sexta-feira, 11 de julho de 2014

MORRE EM SÃO PAULO O MÉDICO E COMENTARISTA ESPORTIVO OSMAR DE OLIVEIRA


 Osmar de Oliveira morre aos 71: crônica esportiva e Corinthians estão de luto

Já excomunguei o ano de 2014 meia centena de vezes. Até aqui em  julho, mês 7. E olha que faltam, ainda, cinco meses! Apesar da velocidade assustadora como corre o tempo de agora muitas e muitas pessoas de nosso círculo, de nossa amizade, parentes, colegas têm ficado no meio do caminho.

Nesta sexta-feira foi a vez do Osmar de Oliveira, médico ortopedista, corintiano fanático, cronista esportivo, narrador e comentarista de todos os esportes e, acima de tudo, gente da melhor qualidade. Convivi um pouco com ele no meu período de Bandeirantes e sempre que ia a São Paulo participar de programas especiais, lá estava ele, receptivo, carinhoso, brincalhão e inteligente. Tiradas rápidas que desnorteavam os anticorintianos.
Antes da Copa, foi embora Luciano do Vale. Levamos de 7 da Alemanha e fomos embora, também. E pra castigar mais a turma do meio que por mais tente ficar isenta acaba, pela convivência, sofrendo mais que o simples torcedor, a Copa do Mundo Fifa, no Brasil, termina em luto.  

NA SOBREMESA

Tenho dito aos amigos e parentes, com base nos acontecimentos de 2014, que este filho de dona Geralda e Sodico, que em outubro fará 71 anos, já vive na sobremesa. Tenho esperado a conta final a cada instante após tomar conhecimento da morte de um conhecido. Se velho, doente, sofrendo, como era o caso do meu cunhado Sebastião Bonfim, foi descansar aos 81 anos. Mas o meu sobrinho Lincoln de 62 anos? Foi fazer o que lá em cima? E o Tonico, meu querido amigo de Ibirité? E outros tantos que partiram fora do dia combinado.
Osmar morreu nesta sexta-feira, aos 71 anos.  Doutor Osmar, como era conhecido no meio do futebol, estava internado em São Paulo após  cirurgia pra retirada de tumor na próstata e também sofria com problemas pulmonares. Em julho de 2013, Osmar de Oliveira sofreu um infarto e também precisou ser operado.
Osmar de Oliveira formou-se em medicina no ano de 1969, na PUC, em Sorocaba. Especializou-se na medicina esportiva e trabalhou como médico do Corinthians, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e da seleção brasileira de basquete.
Também foi comentarista e locutor esportivo, tendo passado por TV Gazeta (SP), Rádio Gazeta, TV Bandeirantes, SBT, TV Manchete, TV Cultura, TV Record e também na TV Globo, onde foi locutor entre os anos de 1980 e 1983. Uma das poucas coisas que me prendia, atualmente, na Rede Bandeirantes, eram as brincadeiras de Milton Neves, santista, com o Dr. Osmar. Lembro-me de que uma vez Milton disse no ar que, quando morrer, será cremado e que suas cinzas serão jogadas no gramado do estádio do Corinthians. E que formarão montinhos artilheiros pra enganar os goleiros do Timão. Dr. Osmar, com seu jeitão sério, respondeu: "Vou lá e piso nos montinhos até acabar com eles".

O Corinthians, time do coração de Doutor Osmar, manifestou pelas redes sociais seu luto.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.