sexta-feira, 20 de novembro de 2015

CORINTHIANS EMPATA COM VASCO E FECHA CONTA DO CAMPEONATO ATÉ PORQUE GALO É GOLEADO NO MORUMBI PELO SÃO PAULO


Fechar a conta, antecipadamente, não foi  dos maiores problemas para o Corinthians ainda na 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Difícil foi empatar, apenas, com o Vasco, em São Januário lotado, mas vice-lanterna da competição. Os cariocas abriram a contagem aos 36m da fase final e preparava-se pra comemorar a importante vitória por 1 a 0 sobre o provável campeão brasileiro de 2015 e impedir que ele fizesse festa no seu quintal. Porém, o árbitro Anderson  Darosson, aquele guarda-roupa aberto gaúcho, estendeu a partida até aos 49m, quando houve o descuido da defesa vascaína, deixando Wagner Love livre na área e ele empatou em 1  1, numa cabeçada sem defesa pro goleiro cruz de malta.

ENQUANTO ISSO...NO MORUMBI !

Enquanto essa história dolorida acontecia velho estádio de São Januário, onde a Polícia, antes do jogo, prendeu um torcedor corintiano com nove bombas, de alto teor, fabricada em casa, no Morumbi, o São Paulo ajudava seu rival paulista a chegar ao título, triturando o Galo, em apenas um tempo, em felizes alterações do técnico interino Milton Cruz, colocando em campo Rogério, no lugar de Pato, e Alan Kardec, no de Bruno, que levar o São Paulo a golear por 4 a 2, de virada.

VISITA IMPORTANTE NOS CAMAROTES

Dos camarotes, o ex-técnico do São Paulo, que, ainda vestia sua roupagem tática, Juan Carlos Osório, agora dirigindo a seleção mexicana, vibrava a cada gol do seu ex-clube. No entanto, quem comandava a festa, do banco, era o interino Milton Cruz; ele fez as alterações que mudaram o panorama do jogo. Tirou Pato, artilheiro do ano com 26 gols e 100 jogos completados. e colocou Rogério, que justificou o apelido de Neymar do Nordeste e infernizou a defesa do Atlético pelo lado esquerdo. Também na reserva, Kardec ganhou o lugar do lateral Bruno para mostrar porque fez tanta falta nos mais de seis meses fora com lesão no joelho direito.
Milton Cruz teve 10 dias entre a saída de Doriva e o jogo do São Paulo com o Galo para trabalhar a equipe no CT da Barra Funda. Depois dos treinamentos, apostou no trio ofensivo Ganso, Pato e Luis Fabiano. Eles tentaram, principalmente com o Fabuloso em mais de uma oportunidade, mas não tiveram sucesso.
No primeiro tempo, o São Paulo deixou o Galo com a bola e apostou nos contra-ataques; o time passou a ser protagonista na etapa final. Justamente quando Milton Cruz usou Rogério e Alan Kardec, alterações que mudaram a partida. Pela esquerda, o atacante ex-Vitória cruzou para Kardec fazer o terceiro, e sofreu o pênalti que originou o gol de Luis Fabiano, definindo o placar.
O Galo marcou 1 a 0, quando o zagueiro Tiago avançou e cruzou pra Luan, livre nas costas de Rodrigo Caio, abrir o placar no Morumbi, aos 11 minutos do segundo tempo.
O primeiro gol do São Paulo teve oportunismo de Alan Kardec e finalização de Luis Fabiano: 1a 1. De imediato, o Galo ficou à frente. Aos 24m, Thiago Ribeiro fez bela jogada pela direita e passou a bola a Dátolo pra marcar 2 a 1.
Imediatamente após o empate do São Paulo, o Galo voltou a ficar à frente no placar. Aos 24 minutos, Thiago Ribeiro fez linda jogada pela direita, passou por Rodrigo Caio e serviu Dátolo, que só teve o trabalho de empurrar para a rede.

GOLAÇO de michel bastos
A pintura de gol de Michel Bastos já valeria o ingresso no Morumbi. partida. Aos 29 minutos, ele recebeu de Thiago Mendes e dominou  a bola de calcanhar. Sem a deixar cair, o Michel Bastos mandou uma bomba de fora da área. Victor, sem reação, só pôde olhar a bola morrendo na rede.
O gol da virada do São Paulo teve a marca de Milton Cruz. Rogério, substituto de Pato, deu a assistência pra Kardec, que ganhou o lugar de Bruno. O centroavante, de cabeça, numa falha de Victor, que foi tarde na bola, marcou aos 40 minutos do segundo tempo e fez  São Paulo, 3 a 2.
Pouco antes do fim, aos 45 minutos, Rogério apareceu novamente. Ele invadiu a área pela esquerda, foi derrubado por  Tiago e o árbitro Vuaden marcou pênalti. Na cobrança, Luis Fabiano  definiu a vitória por 4 a 2.

SAUDADE DO MORUMBI

Das cadeiras do Morumbi, Juan Carlos Osório vibrou muito com o gol da virada, de Alan Kardec, e foi tietado por torcedores. Depois do jogo, o técnico que agora comanda o México falou com os jornalistas.
– Fico feliz com o carinho do torcedor, mostra que fizemos um bom trabalho. É gratificante trabalhar em uma seleção que briga para disputar um mundial, como é o caso do México, mas é claro que tenho saudade do São Paulo, do Milton, dos jogadores. Se um dia voltar a trabalhar no futebol brasileiro, certamente será no São Paulo.- falou
DEMAIS JOGOS
Nos demais jogos desta quinta-feira pela 35ª rodada tivemos resultados importantes, como a da vitória do Grêmio sobre o Fluminense por 1 a 0, gol de Luan cobrando pênalti, aos 15m do segundo tempo. Na primeira fase, duas bolas na trave: uma cabeceada por Fred, aos 14m. Outra, chutada por Everton, do Grêmio, aos 35m. O Grêmio, terceiro colocado na classificação geral, chegou a 62 pontos, três atrás do Galo, segundo como 65.
Na Vila Belmiro, Santos e Flamengo empataram em O a 0, numa partida chocha. Os santistas mantiveram-se no G-4, com 55 pontos, e o Flamengo foi para 43 em 11º lugar. A Chapecoense, com gol de Ananias, ex-Cruzeiro, bateu o Internacional por 1 a 0, em Chapecó. O time catarinense subiu na classificação e não corre risco de rebaixamento com 46 pontos, ultrapassando o Fluminense.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.