sábado, 14 de junho de 2014

PINTOU A PRIMEIRA ZEBRA DA COPA - COSTA RICA VENCE URUGUAI NO GRUPO DA MORTE

       Campbel marca o gol de empate da Costa Rica diante do Uruguai

Vocês já ouviram falar num centroavante chamado Campbel? Não, ele não é inglês, nem escocês, ou irlandês, americano ou australiano. Nasceu e cresceu na Costa Rica onde começou a jogar futebol pelo Saprissa, principal time do país. Tem 22 anos e é forte, mas ágil, como uma pantera de ébano;  chuta muito bem colocado e forte da perna esquerda, não tem medo de cara feia. O centroavante que qualquer time sonha pra comandar o ataque. Campbel pertence atualmente ao Arsenal da Inglaterra e como não tem visto de trabalho inglês pertence ao mundo da bola. Cada temporada é emprestado a um clube diferente.
Foi este o personagem central da zebra que assolou o futebol uruguaio nesta tarde no Castelão, em Fortaleza, pelo chamado Grupo da Morte - o Grupo D, de Uruguai, Inglaterra, Itália e a pobrezinha da Costa Rica, ao lado de três ex-campeões mundiais. Não tomou conhecimento deste problema e enfiou 3 a 1 na Celeste Olímpica, quarta colocada no Mundial da África. O Uruguai bem que começou arrasador e disposto a liquidar qualquer pretensão costarriquenha. Aos 15m, teve um gol anotado pelo zagueiro Godin, impedido.
Porém marcou aos 22m, num lance pênalti indiscutível. Forlan cobrou falta da esquerda, e Lugano foi agarrado por trás por Diaz. Cavani cobrou forte e marcou 1 a 0. Após esse lance, o árbitro alemão, Felix Brysch, estrela da arbitragem europeia, usou dois pesos e duas medidas. Igual lance ocorreu na área uruguaia, com Cáceres agarrando Dias e ele não deu pênalti.
No segundo tempo a Costa Rica matou o Uruguai. Aos 9m, Gamboa cruzou da direita e Bolanos não conseguiu alcançar. A bola sobrou pra Campbel, na meia esquerda; ele dominou e soltou a bomba de perna esquerda: 1 a 1.
Aos 13m, Costa Rica virou o jogo: falta na entrada da área e Bolanos cobra na cabeça de Duarte que testou sem defesa pra Muslera: 2 a 1. Aos 40m, Ureña que acabara de entrar no lugar do meia Bryan Ruiz, recebeu genial passe de Campbel, nas costas da zaga, e marcou o placar final der 3 a 1.
Aos 49m, de cabeça quente, os uruguaios tentaram melar a partida. Campbel prendeu a pelota perto do escanteio e levou forte pontapé de Rodrigues, imediatamente expulso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.