sexta-feira, 12 de setembro de 2014

CRUZEIRO TEVE DEFICULDADE PRA DOBRAR O BAHIA NO MINEIRÃO. MAS DE VIRADA FEZ 2 A 1 E MANTEVE VANTAGEM SOBRE SP


 Foto Rodrigo Clemente-Superesportes

O Bahia foi o time responsável pela última derrota do Cruzeiro no Mineirão e quase surpreendeu o líder de novo. Abriu a contagem com Rafael Miranda, aos 29m do primeiro tempo, quando dominava a partida, com 60% de posse de bola e havia mandado duas bolas nas traves do goleiro Marcelo Lomba, através de uma cabeçada de Manoel e de um chute de Lucas Silva.  O susto acabou no segundo tempo, porque os azuis voltaram cheios de apetite e logo aos 8m, foi marcado o pênalti bem escabroso de Guilherme Santos sobre Ricardo Goulart. Everton Ribeiro bateu e empatou. Pior ainda foi a expulsão do zagueiro Titi que inconformado com a penalidade marcada partiu pra reclamação e foi expulso. O segundo gol cruzeirense saiu em jogada pela esquerda. Alisson cruzou, Marcelo Moreno ajeitou com o corpo e Ricardo Goulart bateu no canto esquerdo: 2 a 1.
No primeiro tempo, o time de Marcelo Pacote não foi bem; tanto que levou críticas do treinador. Os baianos pedira um pênalti a favor, que, também, não houve. O gol de Rafael Miranda foi uma falha coletiva da defesa. A jogada veio da esquerda e o ex-volante do Galo, o antigo craque da Vovó, chutou de perna esquerda, uma bola que vinha deste lado, coisa difícil de acertar. O chute foi no melhor estilo " rapa bosta", meio de calcanhar e passou no meio de várias pernas cruzeirenses. Aí se criou a expectativa: esta não será a noite do líder. Foi porque o árbitro deu aquela ajuda.
OUTRO RECORDE - Com a vitória sobre o Bahia o Cruzeiro chegou à maior série invicta do novo Mineirão. Desde que foi derrotado pelo próprio Bahia, ano passado, o Cruzeiro acumula 22 jogos sem perder na Pampulha. Na próxima rodada, o pau vai comer: o Cruzeiro pega o São Paulo, sobre o qual mantém a vantagem de sete pontos, no Morumbi, no domingo. Lembrando que o SP na rodada goleou o Botafogo por 4 a 2, em Brasília.
CRUZEIRO 2 X 1 BAHIA
Cruzeiro -
Fábio; Mayke, Manoel, Leo e Ceará; Henrique (Dagoberto) e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart (Nilton) e Marquinhos (Alisson); Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira
Bahia - Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Rafael Miranda e Léo Gago; Rafinha, Rhayner e Maxi Biancucchi
Técnico: Gilson Kleina
Gols: Rafael Miranda, aos 29 minutos do 1º tempo; Everton Ribeiro, aos 8 minutos; e Ricardo Goulart, aos 25 minutos do 2º tempo
Motivo: 20ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 11 de setembro (quinta-feira)
Estádio: Mineirão
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Cícero Alessandro de Souza (MS)
Cartões amarelos: Henrique (Cruzeiro); Guilherme Santos, Léo Gago, Fahel e Titi (Bahia)
Cartões vermelhos: Titi (Bahia), aos 6 minutos do 2º tempo; Rafael Miranda (após o apito final)
Pagantes: 20.861
Renda: R$ 767.253,00



GALO TEM NOVA DERROTA FORA DE CASA - Já na 20ª rodada do Brasileiro a sina do Galo continua a mesma: não chega nem muito perto e nem entra no G-4. Foi derrotado pelo Corinthians no Itaquerão por 1 a 0, gol de Petros, aos 13m do primeiro tempo. Pra Levir Culpi o time jogou o suficiente até pra vencer, porém não teve boa finalização.   O Galo está agora na oitava colocação, com 30 pontos. O Corinthians se mantém na zona de classificação da Libertadores, agora com 36 pontos.Os times voltam a se enfrentar este ano. Será pela Copa do Brasil, nos dias 1º e 15 de outubro, pelas quartas de final.
Timão e Galo até que fizeram um jogo aberto no primeiro. O Atlético não soube aproveitar a posse de bola. Tentou impor velocidade, mas foi precipitado na definição de vários lances. O Galo teve chances com Jô, que cabeceou fraco, e Luan, que bateu de fora da área, mas errou o alvo.
Já o Corinthians usou bem os espaços deixados pela defesa atleticana. Na primeira oportunidade, foi fatal. Aos 13 minutos, Romero recebeu no fundo, cruzou, a bola desviou em Jemerson e Petros mandou para as redes: 1 a 0.
Olha o azar aí: a bola desviou em Jemerson e sobrou pra Petros foi suspenso por 180 dias pelo STJD por causa da trombada que deu no árbitro Raphael Claus durante clássico contra o Santos. Mas em novo julgamento, nesta quinta-feira, no Pleno do Tribunal, a pena foi mudada para três jogos. Graças ao efeito suspensivo, teve condições de enfrentar o Galo. A nova punição só vale a partir desta sexta-feira. Pro Corinthians tudo vale...
O Atlético ainda teve grande momento para empatar. Novamente, a finalização deixou a desejar. Aos 25 minutos, Diego Tardelli deixou Luan na cara do gol, mas o atacante bateu sem direção.
Na etapa final, o Galo, que voltou com Guilherme na vaga de Carlos, continuou com maior posse de bola, mas pouco produtivo. A velocidade sumiu. Depois de um chute cruzado de Luan, logo no primeiro minuto, o rendimento também caiu demais.
CORINTHIANS 1 X 0 ATLÉTICO
CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros (Bruno Henrique) e Renato Augusto, Ángel Romero (Guerrero) e Luciano (Malcom). Técnico: Mano Menezes
ATLÉTICO - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Emerson Conceição; Leandro Donizete (Eduardo), Claudinei, Luan e Diego Tardelli; Carlos (Guilherme) e Jô (André). Técnico: Levir Culpi
Gols: Petros, 13min 1ºT
Motivo: 20ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Arena Itaquerão, em São Paulo
Data: 11 de setembro de 2014
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Heronildo Freitas da Silva (PA)
Cartão amarelo: Leonardo Silva (ATL); Elias (COR)
Público pagante: 24.784
Público total: 24.970
Renda: R$ 1.335.654,50


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.