sexta-feira, 26 de setembro de 2014

COM TRÊS VITÓRIAS SEGUIDAS GALO JÁ É UM DOS MELHORES DO RETURNO, JUNTO COM O INTERNACIONAL


Foto Alexandre Guzanshe - Superesportes

Com a vitória sobre o Santos, o Atlético completou o seu terceiro resultado positivo e seguido pelo mesmo placar - 3 a 2, o que o coloca ao lado do Internacional, como um dos times de melhor campanha do returno do Brasileiro. Os dois somam 10 pontos, com o time gaúcho levando vantagem no saldo de gols: 4 a 2. Isso mostra duas coisas importantes: a recuperação da equipe, que saiu lá de baixo e agora é integrante do G-4 e os placares repetidos, construídos quase da mesma forma dizem que algo anda errado no segundo tempo do Galo.
Basta lembrar que, contra o Goiás, em pleno Serra Dourada, o Atlético começou avassalador e terminou recuado e assustado, perto de levar o gol de empate após abrir 3 a 0. Contra o Cruzeiro abriu 2 a 0, tomou o empate, quase levou a virada e foi conseguir a vitória no minuto final. Já contra o Santos, no Horto, fez 3 a 0, e no segundo tempo tomou bola na trave, Victor teve de fazer defesas heroicas e, felizmente, ganhou a partida por 3 a 2. Aqui existe ainda o agravante de Levir Culpi ter alterado o esquema tático pra dois volantes de marcação e, ainda, ter entrado com Pierre quando o jogo estava em 3 a 0.
NEGATIVO X POSITIVO - Este lado negativo, contudo, não deve pesar mais que o lado positivo das vitórias, e, também,  do fato de que os ventos dos deuses do futebol passaram a soprar favoravelmente. Vejam contra o Santos: no primeiro gol, Tardelli foi cruzar e a bola pegou efeito e enganou Aranha. No segundo, Marcos Rocha cruzou e Cicinho, ridiculamente, enfiou a perna esquerda no caminho e quase furou as redes de Aranha.
O terceiro sim, uma bela enfiada de Guilherme e pegou Tardelli nas costas da zaga. Chutou cruzado e sem chance pro goleiro santista.  Aliás, justo que Diego Tardelli seja considerado o carrasco santista: em oito jogo contra o Peixe, o atleticano marcou nove gol. Mais que um por jogo. Thiago Ribeiro e Geuvânio fizeram os gols do time da Vila Famosa.
Esta arrancada do Galo o levou ao G-4 superando o Grêmio e o Corinthians, que, também, têm 40 pontos, mas perdem no saldo de gols e no número de vitórias.
TAPETÃO VEM AÍ - No próximo domingo, o Galo deverá fazer sua última partida em casa neste Campeonato. Enfrenta o Vitória, no Horto, e depois sai pra visitar o Botafogo, no Rio, e o Atlético Paranaense, em Curitiba. Na próxima quarta-feira, o STJD julga os acontecimentos do clássico e os especuladores falam em até 20 jogos de perda de mando de campo. Se isso acontecer,  o Galo ficará devendo jogos até o ano que vem. Cruzes!
CRUZEIRO GANHA TEMPO
- O Cruzeiro já estuda onde jogar caso tome punição de perda de mando de campo no STJD - o que é mais que certo - porém junta documentação necessária pra evitar a aplicação da pena máxima de 20 partidas. Eu também considero exagerada nos dois casos, do Atlético e do Cruzeiro.
Entretanto, uma saída legal alivia bastante a barra do líder do campeonato: os seus jogos contra o Internacional e o Corinthians poderão,ainda, ser no Mineirão.  Isso porque o cumprimento da pena só vale após 10 dias do julgamento, conforme estabelece o Regulamento Geral de Competições da CBF e então ela passaria a ser cumprida apenas no jogo contra o Palmeiras, dia 22 de outubro, na 30ª rodada.
O jogo contra o Inter, atual vice líder, a oito pontos atrás, será disputado no sábado, dia 4 de outubro. Já a partida contra o Corinthians será em 8 de outubro (quarta-feira), às 10 da noite. Como o julgamento será realizado no dia 1º, esses dois jogos já estão garantidas no Mineirão. Além do Palmeiras, a Raposa teria de enfrentar Botafogo, Criciúma, Goiás e Fluminense a pelo menos 100 quilômetros de distância de Belo Horizonte.
ISONOMIA - Existe um fator favorável a Cruzeiro e Atlético. O Corinthians, no mesmo artigo, será julgado, também, dia 1º. Aí a gente verá se o tratamento dado à Corte é diferente do dado às províncias. Ou todos serão punidos e por causa de um, os demais receberão penas menores. Veremos
CASO DO GALO -  O caso do Atlético é diferente, porque ele tem mais uma partida pra fazer agora em casa, contra o Vitória no domingo, que se espera seja batido, afinal estará caindo no Horto, onde se chega morto. Depois sai pra duas fora: contra o Criciúma em Santa Catarina e depois o Fluminense, dia 08, no Rio de Janeiro. Portanto, as duas partidas estariam dentro do prazo de 10 dias. A partir do jogo seguinte, contra o São Paulo, o Galo teria de cantar em outro quintal que não o Horto. Na sequência, os outros jogos da punição até o final da competição são Chapecoense, Sport, Figueirense, Corinthians,  e Coritiba. Dependendo do tamanho da ferrada, passa pra 2015.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.