sexta-feira, 18 de julho de 2014

CRUZEIRO USOU APENAS UM TEMPO PRA LIQUIDAR VITÓRIA E HOJE TEM COELHO DE NOVO NO HORTO CONTRA OESTE PAULISTA

 Com muita personalidade e paciência, o Cruzeiro superou o ferrolho do Vitória, no Mineirão, e chega à 10ª rodada superando o aproveitamento da campanha do tricampeonato. Isso é bom, claro. Mas não é definitivo, também obvio, pois a competição está na metade do primeiro turno. Os estatísticos é que gostam dessas coisas: na mesma situação em 2013, o Cruzeiro tinha 18 pontos, quatro menos que agora, e os líderes então eram Botafogo e Coritiba, com 20 pontos.

Na projeção prematura dos matemáticos caso mantenha tal aproveitamento os meninos de Marcelo Pacote Oliveira terminarão o campeonato brasileiro com 83 pontos. Ano passado, o Cruzeiro venceu com 76 pontos.
Este foi apenas o terceiro jogo dos azuis no Mineirão, onde não jogava há quase dois meses. Manteve o aproveitamento de 100% pois antes da parada da Copa venceu o Coritiba por 3 a 2 e o Sport por 2 a 0. Domingo, o Cruzeiro joga em São Paulo contra o Palmeiras, as quatro da tarde, no Pacaembu.

A estreia de Marquinhos foi boa, visto que o jogador ofereceu várias opções em constantes deslocações pelos dois lados do campo. O Vitória se defendia com quatro volantes e dois laterais fixos e o seu treinador Jorginho - ex-jogador do Atlético - viu outra partida, pois entendeu que no primeiro tempo o Vitória criou mais oportunidades e teve mais chances que o Cruzeiro.

Na saída do intervalo, Marcelo Moreno pediu mais participação do torcedor: “O Mineirão está muito quieto”. Mas a situação não se alterou nos primeiros minutos da etapa final, nem com a entrada de Dagoberto. O time baiano tentava se aproveitar dos erros constantes de passe do meio-campo azul.

Aos 16m, no entanto, Evérton Ribeiro levantou a bola pra área e o zagueiro Alemão, afoito, fez gol contra. O gol mais bonito foi marcado aos 26m, depois de uma tabela entra Egídio e Everton Ribeiro, o lateral foi ao fundo e cruzou. A defesa do Vitória marcou a bola, e disso aproveitou-se Ricardo Goulart.pra sair detrás do zagueiro Alemão e cabecear forte, sem defesa pra Wilson.
O terceiro gol celeste não demorou tanto. Aos 30min, a defesa dos baianos fez a linha burra e Ricardo Goulart enfiou um passe espetacular pra Éverton Ribeiro, da entrada da área, acertar o canto esquerdo de Wilson: Cruzeiro 3 a 0.
O gol do Vitória foi numa cobrança de falta, através de Airton, por cima da barreira, que Fábio, braço curto, não chegou a tempo na bola. Aliás esse é o grande e incorrigível defeito do excelente goleiro cruzeirense.  recebeu de Ricardo Goulart, na entrada da área, e acertou um belo chute de esquerda, no canto esquerdo de Wilson. Mais três pontos em casa estavam garantidos.

Interessante como o torcedor guarda mágoa. Ao ser anunciado o minuto de silêncio em homenagem ao ex-árbitro Armando Marques a torcida vaiou e gritou "ladrão, ladrão," lembrando-se da decisão de 74 contra o Vasco, no Maracanã. Bem que o saudoso Nélson Rodrigues dizia que, no Maracanã, vaiava-se até minuto de silêncio. Foi o que ocorreu no Mineirão. O público foi superior a 26 mil torcedores.

COELHO NO INDEPENDÊNCIA

Vale a pena dar um pulinho ao Independência esta noite pra apoiar o América contra o Oeste na sua luta pra voltar à Divisão de Elite. Eis os dados do jogo de logo, às sete da noite.

AMÉRICA X OESTE

AMÉRICA
Fernando Leal; Pablo, André, Vitor Hugo e Gilson; Leandro Guerreiro, Andrei Girotto, Tchô, Mancini e Willians; Obina
Técnico: Moacir Júnior

OESTE
Paes; Negretti, Lucas Bahia, Renan Diniz e Fernandinho; Everton Dias, João Denoni, Eder e Wagninho; Lelê e Serginho
Técnico: Francisco Dia

-12ª rodada da Série B do Brasileiro

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Data: sexta-feira, 18 de julho de 2014, às 19h30
Árbitro: Fabrício Nunes Corrêa (RS)
Assistentes: Carlos Henrique Selbach (RS) e Alexandre Kleiniche (RS)

  
BOLANOS OFERECIDO AO GALO

Até onde isso é verdade, eu não sei, apesar do presidente Alexandre Kalil ter dito após o jogo em Buenos Aires que só fará contratações pontuais. A chance está aí. Cristhian Bolanos, um dos destaques da Seleção de Costa Rica na Copa do Mundo Fifa, 2014, está sem contrato com o seu clube FC Copenhague e não deve continuar.

Foi oferecido ao Atlético por empresário e sem maiores despesas que não os salários. Bolanos, elogiado pelo seu ex-treinador o brasileiro Renê Simões, hoje transvestido de comentarista esportivo da FoxEsportes,  tem 30 anos. O Atlético não se manifestou a respeito.

 CÉU MAIS INTELIGENTE

Com as mortes do escritor João Ubaldo Ribeiro e do jornalista Salomão Borges (foto) imagino que o andar de cima, praonde vão as almas boas, estará mais iluminado e inteligente. Conheci Salomão Borges quando, ainda, era presidente do Sindicato dos Jornalistas. Encantei com a sua simplicidade e inteligência.  Pessoas assim deviam viver mais por aqui, transformando este mundão num lugar melhor. Nos seus mais de 90 anos de vida, Salomão Borges com certeza, além de deixar pra trás uma obra pessoal inestimável, levou consigo projetos que poderiam lhe dar uma sobrevida de até os 150 anos. Que descanse em paz e olhe por nós. Ao amigo Marilton e seus irmãos, uma família bonita e querida, músicos e poetas impressionantes, tenham em mim a sequência de sua dor pela perda tão grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.