sexta-feira, 4 de julho de 2014

BRASIL E ALEMANHA JOGAM SEMIFINAL EM BELO HORIZONTE, TALVEZ SEM NEYMAR.

Brasil e Alemanha serão adversários nas semifinais da Copa do Mundo da Fifa, e se enfrentam na próxima terça-feira no Mineirão em busca de uma vaga nas finais. Suas classificações foram parecidas, apesar dos profetas do apocalipse terem entendido que os alemães passaram com facilidade pela França e que o Brasil foi encurralado e teve sorte em dobrar a boa equipe da Colômbia. 

Risíveis tais comentários. Nem a Alemanha teve facilidade em fazer 1 a 0 sobre a França,gol do zagueiro Hummels, nem o Brasil suou sangue pra passar pela Seleção 100% da Copa,a Colômbia, com a vitória por 2 a 1. É verdade que passamos por algum sufoco no segundo tempo, por culpa única de Felipão que não enxergou o jogo e demorou a mexer. Quando a Colômbia mandava na partida, fez seu gol, foi que Felipão acordou pra mexer errado.

O jogo do Maracanã mostrou aos 74.240 torcedores que foram ao estádio que a Alemanha é forte, mas nem tanto. Mandou no primeiro tempo, fez o gol porém teve que se desdobrar no segundo tempo pra manter o marcador. 

Nada diferente do Brasil no jogo em Fortaleza. Fizemos 2 a 0 e tínhamos o jogo sob nosso domínio. E condições até de fazer mais. Aos poucos, por causa do calor, alguns rapazes foram se cansando e Felipão não tomou nenhuma providência até a Colômbia marcar seu gol de pênalti e ameaçar com o empate. Vou dar um exemplo apenas da igualdade entre os dois jogos: o melhor em campo entre Alemanha e França foi o goleiro Neur. O Melhor em campo em Fortaleza foi David Luiz, um gigante.

SURPRESA AGRADÁVEL   

Felipão deixou pro Castelão a grande surpresa na escalação do time. Quando anunciou a escalação, Daniel Alves estava barrado e aparecia Maicon. Porém, quando a coisa apertou e Maicon se cansou Felipão não pensou numa alteração que ajudasse Maicon, ou pela volta de Daniel Alves naquele momento. 
Também na questão do meio-campo errou: Paulinho e Fernandinho se cansaram e o treinador só quase no final substituiu Paulinho por Hernandes. Errado. Antes ele havia tirado Hulk e colocado Ramirez, mas deixou Fred, Todavia, o certo seria colocar Ramirez e tirar Fred.

Depois, Felipão veio com Hernanes no lugar de Paulinho. Errado.Fred que nem jogou, nem chutou a gol, nem fez um passe, continuou. Coloca Hernanes no lugar de Fred. E por fim, não teve mais jeito: Neymar saiu machucado, por causa de um covarde tostão covarde do zagueiro colombiano nas costas. O que importa é que o Brasil venceu com um primeiro tempo excelente, com gols da nossa dupla de zagueiros Thiago Silva e David Luiz e que levou um gol colombiano, num pênalti bem marcado, cometido por Júlio César. O juiz foi ruim, mas não ajudou ninguém. Apitou errado para os dois lados.

Vamos de volta ao Mineirão,à Belo Horizonte entristecida pela queda do viaduto, perto de Venda Nova, obra da Prefeitura da Capital, do doutor Lacerda, preocupado em ajudar o ex-governador Aécio Neves. As obras foram tocadas em ritmo de eleições com a preocupação de inauguração dentro da campanha. Agora como vão explicar as mortes,os feridos, dentro da Copa do Mundo que denunciavam como o fracasso brasileiro, fracasso de Dilma. O viaduto que caiu em BH não é obra da Fifa, não é obra do governo federal, da Dilma, ou de qualquer aliado seu. É obra do dr, Lacerda, com dinheiro do governo federal.

COVARDIA

O que os colombianos fizeram com Neymar foi uma covardia calculada, fria e detestável. Dificilmente o nosso craque enfrentará a Alemanha por conta daquele tostão que levou nas costas. O juiz nem falta deu. Neymar foi direto pro Hospital.

  





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.