sexta-feira, 16 de outubro de 2015

TRINCHEIRA DO FLAVIO ANSELMO

PODE ACONTECER O INCRÍVEL: LUCAS PRATTO, O ARGENTINO GOLEADOR DO GALO, NA SELEÇÃO BRASILEIRA
o que é que isso? O Brasil com necessidade de trazer centroavante de fora pra compor sua seleção. Justo uma posição onde sempre tivemos nossos ídolos e os melhores jogadores do mundo. Não é por ser Lucas Pratto, jogador do Atlético, artilheiro do time, matador implacável, que vou aplaudir a campanha que surgiu em parte da imprensa. Foram implantar  Pratto como aberto às tratativas de uma convocação de Dunga. Ele  suavizou o assunto, educadamente, e apenas afirmou:  "Vou estudar o assunto, mas minha prioridade é a Seleção Argentina. O caminho aqui é mais longo porque eu teria de conseguir cidadania brasileira."
CRUZEIRO CORRE ATRAS DE MEIA DE ARMAÇÃO CANHOTO , E NÃO ENXERGA ALEX NA SUA DIVISÃO DE BASE.
Se a cartolada cega do Cruzeiro está, realmente precisando mesmo de meia armador, e é claro que está, porque só pensa em gastar dinheiro comprando os direitos um deles, sem ao menos saber qual instrumento ele toca, e na transação existe uma turma em torno mamando algum. Se olhar pra base evitará toda esta tramoia e terá um meia jovem, 18 anos, e capacitado a ser ídolo da torcida, ainda mais com o nome Alex, que um dia brilhou com a camisa estrelada.
O referido Alex que eu vi jogando contra o Flamengo, pela decisão de uma vaga para as quartas de finais, em encheu os olhos, notadamente, na fase inicial, quando o Cruzeiro fez 3 a 0, com ele dando assistência  espetacular no primeiro gol. Alex tem porte forte, divide bem no pé de ferro e tem chute fortíssimo. Bom na cobranças de faltas na entrada da área.
AFINAL QUEM MANDA?
Não foi o diretor executivo da Liga Sul Minas Rio, Alexandre Kalil, quem anunciou a formação das chaves da Liga, foi o presidente do Cruzeiro. Gilvan de Pinho Tavares confirmou para a Rádio Inconfidência os integrantes de cada um dos três grupos da Liga Sul Minas Rio, ou Primeira Liga, como tem sido chamada. Cada chave da competição será composta por quatro equipes.
 
GRUPOS JÁ PRONTOS,
 
O grupo 1 terá Cruzeiro, Fluminense, Avaí e América-MG. O grupo 2 será composto por Grêmio, Internacional, Atlético-PR e Chapecoense. E a última chave terá como integrantes Atlético-MG, Flamengo, Figueirense e Coritiba.
A previsão é que o torneio comece no dia 27 de janeiro e termine 30 de março de 2016. O regulamento deve ser confirmado como a classificação dos líderes de cada chave, mais o segundo colocado de melhor campanha, para as semifinais.

Também para a Inconfidência, Gilvan disse que a intenção da liga é distribuir 0,5% das receitas da TV para os árbitros que comandarem os jogos - os juízes até ameaçaram um estado de paralisação no atual Campeonato Brasileiro para receberem o chamado "direito de arena". 

A liga também cogita a criação de uma corte disciplinar independente para analisar as infrações do campeonato. Os membros, no entanto, conversarão com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva sobre a questão.
 
Veja abaixo as chaves:

Grupo 1
Cruzeiro, Fluminense, Avaí e América-MG.
Grupo 2
Grêmio, Internacional, Atlético-PR e Chapecoense.
Grupo 3
Atlético, Flamengo, Figueirense e Coritiba
 
