segunda-feira, 16 de junho de 2014


TÁ BOM, MAS NÃO TÁ:
DEFICIENTES SÃO IGNORADOS PELO PADRÃO FIFA E PELA MINAS ARENA NOS JOGOS DA COPA NO MINEIRÃO

( Thiago Madureira - Superesportes) -  Mineirão foi palco de uma linda festa, no último sábado, na partida entre Colômbia e Grécia. A estreia do estádio mineiro na Copa do Mundo, contudo, não agradou a todos. A maior reclamação foi quanto à acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida.

Os elevadores, única alternativa às escadas em alguns setores, não estavam em funcionamento em determinados locais, como relatam alguns torcedores que foram à partida. No portão C, por exemplo, alguns precisaram ser carregados por policiais militares. Esse foi o caso da aposentada Luciana Louzeiro, de 40 anos, que precisa da ajuda de próteses e de uma bengala para se deslocar.

“Precisava passar por um lance de escadas para acessar o assento. Os voluntários não sabiam como resolver o problema porque, segundo eles, os elevadores estavam desligados. Meu irmão, que estava comigo, relatou o fato a alguns policiais, que me carregaram por toda escada”, conta Louzeiro, que comprou ingresso para pessoas com mobilidade reduzida. “É muito constrangedor. Todo mundo para e fica observando você sendo carregada”, acrescentou.

Não bastasse a saga para chegar às cadeiras do Mineirão, Luciana Louzeiro teve dificuldades também para assistir ao confronto entre colombianos e gregos. “Sentei mas não consegui ver quase nada porque era na última fileira e todos ficavam em pé na minha frente. Para ver alguma coisa, tinha que fechar a cadeira para sentar no encosto para ver pelo menos o telão do estádio”, relata.

Quem viveu experiência parecida foi o apaixonado por futebol Dieter Kux, de 57 anos, que tem dificuldades para caminhar. A mulher dele, Rachel Ribeiro de Paiva Kux, conta os problemas que ambos enfrentaram mesmo portando entrada para pessoas com mobilidade reduzida.

“Nossos problemas foram na entrada e na saída do Mineirão pelo portão C, que dava acesso aos nossos assentos. A única alternativa era uma escada alta e íngreme. E meu marido tem dificuldades para se locomover. Ele precisa de uma bengala e subiu as escadas com muitas dificuldades”, explica Rachel, que também presenciou outras cenas parecidas. “Vimos a descida de uma moça portadora de deficiência nos braços de um policial”, completa.

Rachel e o marido já foram a outros eventos no Gigante da Pampulha, mas não enfrentaram os mesmos problemas. “Depois da reforma do Mineirão já havíamos ido ao show do Elton John, ao show do Paul, a dois jogos da Copa das Confederações e à final da Libertadores. Em todas as vezes usamos elevador”.



Superesportes entrou em contato com a Fifa, por e-mail, mas até a publicação não obteve retorno. A reportagem também contactou o administrador do Mineirão, a Minas Arena. Confira parte da resposta enviada:
Assim como na Copa das Confederações, as partidas da Copa do Mundo são todas comandadas pela FIFA, em todos os aspectos, inclusive na questão da mobilidade.

Os orientadores de público que prestam serviço nos dias de jogos do Mundial não são os mesmos que trabalham para a Minas Arena em dias de outras partidas no Mineirão. Infelizmente, podemos responder por partidas apenas sob gestão da Minas Arena e nelas todos os elevadores do estádio funcionam para melhor atender os portadores de mobilidade reduzida e os "posso ajudar" orientam as pessoas sobre os acessos, bem como oferecem cadeiras de rodas para aqueles que necessitam.

É preciso salientar que o estádio, após a reforma, possui rampas e elevadores de acesso a todos os setores, com exceção do Anel Superior. Lá, por ser tombado pelos patrimônios históricos municipal e estadual, não puderam ser realizadas alterações na fachada, portanto inviabilizou a colocação de rampas. Também não é possível a instalação de elevadores que permitiriam o acesso de cadeirantes até lá porque em caso de pânico (por exemplo, incêndio) o Corpo de Bombeiros orienta que todos os elevadores seja desligados o que faria os cadeirantes correrem risco durante a retirada do local
”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.