terça-feira, 27 de outubro de 2015

JORNALISMO SE ACOVARDOU - VIVE DE DECLARAÇÕES E NÃO SABE MAIS PROCURAR E NEM LAPIDAR INFORMAÇÕES.

Estou lendo o livro " Todo Aquele Imenso Mar de Liberdade- A dura vida do jornalista Carlos Castello Branco" -  presente autografado "Ao padrinho  e amigo Flávio, com gratidão", que recebi do competente Chico Maia no dia 21 de setembro, no meu quarto do hospital Vila da Serra, ao visitar-me junto com outro meu irmão de vida José Lino Souza Barro. Lendo e aprendendo.
Uma das lições que Castello Branco passa pra gente e que sempre segui, desde foca do jornalismo, que a profissão torna-se digna quando o repórter segue, segura e se torna dono da informação, ignorando a declaração. Hoje se vive de declaração. Liga-se a TV nos programas de esportes e só se vê declarações de atletas, cartolas ou repórter repetindo declarações dos mesmos.
É uma vergonha! Não existe análise, ou informação?
Existe sim. Tem o programa Seleção no Sportv que uma meia dúzia de rapazes metidos à besta, a maioria ex-jogadores, sem diploma de jornalista, a atropelarem a língua pátria e apresentarem opiniões próprias, sem base e cheias de interesses de patrocinadores e de empresas multinacionais. Canso de ver tais besteiras. Corro pro computador, onde exponho as minhas análises, e busco informações nos sites e nos amigos.
CRITÉRIO DE SELEÇÃO NA META
Alisson, goleiro reserva do Grêmio, foi titular contra a Venezuela, nas eliminatórias da Copa do Mundo, no jogo em Fortaleza. Desagradou a passional torcida do Botafogo e a imprensa do Rio de Janeiro. Afinal, na partida mais difícil, contra o Chile, Dunga havia escalado Jefferson, titular botafoguense. Por que no jogo mais fácil, em Fortaleza, trocara de goleiro? Faltou critério?
Faltou na convocação. Afinal, o futebol brasileiro possui cinco ou mais goleiros atuando aqui em solo pátrio, do que Jefferson. Qualquer um poderia ser chamado e jogar as duas partidas, contra o Chile e Venezuela. Cito Victor, do Atlético; Fábio, do Cruzeiro; Marcelo Grohe, do Grêmio;Paulo Vitor, do Flamengo e o monstruoso Cássio, do Corinthians.
TUPI SAI DA C E JOGA A B ANO QUE VEM
Já classificados pra Série B no ano que vem, o Tupi de Juiz de Fora e o Londrina, do Paraná, jogam a decisão da série que disputaram. Estão nas semifinais e fizeram a primeira partida em X de Fora, no Estádio Municipal. Empataram em 0 a 0. O pessoa de Londrina imagina que o resultado foi ruim para o Galo Carijó e bom pro Londrina. Ledo engano! Melhor para os mineiros que jogam por novo empate no Estádio do Café: se for 0 a 0, a decisão da vaga vai para os penais. Empate com gols Tupi será beneficiado. A vitória claro, de um dos dois, garante a vaga ao vencedor. Beleza Galinho Carijó, vá em frente.
ÁGUA NO CHOPE DO BENFICA
O glorioso e vencedor Benfica de Lisboa promoveu enorme festa para comemorar 12 anos de inauguração do seu Estádio da Luz e convidou o arquirrival Sporting, também da capital lisboeta. O Sporting é freguês antigo e há vários anos não vence o Benfica. Deu zebra! Como 30m, o Sporting vencia por 3 a 0, dava um passeio no tradicional adversário e se assanhava pro quarto gol.
Felizmente para o Benfica o placar ficou em 3 a 0. Foi um sapeca iaiá de conforme. O goleiro Júlio César, ex-Seleção Brasileira, e Luisão, ex-Cruzeiro, estrelas benfiquenses, entregaram o ouro. Tiveram sorte de a goleada não aumentar, pois fizeram de tudo pelo quarto, quinto e sexto gols do Sporting.
 
CADÊ O PRESIDENTE DA FMF?
Vou contar que muita gente tem reclamado o sumiço do presidente da Federação Mineira de Futebol, o garoto Castellar Neto, 29 anos. Trancou-se a sete chaves num bug escondido. Não atende ninguém, nem telefone. Tornou-se um tipo de estrela de primeira grandeza, sem sê-la. Meu amigo Ronan Ramos, o famoso repórter da camisa amarela, dos gloriosos tempos de Rádio Guarani e TV Itacolomy, um dos mais importantes jornalistas da história do futebol mineiro; ex- chefe do Cerimonial do Palácio da Liberdade, em três governos, tem ligado para o Castellar, não é atendido, deixa recado e não recebe retorno. E olha que o pai de Castellar foi procurador num dos governos em que Ronan foi chefe do Cerimonial. Quem tem amigo assim, não precisa de inimigo.
Castellar tá puto comigo porque eu afirmei numa de minhas trincheiras, logo após a mudança de governo na FMF que ele seria Rainha da Inglaterra, pois se preparava um golpe para o antigo Mandatário mandar por trás dos panos. Não deu certo e ele está com todo poder. Penso que virou Rei de uma republiqueta da Arábia.  Com Alexandre Kalil de Primeiro Ministro. Quem manda então?

COELHO TREINA EM ELÓI MENDES DE OLHO NA VAGA DA SÉRIE A

 Em Elói Mendes, a 21 quilômetros de Varginha, o América encerrou sua preparação para o jogo contra o Boa, que acontecerá nesta terça-feira, às 19h, no Melão. Terceiro colocado da Série B, com 54 pontos, o time alviverde tem o objetivo de manter ou até mesmo ampliar a vantagem sobre o quinto colocado. O duelo mineiro valerá pela 33ª rodada da Segunda Divisão. O técnico Givanildo Oliveira mudará a equipe que venceu o Oeste na sexta-feira passada, por 2 a 1, no Independência. Walber, suspenso, dará lugar a Robertinho na lateral direita, enquanto Leandro Guerreiro, que cumpriu pena por três cartões amarelos na rodada anterior, retorna à equipe na vaga de Tony.
 
 

2 comentários:

  1. E Flavio,Alisson é goleiro do Internacional e não Grêmio.

    ResponderExcluir
  2. E Flavio,Alisson é goleiro do Internacional e não Grêmio.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.