segunda-feira, 20 de outubro de 2014

GALO, COELHO E BOA EM CAMPO NESTA TERÇA-FEIRA.

Não dá nem tempo nem pra uma soneca tranquila, comer umas goiabinhas vermelhas, e lá vão nossos rapazes para o gramado cumprir o doloroso compromisso do Campeonato Brasileiro. Após o difícil  confronto contra a Chapecoense no Independência, com a vitória por 1 a 0, que o manteve no quarto lugar do G-4, o Atlético de Levir Culpi já teve que pegar um voo pra Salvador, onde joga nesta terça-feira, à noite, contra o desesperado Bahia. O técnico alvinegro, afora o cansaço físico do elenco, não reclama de nada e acha que a vida na Cidade do Galo tá mamão com açúcar. Falta apenas a recuperação de uma turma entregue ao DM e que os salários sejam, definitivamente, colocados em dia.
Sendo assim, o time que joga na Fonte Nova será o que derrotou a Chapecoense, com Victor a muralha na defesa; Guilherme, o cérebro do meio-campo e Diego Tardelli, a soma geral de todas as qualidades da equipe de Levir Culpi. O Atlético pode até dormir na vice liderança provisória e ficar por lá caso vença o Bahia e haja uma combinação de resultados com tropeços de São Paulo e Internacional, o que não é nada impossível. O São Paulo (52) joga na Arena Condá contra a perigosa Chapecoense; e o Internacional (50) vai ao Rio enfrentar o Flamengo no Maracanã, jogos na quarta-feira.
A partida de Salvador está marcada para às sete e meia da noite.
VOLTA PRA CASA - Após vencer o Vitória por 1 a 0, gol de Dedé num belo cruzamento de Maike, e ser descaradamente roubado pelo trio de arbitragem paulista, o Cruzeiro volta, realmente, pra casa. Recebe o Palmeiras, que levou um passeio (3 a 1) da meninada santista e está na bica de entrar para o Z-4, em 14º lugar, com 34 pontos. O Verdão vinha em boa recuperação com quatro vitórias até trombar com a rapidez dos meninos santistas, comandados por Enderson Moreira.
O Cruzeiro teve três derrotas seguidas, duas no Campeonato Brasileiro, e a turma da boca azeda fazia coro de que o time naufragaria. Derrotou o Vitória, recuperou Dedé e botou 7 pontos na frente do São Paulo, agora vice líder. A volta de Everton Ribeiro foi importantíssima. Deu qualidade à equipe e melhorou o rendimento do meio-campo. A defesa errou menos, com Dedé atuando com algum destaque, além do gol. Apenas Manoel voltou a demonstrar-se fora de sintonia atuando pelo lado esquerdo e na cobertura da avenida Egídio.
Este jogo contra o Palmeiras seria fora do Mineirão por causa do mando de campo que o Cruzeiro perdeu no STJD. Joga garantido por um efeito suspensivo concedido pelo mesmo Tribunal. Não será desta vez que Ricardo Goulart retorna à equipe o que assegura a permanência de Marquinhos pela direita. O meio-campo terá Henrique, Lucas Silva, Álisson e Everton Ribeiro; além de Marquinhos, o ataque será formado com Marcelo Moreno que não é mais o artilheiro isolado do campeonato. Tem 13 gols e foi ultrapassado por Henrique, do Palmeiras, com 14. Outro duelo bom de se acompanhar na noite desta quarta-feira, a partir das sete e meia da noite, no Mineirão.
OUTROS BONS JOGOS - Também nesta terça-feira, pela 31ª rodada da Série B, o América que empatou o último jogo com o Paissandu, em Belém (1 a 1) em Belém do Paraná e fez uma partida muito boa, merecia até a vitória, pega outra pedreira, o Oeste lá em São Paulo, A chance de Givanildo aumentar sua série invicta no Coelho é grande. Pelos cálculos dos entendidos, o Coelho precisa de mais quatro pontos pra ficar livre do risco de rebaixamento.

O Boa Esporte, com excelente campanha, oitavo lugar com 44 pontos, recebe o Náutico Capibaribe que briga pelo G-4.  Esta é sexto lugar com 45 pontos, ou seja, apenas um ponto na frente do time de Varginha. Se vencer nesta terça-feira no Melão, o Boa dá bom pinote na tabela de classificação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.