quarta-feira, 23 de julho de 2014

UM ENCONTRO DE VELHOS CAMARADAS E DE ETERNOS BABAOVOS, A APRESENTAÇÃO DO TRUCULENTO DUNGA


 Sorriso falso de Dunga, foto Reuters - Ricardo Moraes

Caso eu estivesse, ainda, escrevendo num desses jornais censurados administrativamente pelos interesses pessoais dos donos, como o caso de O Tempo, ou dos jornais e sites dos Associados, por exemplo, eu seria convocado a falar com o editor-chefe, por ordem do Big Bossman. -"Tá numa campanha dirigida e pessoal contra o Dunga?"
-"Não estou em campanha contra a escolha de Dunga, um acinte ao futebol de qualquer espécie. Este Dunga não é aquele do uniforme da Seleção e que levantou a Taça do Mundo em 94. Fizeram que ele acreditasse ali que nascia uma tal Era Dunga, na raça, da porrada, da falta de educação, da arrogância e coisas tantas".
O jogador valente, raçudo, capitão do tetra, do qual me tornei grande admirador, tornou-se brutamontes mal educado, grosseiro, antipático, de uma ignorância de fazer inveja em Felipão, Yustrich - que ele nem conheceu - e ao neurastênico Murici. Todos farinha do mesmo saco.  Como pode uma criatura com tal perfil se julgar líder de uma mudança que já se mostrou incapaz de fazer da primeira vez no futebol brasileiro, sem apoio da maioria dos cronistas esportivos que não acredita nele e o detesta?
Outra pequena parte, aquela dos baba-ovos já chegou na coletiva de apresentação com aquele papo de que "o time da nova era Dunga deverá ser organizado taticamente, mas com características do futebol brasileiro?"
Como ele conseguirá isso, se o seu alterego exige uma equipe de 11 Dungas, com o perfil do treinador, ou seja, macho assassino, tipo Hannibal, ou versão tupiniquim do alucinado Luizito Mordedor Suarez?
Risível foi ele dizer que não irá admitir jogadores "sem equilíbrio emocional". Será outro feito; ele próprio não tem nenhum equilíbrio emocional, quando responde de lado, sem vontade, como obrigação e desgovernado as perguntas dos repórteres. Definiu as metas a médio prazo: o título olímpico nos Jogos do Rio, em 2016, e uma boa campanha nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Me perdoe, Brucutu, mas não creio que nas suas mãos a Seleção seja capaz de tudo isso.

O presidente José Maria Marin,  outro grande mentiroso, como de costume, frisou que a escolha havia sido feita em conjunto com seu sucessor, Marco Polo Del Nero, e com o novo coordenador geral de seleções da CBF, Gilmar Rinaldi. Empresário de jogador, colocado pra tomar conta da Seleção. Ou seja, a raposa foi colocada pra tomar contra do galinheiro.

Vejam como trabalham os baba-ovos. Não sei se o texto é do site Superesportes, ou veio do Rio da Agência Estado e foi encaixado na íntegra: " Ao seu melhor estilo, Dunga foi sincero. "A gente não pode vender uma ilusão de que as coisas são fáceis e serão resolvidas de um dia para outro", disse. Não há sinceridade nessa pessoa e, numa tremenda falta de ética, sem citar Luiz Felipe Scolari, torrou o trabalho do ex-treinador. Pros baba-ovos " procurou defender em parte o trabalho do ex-treinador.  Disse o Brucutu: "A partir dessa Copa do Mundo não podemos colocar tudo como terra arrasada. Houve muitas coisas boas."

DISPENSA DE RUNCO

Doutor Runco foi dispensado porque alguém lá dentro foi traíra e afirmou que Neymar tinha condições de enfrentar a Alemanha. Runco com a elegância que falta ao novo técnico da Seleção não acusou ninguém, não criticou sua dispensa apressada e apenas afirmou que o médico que aprovasse a escalação de Neymar contra os alemães não estaria fazendo medicina e colocaria em risco o futuro do rapaz. Acredito mais em Runco que trabalhou com oito treinadores na Seleção inclusive o Brucutu chamado agora.