SERIES C E D JOGAM TUDO PELO ACESSO
Os estádios estão lotados até a cabeça. As Séries C e D estão dando mais dinheiro que a B e A. De onde vem isso tudo vamos saber agora. Leiam aí embaixo;
A partir sexta-feira, as equipes que participam das Séries C e D jogam suas vidas para tentar o acesso às divisões de cima. Ao contrário de outros anos, quando havia muitos times-empresa e equipes novatas entre os que pleiteavam a glória, em 2015 há muitos confrontos entre clubes de muita tradição e com torcidas que estão enchendo as arquibancadas, deixando até mesmo os times da elite na bola para trás.
É o caso, por exemplo, do Botafogo de Ribeirão Preto, que encara o São Caetano, campeão paulista de 2004 e que já foi vice do Brasileiro e da Libertadores, às 19h (horário de Brasília), fora de casa, dependendo de um empate para conseguir o acesso à Série C, já que ganhou a partida de ida por 2 a 1.
No primeiro jogo, o clube tricolor, que revelou Sócrates, Raí, Cicinho e muitos outros jogadores famosos, colocou 24.476 torcedores no estádio Santa Cruz. A média de público botafoguense é de 11.627 mil pessoas por partida, número maior do que têm Santos, Chapecoense e Ponte Preta, clubes que estão na Série A.
SAIBA MAIS
Com garrafa PET 'supervalorizada', time da Série D tem mais público que sete da Série A
Outra equipe da Série D que está enchendo o estádio é o tradicional Remo, clube que tem até hoje a melhor campanha na elite dos times da região Norte (7º lugar no Brasileiro de 1993). Neste domingo, às 19h, a equipe de Belém deve jogar em um Mangueirão completamente abarrotado contra o Operário-PR, principalmente após o ótimo resultado no jogo de ida (vitória por 1 a 0 em Ponta Grossa).
Nas oitavas de final, contra o Palmas-TO, 29.838 torcedores acompanharam o atropelamento por 3 a 0 do time da capital paraense. O número neste domingo deve ser ainda maior.
Nas outras partidas da Série D, a torcida do River-PI também deu show no jogo de ida, lotando o Albertão com 12.748 fãs na vitória por 3 a 0 do clube de Teresina sobre o Lajeadense. Agora, é a vez da torcida do clube gaúcho mostrar sua força, na próxima segunda-feira, às 19h, quando terá a difícil missão de reverter a vantagem dos piauienses.
No sábado, às 19h, o Colosso da Lagoa, em Erechim-RS, também deve estar lotado para Ypiranga x Caldense. No jogo de ida, em Poços de Caldas, houve empate por 1 a 1.
Série C emocionante
 
Se as finais da Série D estão emocionante, as partidas decisivas da Série C seguem o mesmo roteiro. O confronto mais aguardado é Fortaleza x Brasil de Pelotas, neste sábado, ás 16h, no Castelão.
Após a torcida do Brasil dar show na partida de ida, vencida pelos gáuchos, semifinalistas do Brasileiro da primeira divisão de 1985, por 1 a 0, os fãs do clube da capital cearense, que já foi duas vezes vice do Campeonato Brasileiro, prometem devolver na mesma moeda, enchendo o estádio que sediou o último jogo da seleção brasileira para empurrar o "Leão" de volta à Série B.
Outro confronto também muito aguardado é Portuguesa x Vila Nova-GO, também no sábado, mas às 19h. Na ida, os goianos ganharam por 1 a 0, muito graças à festa incrível feita por 32.937 torcedores no Serra Dourada.
"Eu nunca tinha passado por uma situação parecida, de ver tantos torcedores, e transformei aquilo em vontade. Sabia que a responsabilidade era muito grande em carregar aquela nação e ganhar o jogo", disse o meia Moisés, do Vila, após o triunfo.
Agora, será a vez dos fãs rubro-verdes, vice-campeões do Brasileiro de 1996 e tricampeões paulistas, lotarem o Canindé para tentar reverter a vantagem do adversário e conseguir novamente estar na segunda divisão nacional.
Nos outros jogos, o Londrina-PR, outro que já foi às semifinais na elite, em 1977, certamente terá o Estádio do Café totalmente tomado pela torcida para o confronto contra o Confiança-SE, que está completamente aberto. Na ida, o empate por 0 a 0 foi acompanhado por 12.322 fanáticos da equipe sergipana no Batistão, em Aracaju.
Na segunda, às 20h30, será a vez dos torcedores do ASA de Arapiraca mostrarem sua força contra o Tupi-MG, que venceu a partida de ida por 2 a 0, em Juiz de Fora.
Veja horários e jogos das finais das Séries C e D:
 
SÉRIE C
 
Fortaleza x Brasil de Pelotas (ida: BRA 1 x 0 FOR) - sábado, 17/10, 16h
Portuguesa x Vila Nova (ida: VIL 1 x 0 POR) - sábado, 17/10, 19h30
Londrina x Confiança (ida: CON 0 x 0 LON) - domingo, 18/10, 19h
ASA x Tupi (ida: TUP 2 x 0 ASA) - segunda, 19/10, 20h30
 
SÉRIE D
 
São Caetano x Botafogo-SP (ida: BOT 2 x 1 SCA) - sexta, 16/10, 19h
Ypiranga x Caldense (ida: CAL 1 x 1 YPI) - sábado, 17/10, 19h
Remo x Operário (ida: OPE 0 x 1 REM) - domingo, 18/10, 19h
Lajeadense x River-PI (ida: RIV 3 x 0 LAJ) - segunda, 19/10, 19h
 

Um comentário:

  1. Alex em 2016 vai para o profissional,quem trouxe foi vicentim do Botafogo de Ribeirao Preto.E seu amigo Oliveira nunca quis ele preferiu Marquinhos.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.