Samuel Etoo. Este gera dúvidas.
Wilmar Roldán, o árbitro de 34 anos é bem andado. Está na FIFA desde 2008. Foi ele quem apitou a segunda partida da final da Copa Libertadores 2013, quando o Galo venceu o Olímpia  e foi campeão. Foi, no entanto, sua primeira partida em Copa do Mundo.
No gol que valeu, Herrera fez boa jogada pelo meio e enfiou pra Giovani dos Santos livre, na cara do gol. O chute saiu forte, mas no corpo de Itandje e deu rebote pra Oribe Peralta, que acompanhava tudo, marcar o único gol do jogo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.