quinta-feira, 26 de março de 2015

MORRE ZÉ BONITINHO, UMA NOTÍCIA BEM MAISTRISTE QUE O FUTEBOL FEIOSO DO CRUZEIRO NO EMPATE COM O MAMORÉ


  
Estava este filho de dona Geralda roendo a goiabinha vermelha de Rio Casca, que Jorginho Mexidim  trouxe pra mim ao saber das minhas agruras em não encontrá-las mais ao passar por lá, retornando de Caratinga, quando aquela sensação de algo que ainda não fizera me interrompeu. Parei de ler "Todos os contos", de Gabriel Garcia Marques, em versão original, saboreava, junto com a goiabinha, no meu Kindle , da Amazon, e vim escrever a Trincheira.
SAPO PATUREBA - Não é que me esquecera de escrever alguma coisa pra hoje sobre a porcaria de jogo que tive de engolir  entre Cruzeiro 1 x Mamoré 1, que é chamado de Sapo pelos seus torcedores. Ou seja, que nem disse o ditador João Batista Figueiredo, sobre Lula, "vou ter de engolir um sapo barbudo", eu tive que engolir um sapo patureba, lá da terra natal de José Lino Souza Barros, o brilhante apresentador do Rádio Vivo, na Itatiaia.
CADUQUICE TOTAL - O pior é que o chamei de URT durante toda semana. Justo o seu arquirrival em Patos. Caduquice total! Mas voltando à vaca fria, no jogo o Cruzeiro fez com seu time mesclado e mal escalado bom primeiro tempo. Encurralou o Mamoré e perdeu uns cinco gols. Só o tal de Riascos, tremendo cabeça de bagre, perdeu uns três. O primeiro deles foi ridículo: nem o goleiro Gilberto - melhor em campo - ele tinha pela frente e chutou no travessão.
SEGUNDO TEMPO FEIO - No segundo tempo, quando a gente esperava o massacre com o Mamoré pregado, o time de Patos passou a dominar a partida e fez 1 a 0. O Cruzeiro precisava da vitória. O empate o colocava de novo em primeiro lugar, pelo saldo de gols, melhor que o da Caldense. Mas fico pensando: se o Mineirão sempre foi considerado a toca da Raposa, onde é imbatível, porque neste campeonato, em cinco jogos, o Cruzeiro empatou três com times de menor categoria?
GOL DUVIDOSO - O empate só veio aos 42m, mesmo assim num gol bem duvidoso, porque a bola tocou antes de sobrar para o artilheiro Leandro Damião, em Joel, impedido. O certo é que o juiz validou, o Cruzeiro empatou sem merecer, e Leandro Damião foi premiado mais uma vez, pelo seu esforço e sua liderança. Além de marcar tem jogado bem, como centroavante moderno, fazendo pivô, saindo da área, abrindo espaços e presente nos lances decisivos. Marcou seu oitavo gol no campeonato; é o artilheiro isolado.


MORRE ZÉ BONITINHO -  Enquanto pensava no que escrever sobre a pobre partida, li a notícia da morte de Jorge Loredo, 89, o comediante Zé Bonitinho, morreu por volta das seis e meia da manhã desta quinta-feira, segundo informou o SBT, onde ele era contratado há vários anos.O comediante estava internado no Hospital São Lucas, na Zona Sul do Rio de Janeiro, desde o dia três de fevereiro.
MARZO PRIMEIRA PERDA - Segunda grande perda do mundo artístico este mês. O primeiro foi Cláudio Marzo, um ator de mil facetas, bom de serviço. O SBT informou, também, que as causas da morte não foram divulgadas pela instituição médica ou pela família. Porém, o humorista do programa A Praça é Nossa, do SBT, estava em estado grave e afastado do trabalho há alguns meses.

FRANÇA x BRASIL - PARA QUEM GOSTA

Se a Seleção Brasileira marcar amistoso contra o Fluminense da Rua do Sal, no glorioso Estádio Dr. Maninho, no alto da Colina do Dragão, podem ter certeza de uma coisa: a vanguardista crônica esportiva brasileira, na sua maioria, irá perguntar ao Dunga o que ele pensa da goleada de 7 a 1 que levamos da Alemanha. Con`s os diabos, gente! Isso vai durar até quando? Deve ser mais do que durou o Maracanzasso contra os uruguaios. Jamais pagamos esta conta! Aí imagino que se levarmos outro sapeca iá-iá agora da França, o foco seria mudado?

Para os colecionadores, os dados do amistoso Brasil x França são os seguintes:


FRANÇA - Mandanda; Sagna, Varane, Sakho e Evra; Sissoko, Schneiderlin, Matuidi e Valbuena; Benzema e Griezmann. Técnico: Didier Deschmaps.
BRASIL - Diego Alves; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho, Willian e Oscar; Neymar e Roberto Firmino. Técnico: Dunga.
ÁRBITRO - Nicola Rizzoli (Fifa/Itália).
HORÁRIO - 17 horas (de Brasília).
LOCAL - Stade de France, em Paris (França).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.