domingo, 9 de novembro de 2014

FOI DIFÍCIL, MAS CRUZEIRO VENCEU CRICIÚMA E MANTEVE DIFERENÇA EM CIMA DO SÃO PAULO

EU TINHA CERTEZA DE QUE o Cruzeiro não teria, também, facilidade diante do Criciúma, lanterna do Campeonato, mas que eu vi jogando otrodia com bom acerto. Da expectativa, passei pra tremedeira: o Criciúma abriu a contagem logo no início do jogo com o garoto Lucca, que esteve na Toca da Raposa ano passado e foi dispensado. No lance, contou com sua velocidade e talento, mas, também, com uma furada ridícula de Bruno Rodrigo.
Tive raiva à tarde, com o Vitória de Ney Franco perdendo gols incríveis e depois entregando o jogo para o São Paulo vencer por 2 a 1, quando poderia ter ficado pelo menos com o empate. Pensei comigo: "hoje não é dia de sorte do Cruzeiro".
Pra complicar veio a chuva que favorece mais o time que defende. O Cruzeiro,sem alguns titulares importantes, principalmente sem seu artilheiro Marcelo Moreno, no banco, pecou nas finalizações. Ou os atacantes chutavam pra fora ou davam chance ao goleiro Bruno do Criciúma de aparecer com boas defesas. O primeiro tempo foi assustador. A torcida do São Paulo vibrava com placar de 1 a 0 pró Criciúma, porque a vitória diminuiria para apenas dois pontos a vantagem cruzeirense. que naquele momento era de 64 a 62, com a vitória paulista em Salvador.
No segundo tempo, Marcelo perdeu Egídio e não tinha Samúdio no banco. Mandou buscá-lo nas cadeiras. Entrou com Marcelo Moreno, primeiro, em lugar de Egídio, até a chegada de Samúdio. O time cruzeirense acertou o pé e virou o placar por 2 a 1, gols de Moreno e Ricardo Goulart, os artilheiros da equipe. O Criciúma não se entregou e continuou atrás do gol de empate, desperdiçado por Maurinho, com Fábio no chão, após soltar a bola. Por fim, William aproveitou uma boa jogada de Goulart pela esquerda e fez 3 a 1, fechando o placar. O Cruzeiro chegou a 67 pontos, manteve a vantagem de cinco sobre o São Paulo
Faltam agora cinco jogos pro Brasileiro acabar. São 15 pontos em disputa e o Cruzeiro, depois de enfrentar o Atlético na primeira partida pela decisão da Copa do Brasil, terá de sair do Mineirão pra fazer dois duríssimos jogos fora de casa. Santos, na Vila Belmiro, e Grêmio, em Porto Alegre. O time de Felipão, terceiro colocado, com 57 pontos, goleou o Internacional neste domingo, no Estádio Olímpico, por 4 a 1 e tirou o Colorado do caminho. O Galo que venceu o Palmeiras sábado por 2 a 0, com time reserva, está em quarto lugar, também com 57 e um saldo de gols menor. Portanto, os dois jogos seguintes do time de Marcelo Pacote Oliveira serão decisivos para o sonhado bicampeonato.
FICHA TÉCNICA: CRUZEIRO 3 X 1 CRICIÚMA
Cruzeiro - Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Egídio (Marcelo Moreno); Nilton e Henrique (Samudio); Ricardo Goulart, Everton Ribeiro e Willian; Júlio Baptista(Willian Farias)- Técnico: Marcelo Oliveira
Criciúma - Bruno; Luis Felipe, Joílson, Fábio Ferreira, Rafael Pereira (Bruno Lopes), Giovanni, Serginho (Maurinho), Martinez, Lucca, Cléber Santana e Cortez (João Vitor)
Técnico: Toninho Cecílio
Gols: Lucca (Criciúma). Marcelo Moreno, Ricardo Goulart e Willian (Cruzeiro)
Cartões amarelos: Cortez e Giovanni, Rafael Pereira (Criciúma). Maike (Cruzeiro)
Motivo: 33ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: domingo, 9 de novembro, às 19h30
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (CBF-ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (CBF-ES) e Vanderson Antonio Zanotti (CBF-ES)
Renda e público pagante: R$ 1.187.572,00 / 28.475



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.