domingo, 1 de fevereiro de 2015

CALDENSE GOLEIA MAMORÉ EM CASA E É O GRANDE DESTAQUE DA PRIMEIRA RODADA DO MINEIRO


CALDENSE LÍDER - A justificativa que os treinadores dos times grandes da Capital normalmente usam nos resultados negativos na abertura do campeonato estadual é que a turma do interior começou a treinar mais cedo, está melhor preparada fisicamente e mais acostumada ao gramado onde joga em treina. Pelo outro lado da moeda, a justificativa pra  Caldense arregaçar o Mamoré na primeira rodada, em Poços de Caldas, com a goleada por 6 a 1 talvez seja exatamente a mesma coisa. ou não?
Mas a Caldense não tomou nem conhecimento se o Mamoré treinou mais, se voltou antes das férias, e enfiou um gol atrás do outro no simpático time de Patos de Minas. Dois atacantes seus apareceram bem - Luiz Eduardo e Cristiano - que marcaram duas vezes. Foram os maiores destaques individuais da rodada de abertura e ajudaram a Caldense a começar a competição como líder.

Argentinos fizeram os gols da vitória do Galo daqui sobre o Galo de Juiz de Fora.-Foto de Rodrigo Clemente, Superesportes

GALO FAZ DEVER DE CASA -  Levir Culpi já no intervalo confessava que não gostava da atuação de sua equipe, apesar dos 2 a 0 que marcou sobre o Tupi neste período. Algo não dava liga no entendimento do técnico. Também não gostei. Posso até elogiar momentos de Dátalo e Luan, o entrosamento de Léo Silva e Jemerson; a consciência de Rafael Carioca e a presença de área do matador Lucas Pratto, que marcou mais um gol com a camisa atleticana. Aliás, coincidência: os gols foram argentinos. Ambos. Dátalo, de falta, uma bela cobrança e Pratto, recebendo ótima assistência de Luan.
Porém, esperava mais da equipe. Teve outras chances de ampliar, como o pênalti que o juiz não deu - uma braçada do zagueiro do Tupi na área - e bolas na trave. Só que o Tupi me decepcionou mais ainda. Já time dele bem melhor. Valeu pela entrega até o final e só. O segundo tempo da partida ficou devendo ao bom público que foi ao Horto.

RAPOSA PASSOU APERTO - O calor de Governador Valadares e o gramado ruim, péssimo, pasto puro do Democrata estiveram perto de derrubar o Cruzeiro. A Pantera abriu a contagem com um golaço de Rodrigão, atacante de l,90. Manteve o placar até a fase final, mas no intervalo Marcelo Pacote Oliveira cantava a pedra: "Não espero que o Democrata mantenha este fôlego até o final". E não manteve. O Cruzeiro conseguiu a virada com Henrique e o angolano Joel, que começa a ganhar a briga pela camisa nove com Leandro Damião. As mexidas que Pacote fez, também, mudaram bem o perfil da equipe no segundo tempo.

BOA PERDE FORA - Nem com o cartaz de um dos times mineiros da segunda divisão brasileira, por causa da enorme mudança que fez no elenco, o Boa Esporte conseguiu estrear bem no Campeonato. Perdeu por 2 a 1, da URT em Patos de Minas, mas se pode considerar que tomou o segundo gol na prorrogação, numa bobeira geral de sua defesa, quando a partida caminhava para o empate..

LEÃO URRA FORA -
 Em Tombos, o Leão do Bonfim abriu a competição com o pé direito. Vencer a Tombense no seu estádio nunca foi fácil. O gol único saiu de um pênalti cobrado por Gabriel, aos 20m do segundo tempo, e que ele mesmo sofreu.

JOGO FRACO -  No Farião, em Divinópolis, Guarani e América fizeram uma partida ruim no primeiro tempo e horrível no segundo. Por isso, o empate sem gols foi o melhor resultado pra partida. O Coelho estreou um monte de gente e a coisa não funcionou no coletivo. O máximo que conseguiu foi mandar uma bola na trave do Guarani, com o garoto Rodrigo, no primeiro tempo. Só isso.

ESTE TEM CRÉDITO - A matéria é de Ivan Drumond e por causa disso não merece qualquer contestação. Segundo ele conta no Superesportes, como enviado especial a  governador Valadares:

"A passagem do Cruzeiro pela cidade criou uma grande expectativa nos torcedores locais, mas também causou decepção. Os preços elevados dos ingressos impediram que muitos apaixonados pelo clube celeste fossem ao Estádio José Mammoud Abbas, o Mamudão, para assistir à partida contra o Democrata, de novo na elite estadual. Além disso, a população esperava ter mais contato com o time bicampeão brasileiro e isso não foi possível.
Poucos jogadores, como o goleiro Fábio, deram a atenção esperada pelos valadarenses na porta do hotel, no centro da cidade. Quem contou com autógrafos de todo o elenco, frustrou-se".

PROBLEMA SÉRIO - Ivan Drumond publica um monte de opiniões de torcedores a respeito desta ida do Cruzeiro a Governador Valadares e eu entrego o problema ao Departamento de Marketing e Relações Públicas do clube; afinal, Gevê sempre foi e será uma cidade de cruzeirenses e não posso acreditar que estes "estrangeiros" que chegaram pro time vão acabar com uma história de tantos anos.  Com a palavra meu amigo Marcone Barbosa, diretor de Marketing do clube.

RECLAMAÇÃO MAIOR; PREÇOS - Informa o repórter Ivan Drumond que os preços  em Governador Valadares até o meio-dia de domingo foram de R$ 200 (cadeiras), R$ 50 (arquibancadas metálicas atrás do gol) e R$ 100 (arquibancada de cimento). Depois deste horário e até a hora da partida, os bilhetes custaram R$ 300 (cadeiras), R$ 80 (arquibancadas metálicas atrás do gol) e R$ 150 (arquibancada de cimento).

SPIDER VOLTA VENCENDO - Enquanto Anderson Spider Silva comemorava sua vitória por pontos sobre Nick Diaz numa boate de luxo em Las Vegas, a XS, em companhia de sua equipe e de seu grande amigo Rodrigo Minotauro, o norte-americano reclamava na imprensa a decisão dos juízes que deram a vitória ao brasileiro, na sua volta ao MMA depois de um ano recuperando-se da fratura na perna esquerda.  

CHORO DO PERDEDOR - Segundo Nick Diaz,  "eu acho que venci a maioria dos rounds, e não sei o que os juízes estavam pensando. Eu andei para a frente todo o tempo e acho que venci a luta. Não entendo como as lutas são julgadas. Muitos golpes dele não me atingiram, e alguns acertaram. Acho que julgam lutas pelas lesões, e não pelos golpes conectados. O fato é que ele não me nocauteou, nem eu a ele. Não sei o que vocês estão pensando ou se acham que eu sou maluco por achar que venci." Com certeza, dizem os analistas, é maluco...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.