domingo, 12 de abril de 2015

ARRASCAETA BRILHOU DE UM LADO E LUAN DO OUTRO NUM CLÁSSICO PESADO DE MUITOS CARTÕES AMARELOS E UM VERMELHO.

CARATINGA - O empate de 1 a 1 foi o melhor resultado praquele clássico do Horto, apitado por um árbitro assustado com a fama do jogo e que procurou domá-lo na base dos cartões e do apito constante. Seu medo era tanto que o jogo teve uns 10 m de paralisação no segundo tempo e o paulista da Fifa, Raphael Klaus, acrescentou apenas 3m. – Se tava bom para os times, melhor, ainda, para ele que distribuiu 11 cartões amarelos nos 90 minutos e um vermelho para o destemperado Léo Silva, que chutou o saco de Leandro Damião.


JOGADAS GENIAIS - Porém o jogo não teve apenas as pancadas dos brucutus. As genialidades de Guilherme e Arrascaeta, a disposição de Luan e de Willians fizeram o jogão reviver seus grandes momentos. Logo nos minutos iniciais a zaga do Cruzeiro foi amarelada e sabidamente Marcelo Pacote Oliveira tratou de sacar Léo e colocar Manoel, firme como rocha.


CARLOS E M.ROCHA CONTUNDIDOS -  O Galo perdeu Carlos e Marcos Rocha durante a partida por pancadas fortes nos tornozelos. O gol do aconteceu no final da etapa inicial. Bela enfiada de Guilherme pra Luan que foi ao fundo e cruzou. Carlos entrou livre pela área e marcou 1 a 0, no finalzinho do primeiro tempo.


ESPETÁCULO DE ARRASCAETA - O grande momento do clássico ficou reservado pro segundo tempo. Um  espetáculo de De Arrascaeta. Recebeu de Willians, numa das muitas descidas perigosas que fez, aplicou uma caneta em Josué, driblou Jemerson e Luan e entrou pela meia direita. O chute de Arrascaeta saiu cruzado e sem defesa. Segundo golaço dele em menos de uma semana. É pra colocar placa no Horto. Aliás, foi o melhor em campo. Mostrou nitidamente que tem perdido a timidez.


DECISÃO NO DOMINGO -  O resultado leva o Cruzeiro a jogar pela vantagem do empate pra disputar a final com a Caldense ou o Tombense. O time de Poços empatou em 0 a 0 em Tombos e joga por novo empate na segunda partida. Um empate dá a vaga à Raposa na decisão. O Galo precisa de uma vitória simples. Há uma discussão com relação à data da partida, porque o Cruzeiro não quer jogar no sábado, porque tem novo compromisso na Libertadores na terça-feira seguinte, como acontece agora. A data da partida decisiva será decidida pela Federação Mineira de Futebol (FMF).

VIAGENS APÓS JOGO - Os arquirrivais mineiros agora voltam as atenções para a Copa Libertadores. Ambos deixaram o Independência e seguiram pro Aeroporto de Confins. O Galo, que embarcou às 11 da noite  pro México, onde joga contra o Atlas, no Estádio Jalisco de Guadalajara. A Raposa viajou às uma hora antes em avião especial pra a Argentina, onde enfrenta o Huracán, precisando de um empate pra passar à outra fase da Libertadores.. 

 

AUSÊNCIAS SENTIDAS - Dois desfalques sentidos no clássico: Lucas Pratto, um dos destaques do Galo neste início de temporada, foi poupado em função de desgaste muscular. No lado c celeste cruzeirense, Pacote deixou  Mayke, inexplicavelmente de fora, preterido por Fabiano por opção do técnico Marcelo Oliveira.


 

Um comentário:

  1. O Galo poderia contratar o Omar Pérez,grande meio campista e não deve ser caro.Sobre a saída do Pierre,fica difícil um jogador como ele aceitar ficar como 3º reserva de uma equipe,assim como Réver aceitar ficar no banco.Pierre tem boa pegada na defesa,mas é muito deficiente na armação,apoio e saída de bola.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.