quinta-feira, 23 de outubro de 2014

DEUSES DO FUTEBOL JOGAM COM O CRUZEIRO, MAS ATÉ QUANDO?

    Marcelo tá preocupado com a pontaria do ataque - foto Rodrigo Clemente - EM-DA Press

ALÉM DE NÃO CONSEGUIR emplacar duas vitórias seguidas desde agosto, o Cruzeiro está com as marchas trocadas no ataque: seu maior artilheiro, Marcelo Moreno, esqueceu o caminho das redes e tem perdido gols incríveis. Parece apressado, ansioso. Os outros têm mostrado menor apetite e não chutam quando a defesa se abre nas deslocações do boliviano. Só Álisson tem chutado mais de meia distância, enquanto Everton Ribeiro perdeu aquele sentido voraz de penetração entre os beques adversários e as finalizações decisivas. Parece deslumbrado, atrás de gols extraterrenos. São coisas fáceis de se corrigir, principalmente agora com a volta de Ricardo Goulart, basta que Marcelo Pacote Oliveira continue insistindo com eles que o título tá tão perto. Basta emplacar quatro vitórias seguidas.
VENTOS CONTRA E A FAVOR - A favor do Cruzeiro correm os ventos soprados no momento por alguns deuses do futebol. Falo em alguns como os que o ajudaram nesta última rodada: empatou com o Palmeiras em cima do laço por 1 a 1, após levar o gol aos 43m, fruto de um contra-ataque rápido que o argentino Mousse concluiu forte sem defesa pra Fábio. Dagoberto, com mais vontade de jogar, evitou a derrota ao aproveitar a largada de bola do goleiro palmeirense Fernando Prass, que até então fechara a sua meta,não segurou o chute de longe de William, e entregou a bola nos pés de Dagol, aos 47m.
O placar foi enganoso: o Cruzeiro teve maior posse de bola, cerca de 63%, desperdiçou várias oportunidades, chutou 21 vezes à meta Palmeiras, contra seis vezes do adversário. Passava a impressão de massacre, com Fernando Prass sendo o herói da partida. Pegou até pensamento. Álisson saiu no primeiro tempo, com estiramento, mas o Cruzeiro não perdeu a força porque entrou Ricardo Goulart.
BENEFÍCIO GERAL - Os deuses favoráveis sopraram seus ventos em outros lados. Tudo bem que o Corinthians tenha vencido o Vitória (2 a 1) e se aproximado de novo, mas o Internacional foi derrotado pelo Flamengo (2 a 0) no Maracanã e o São Paulo quase foi derrotado na Arena Condá, pelo Chapecoense, e ganhou de presente o empate sem gols. Por causa disso, o Cruzeiro manteve a distância de sete pontos do segundo colocado. Entretanto, que se cuide, porque no sábado à tarde joga em Floripa, contra o Figueirense, um indigesto adversário em casa, enquanto o SP pega o Goiás, no Morumbi, segunda-feira. De novo, jogará sabendo o resultado do Cruzeiro.


Tardelli xingou ao vivo e pediu desculpas pelo twitter - foto Juarez Rodrigues - Superesportes

TARDELLI PEDE DESCULPAS -Tudo bem que Diego Tardelli tenha reconhecido que fez um monte de besteiras no jogo contra o Bahia (1 a 1) e que tenha pedido  desculpas ao árbitro goiano Elmo Resende, por tê-lo xingado de safado e de merda. Mas como pedir perdão à torcida por sua ausência obrigatória diante do Sport do Recife no sábado, no Horto? Tudo bem que seja ídolo e tá no crédito. Mas como ele próprio disse no twitter, "minha conduta tem que ser exemplar". Disse, também, que "isso não é da minha índole"'. E, realmente, não é. São enormes os elogios à educação e ao temperamento do craque. Por isso,Tardelli, não se deixe levar por novos arroubos em jogos seguintes porque o Atlético sempre precisará de você e de seu futebol alegre.
APERTOS DE LEVIR - O técnico do Atlético tem feito das tripas o coração pra conseguir montar uma equipe neste campeonato. Tem dado certo, ou como costuma dizer, tirado leite de pedra. Agora, além dos já vetados por lesões, depende de Léo silva. Já sabe que Edcarlos, Luan, Diego Tardelli e Guilherme não podem jogar. Até seu esquema tático de tanto sucesso corre risco. Deve voltar ao esquema de dois volantes com Pierre e Josué. Na defesa, se Léo for vetado joga Thiago que veio lá do Sul. Talvez, Levir até decida manter o 4-1-4-1 com a escolha entre Maicosuel, Cesinha, André e Marion quem ocupará as três vagas ao lado de Carlos, Josué e Dátolo.
DUNGA SEM BRASILEIROS - O técnico da Seleção Brasileira decidiu poupar os clubes brasileiros envolvidos alguns em duas competições paralelas e não convocou nenhum jogador que atue no território tupiniquim para os amistosos Turquia e Áustria. Nesses amistosos caça-niqueis jogarão apenas os "estrangeiros". Bom demais!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.