GALO NO TERREIRO

Foto de Bruno Cantini/Atlético

Vou deixar a Seleção Brasileira de lado, por enquanto, porque um valor maior do momento se alevanta, como gostaria de dizer meu saudoso amigo Luiz de Camões, se houvesse Clube Atlético Mineiro no seu tempo e em sua Lisboa. Claro que o assunto é a decisão da Recopa contra o Lanus, nesta quarta-feira á noite, no Mineirão.  Ronaldinho Gaúcho( foto) joga ou não? Sem  frescuragem, Levir Culpi revelou o time e suas dúvidas forçadas: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Emerson Conceição; Pierre (Josué), Leandro Donizete, Ronaldinho, Tardelli e Maicosuel; Jô.  Eu pensei que seria parte do time do segundo tempo contra o Bahia. Não será, tudo bem. Luan fica na reserva.
Vou fazer ping-pong com o repórter  du Superesportes: segundo ele, "Muitas dúvidas pairavam antes da entrevista coletiva de Ronaldinho Gaúcho nesta terça-feira, mas poucas foram tiradas. O jogador esteve na sala de imprensa da Cidade do Galo, mas focou apenas na decisão da Recopa Sul-Americana, contra o Lanús, no Mineirão. Questionado se participaria da despedida de Deco na sexta, o camisa 10 se esquivou na hora de responder.
“Agora o pensamento é o jogo de amanhã (quarta-feira), conquistar esse título. Espero jogar o tempo todo e estar melhor fisicamente”, disse,
Trincheira: Perfeito. RG-10. O momento não era de se falar da festa do Deco, amistoso na Europa entre Porto e Barcelona. Pelo amor de Deus, minha gente, o Galo joga nesta quarta-feira uma decisão por um título importante. E o repórter quer que RG-10 confirme se viajará ou não pra Europa. É lógico que irá liberado pelo Kalil.
A insatisfação com a substituição no jogo de ida diante do Lanús, na Argentina, foi outro assunto abordado com ocraque. Porém, Ronaldinho resumiu a sensação num jargão comum no futebol (usado por jogadores e pela imprensa em algumas ocasiões).
“Nenhum jogador gosta de ser substituído. Eu não sou diferente dos demais. É jogar melhor para ficar o maior tempo possível em campo.É o treinador quem decide. É trabalhar cada vez melhor para jogar o máximo de tempo”, definiu
.

Trincheira: Nenhum jogador gosta mesmo, mas demonstrar da forma que você, RG, demonstrou foi grosseria com seus companheiros. E de grosseiro você não tem nada. Pelo contrário, é pura simpatia.
A conversa do técnico Levir Culpi com Assis, irmão e empresário do meia, além do diálogo direto com o treinador do Atlético, também estiveram em pauta, mas seguiram sem uma resposta concreta. O próprio Ronaldinho garantiu que pretende escrever o nome na história do Galo com mais um título e que o momento não é para debater outros assuntos.
"Hoje, eu só penso na final de amanhã, nada além desse jogo. Estou muito feliz aqui. Espero marcar o nome na história do clube com um título inédito”, completou.
Trincheira: Eu, também, espero que você dê sequência a história que tem escrito, iniciada com a conquista do Mineiro e da Libertadores ano passado. Esta Recopa seria bem vinda e quem sabe outra disputa com o Campeão da Copa Europa.

ROBINHO NO FUTEBOL MINEIRO

Imagino que seja outra daquelas bombas do mocinho carioca, flamenguista. O Cruzeiro tá cheio de coisas caras, sem utilidade, como Júlio Baptista, Dagoberto e Borges. Caros pacas e, ainda, tem a pendência de William. Terá cofre pra mexer com Robinho, sem arrebentar o dique ou alguém tem outros interesses na história.

Por outro lado da Lagoa, diz a informação que o Galo de Alexandre Kalil tem interesse em Robinho. O glorioso Fluminense da Rua do Sal Grosso, lá do Caratinga, também. Mas tem cascalho? Money? Dindim? Ou o tal empresário que informou ter recebido propostas dos dois times mineiros trará Robinho de graça e por salários mínimos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.