quinta-feira, 7 de agosto de 2014

GIGANTE LÉO SALVA TIME DE NOVO EM CIMA DA HORA: GALO TRAZ EMPATE - 1 A 1 - DE CHAPECÓ

 
     Foto de Sirli Freitas - Diário Catarinense

As mudanças até certo ponto corajosas de Levir Culpi, esgotando a R-3 já no intervalo e o potencial incrível de Léo Silva nas bolas alçadas na área adversária, em cobranças de escanteio, evitaram que o Galo tivesse sua quinta derrota em 13 jogos do Campeonato Brasileiro. E seria um resultado injusto!

GOL DE EX-AMERICANO - A Chapecoense fez 1 a 0, gol do ex-americano Jailton, de cabeça, numa cobrança de corner, quando os atleticanos dominavam a partida, ainda que sem jogar bem. Emerson Conceição falhava bastante na marcação e no apoio, e André não existia na frente. Tardelli estava bem marcado e entrava pouco na área. A posse de bola era do Galo, mas improdutivo.
Teve uma baixa nessa fase com Rever sentindo outra vez a contusão no tornozelo direito que logo ficou muito inchado. Levir Culpi colocou o garoto Jemerson.
TIME MUDADO - No intervalo, insatisfeito com a produção da equipe, Culpi trocou logo duas vezes e queimou a regra três. Colocou Dátolo no lugar de Maicosuel e Luan no de André. O Galo esquentou a partida, mas a bola não entrou. Teve até um lance curioso a seu favor; chute de Guilherme a bola bateu no poste direito, correu sobre a linha, deu a impressão que entraria, mas acabou batendo na outra trave e foi tirada pela defesa.
META NÃO ATINGIDA - O Atlético que poderia chegar à nona colocação com uma vitória sobre a Chapecoense, cumpriu os 13 jogos como os demais participantes, com cinco vitórias, quatro empates, quatro derrotas, 17 gols pró e 14 gols contra, saldo de apenas três gols. O índice de aproveitamento do time no Brasileiro bateu em 48,7%, nada bom.
JÔ DE VOLTA - O próximo compromisso do Atlético será no Horto contra o Palmeiras e Levir Culpi deverá contar com a volta der Jô. O atacante teve uma reunião com a diretoria do clube, mais o seu empresário, e houve um acordo geral. A multa de 40% foi mantida e Jô que passou por sérios problemas particulares treina nesta sexta-feira segundo informou Eduardo Maluf, diretor de futebol.


VANTAGEM ARGENTINA - O San Lorenzo de Almagro, time do Papa Francisco, e o único gigante argentino sem título na Libertadores, caminha pra quebrar este tabu, Na partida de ida, em Assunção, arrancou o empate de 1 a 1 diante do Nacional, time sem grande expressão no futebol paraguaio. Com uma vitória simples na partida de volta, em Buenos Aires, o San Lorenzo ganha seu primeiro título continental. Esta foi uma Copa Libertadores que os brasileiros jogaram pela janela, principalmente Cruzeiro e Atlético. O argentino San Lorenzo e o paraguaio Nacional foram os dois piores times da competição na fase de grupo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.