quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

AONDE O MENINO AÉCIO NEVER  E O BOCA AZEDA ÁLVARO DIAS VÃO ENFIAR SUAS LÍNGUAS AGORA DEPOIS DO FIM DO ISOLAMENTO CUBANO

E AGORA AÉCIO NEVER? - Ha,ha,ha, kkkkk, é de rir às pregas soltas, como dizem os portugueses, ou de gargalhar à vontade, com os acontecimentos sensacionais desta semana nas relações entre Cuba e Estados Unidos, que irão ao degelo gradativo, conforme anunciou o presidente Barack Obama, nesta quarta-feira. Anunciou e agiu: os dois lados trocaram agentes de seus países que cumpriam penas em penitenciárias cubanas e norte-americanas por atividades não diplomáticas, mas "extracurriculares", diria minha mãe, dona Geralda.
E como ficarão os críticos do tucanato que passaram a campanha das eleições passadas caindo de pau na Dilma e exigindo explicações pelo investimento de U$ 800 mi no Porto Mariel, em Cuba?
Pegaram, por pura política e sede de poder Lula e Dilma pelos pés.
JUSTIÇA AOS JUSTOS - Só que a Justiça foi feita e a visão dos mandatários brasileiros confirmaram o acerto da escolha de ambos para a Presidência. mas o tucanato imbecil precisa de números pra enfiar o rabo entre as pernas.  Segundo Patrícia Campos Mello, repórter especial da Folha - vejam só logo de quem - em sua última coluna mandou logo no título-
"Brasil marcou um golaço ao financiar Mariel".
A obra de U$ 800 mil, construída pela Odebrecht e com apoio de mais 400 empresas tupiniquins, representa a visão futura de Lula e Dilma. Fica a apenas 200 km da Costa da Flórida, pronta pra concorrer com o Porto do Panamá, e quando dragado - informa a repórter - poderá concorrer com o de Kingston na Jamaica e o Porto de Bahamas. É para o tucanato imbecil  e seus seguidores e puxa-sacos enfiarem o dedo na boca - ou em outro lugar - e rasgar.
OUTRA CAMPANHA - Aproveito que os tucanos imbecis estão aí se arvorando de sérios com o caso Petrobrás pra investigarem o seguinte: quem sabe Dilma não desviou dinheiro da Petrobrás pra corromper o Presidente Obama? Pensem nisso, já que gostam tanto de inventar bobagens e fazer ilações que não acrescentam nada na história do País.
TUCANO MEDIOLI - Fui em certa época admirador do senhor Vitório Medioli, italiano nato, brasileiro naturalizado (sic), que finge ser apenas mediador,  se meteu na política pelo partido Verde, dizendo-se de boas intenções. Depois se juntou a Aécio Neves - ambos conselheiros do Cruzeiro - e escorregou-se numa campanha sórdida contra Lula e Dilma. Foi crítico ácido das relações que permitiram a construção do Porto de Mariel. Deixou seu umbigo de lado, desceu do tamborete dos soberbos, e pensa de outra forma agora? Duvido muito.

BRAÇO A TORCER - Gente desse tipo não dá o braço a torcer. Você já viu algum bilionário pedir desculpa? No caso de Medioli, perseguido injustamente pelos Diários Associados, numa campanha tão sórdida quanto essa que ele dirige agora no seu pequeno império de comunicação contra o Governo legalmente constituído, sua resposta foi rápida: gastou parte de sua fortuna para construir seu meio de comunicação e responder os acusadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.