terça-feira, 24 de junho de 2014

OITAVAS TÊM QUATRO JOGOS CERTOS: BRASIL X CHILE; HOLANDA X MÉXICO; COLÔMBIA X URUGUAI E COSTA RICA X GRÉCIA.

A Colômbia já estava classificada no Grupo C com seis pontos, talvez ameaçada nessa posição por Costa do Marfim que tinha três; Japão possuía  alguma chance caso derrotasse os colombianos, ou até mesmo se empatasse, desde que Costa do Marfim e Grécia empatassem também. Deu tudo diferente, bem próprio da falta de lógica do futebol.

Tranquila, a Colômbia foi para o jogo na Arena Pantanal, em Cuiabá, apoiada pela massa humana de seus compatriotas que invadiram o Brasil, e sem seis titulares. Aos japoneses restavam a coragem e a garra de sempre, coisas que não foram suficientes.

No primeiro tempo, os japas seguraram, ainda, o empate em 1 a 1, gols de Cuadrado aos 16m, cobrando pênalti de Konno em Ramos. Konno levou cartão amarelo, o centésimo da Copa, mantendo uma média de 2,6 por jogo, que, segundo Leonardo Gaciba, da Globo, é muito baixa. Ótimo.

Os japoneses empataram aos 46m, nos acréscimos, bobeira do meia Quintero que perdeu a bola no ataque, e houve o contra-ataque rápido que terminou no passe de Honda pra Okasa marcar 1 a 1.

No segundo tempo, a Colômbia resolveu ganhar e colocou Jaime Rodrigues no lugar de Quintero. Mudou a cara do time. Rodrigues, destaque da Copa, fez de tudo. Aos 11m, recebeu a bola de Árias e apenas rolou pra Jackson Martinez, assistência genial, e o centroavante do Porto marcou 2 a 1.
Aos 38m,contra-ataque rápido e Jackson Martinez marcou seu segundo gol e o terceiro da Colômbia, novamente com assistência de Jaime Rodrigues.  3 a 1.

Logo depois, o técnico da Colômbia, José Pekerman, resolveu homenagear o interminável Mandragon, 43 anos, completados este mês e o colocou no lugar de Ospina. E não é que no final da partida, Mandragon fez uma defesa espetacular!

Antes, porém, a Colômbia marcou seu quarto gol, uma pintura, através de seu craque Jaime Rodrigues. Recebeu de Jackson Martinez e jogou com leve toque, de cobertura, para as redes japonesas. Colômbia, 4 a 1.

BRIGA PELA VAGA
Enquanto a Colômbia liquidava as pretensões do Japão, no Castelão, em Fortaleza, Grécia e Costa do Marfim faziam um jogo eletrizante e carregado de emoções. A Grécia mandou melhor no primeiro tempo, chutou bola na trave e marcou através de Samara. A segunda vaga do grupo passou a ser sua. No segundo tempo, entretanto, Costa do Marfim empatou em 1 a 1, com Boni, e a vaga voltou pra ela.

Ia assim até aos 47m, com os analistas já prevendo o jogo Costa Rica e Costa do Marfim, quando houve o pênalti corajosamente anotado pelo árbitro inglês Howard Webb. Samara cobrou e fez 2 a 1 Grécia. A segunda vaga do Grupo C tornou-se grega, a última colocada. A classificação ficou assim: Colômbia, 9; Grécia, 4; Costa do Marfim, 3 e Japão, 1. Como diria o saudoso treinador do EC Caratinga, Eloi Ristóris: "futebol, realmente, não tem losma..."(sic)

NO ENTORNO DA COPA

* Sérgio Prandeli, técnico da Itália, nem esperou a volta ao País pra informar que deixava a direção técnica da Azurra. Foi atrás do Presidente da Confederação Italiana que, também, renunciou ao cargo.




 Depois de morder Chiellini, Suarez ainda palitou os dentes e revoltou o mundo do futebol que o quer fora da Copa.


*Novo apelido de Luizito Suarez, após a mordida que deu no zagueiro Chiellini, durante a partida Uruguai x Itália: Hannibal Suarez. Afinal, esta é a terceira vez que Luizinho Suarez tenta tirar um naco de carne de algum adversário. Fez isso na Liga Inglesa e na Francesa. Já tomou 10 jogos de suspensão por este apetite exagerado nos jogos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.