domingo, 28 de fevereiro de 2016

CRUZEIRO E AMÉRICA EMPATAM NO MINEIRÃO E DEIXAM UBERLÂNDIA NA LIDERANÇA DO CAMPEONATO


O placar não poderia ser outro, porque o clássico teve equilíbrio nos dois tempos. O Cruzeiro fez 1 a 0 com Arrascaeta aos 43m da fase inicial, aproveitando um erro total na defesa americana. E levou o gol de empate, também, numa falha coletiva: Bryan, dono de fortíssimo chute de fora da área, juntou-se aos companheiros que chutavam da intermediária tentando surpreender, porém mandando a bola longe da meta. Bryan foi letal: ficou livre, sem marcador no meio-campo cruzeirense, e bateu forte. 

Adiantado, Fábio aceitou, como tem aceitado ultimamente. Os 20 mil torcedores celestes presentes no Mineirão  vaiaram muito quando o árbitro apitou o final do jogo, dois minutos depois do gol do Coelho. Vaias justas porque o técnico Deivid perdeu a disputa com o veterano Givanildo, o empate teve sabor de derrota pra gente de azul.  

Riu por último o Uberlândia, novo líder do Estadual. A equipe do Triângulo alcançou o topo, com 12 pontos, ao bater o Guarani por 2 a 0, no Parque do Sabiá. Em seguida vêm a Raposa (11 pontos), o Atlético (10 pontos e seis gols de saldo) e o Coelho (10 pontos e três gols de saldo).

No próximo domingo, às 18h30, o Cruzeiro visita a Caldense no Estádio Ronaldo Junqueira pela sexta rodada do Mineiro, enquanto o América joga contra o Tricordiano no Soares de Azevedo, em Muriaé, às 16h de sábado. Antes, porém, o alviverde terá compromisso pela Primeira Liga diante do rival Atlético. O jogo de quarta-feira, às 19h30, no Independência, valerá pela terceira rodada do Grupo A.

CRUZEIRO - Fábio; Fabiano, Dedé, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Lucas Romero e Sánchez Miño (Ariel Cabral, aos 23min do 2ºT); De Arrascaeta; Willian (Rafael Silva, aos 32min do 2ºT) e Alisson (Elber, aos 28min do 2ºT) - Técnico: Deivid
AMÉRICA - João Ricardo; Jonas, Alison, Sueliton e Danilo (Bryan, no intervalo); Leandro Guerreiro e Pablo; Osman, Rafael Bastos (Tiago Luís, aos 32min do 2ºT) e Tony; Bruno Sávio (Victor Rangel, no intervalo)
Técnico: Givanildo Oliveira
Gols: De Arrascaeta, aos 43min do 1ºT (CRU); Bryan, aos 46min do 2ºT (AME)
Cartões amarelos: Lucas Romero, aos 44min do 2ºT (CRU); Danilo, aos 32min, e Alison, aos 41min do 1ºT (AME) - Motivo: 5ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira



GRAMADO RUIM, DESTRUIDO PELO TEMPORAL PREJUDICA MISTO DO GALO E URT VENCE TIME DE VICTOR, ROBINHO, CAZARES E JÚNIOR URSO

O Atlético deixou a liderança do Campeonato Mineiro neste domingo. Em Patos de Minas, sofreu sua primeira derrota na competição pra URT, por 1 a 0. Assim, os comandados de Aguirre permanecem com 10 pontos e foram ultrapassados por América, Cruzeiro e Uberlândia.

Com a maioria dos titulares poupados, o Atlético foi conduzido por Robinho neste sábado. Principal contratação do clube para a temporada, o camisa 7 foi o mais participativo entre os jogadores do time alvinegro. Entretanto, o atacante não conseguiu aproveitar as chances que lhe apareceram e perdeu uns quatro gols.

Sem Lucas Pratto como referência no ataque, o Atlético apostou na movimentação de seus atacantes. Robinho procurou o lado esquerdo para tentar criar chances para o time alvinegro, mas foi o zagueiro Edcarlos, de cabeça após cobrança de escanteio, quem levou perigo à URT pela primeira vez. O meia Dátolo, depois de bola rolada por Cazares em cobrança de falta, também esteve perto de abrir o placar.

Robinho e Cazares ensaiaram tabelas. Se o meia equatoriano não teve oportunidades de gol, o camisa 7 passou perto de balançar as redes na reta final do primeiro tempo. Porém, depois de cruzamento do lateral-direito Carlos César, Robinho “furou” na marca do pênalti. Ele ainda teve outras duas oportunidades, mas um chute de canhota saiu por cima do travessão e outro parou no goleiro Follmann.

Na saída para o intervalo, Robinho se queixou do gramado no estádio do Mamoré, que foi casa da URT neste sábado. “Acabei perdendo o gol, mas o campo está muito ruim. A gente não sabe se chuta de primeira ou se domina. O primeiro tempo foi ótimo, a gente se movimentou bem. Temos de fazer de tudo para matar o jogo no segundo tempo”, disse.

No começo da etapa final, Robinho teve nova chance para marcar seu primeiro gol com a camisa do Atlético. Em boa jogada pelo lado direito, Cazares cruzou, e o atacante cabeceou com força, mas à direita da meta defendida pela URT. 

Depois de desperdiçar boas chances para abrir o placar, o Atlético passou a ser ameaçado pela equipe de Patos de Minas. Na primeira oportunidade, Victor fez boa defesa em chute de Baloteli. No entanto, aos 24 minutos, o goleiro do Galo foi “traído” por desvio de Eduardo na barreira e não conseguiu evitar o gol de falta do lateral-esquerdo Fabinho Alves: 1 a 0.

Robinho ainda teve três chances para empatar. Na primeira, depois de limpar a marcação, chutou fraco, e Follmann fez a defesa. Depois, tentou finalização colocada, mas por cima. O atacante ainda foi parado pelo goleiro da URT ao tentar aproveitar rebote de um chute de Dátolo. Diante da ineficiência ofensiva, o Galo retorna de Patos de Minas com sua primeira derrota no Estadual.

Na quarta-feira, o Atlético encerrará sua participação na Primeira Liga diante do América. O time comandado por Diego Aguirre voltará a campo no Campeonato Mineiro no próximo domingo, diante do Tombense, às 16h, no Independência.

URT 1 X 0 ATLÉTICO

URT: -
Follmann; Alex Muricy, Mauro Viana, Robinho e Fabinho Alves; Leandro, Ramos, Possebon (Leomir) e Carlos Magno; Baloteli e Rafael Magalhães (Fábio Santos)
Técnico: Ademir Fonseca

ATLÉTICO: - Victor; Carlos César, Edcarlos, Tiago e Lucas Cândido (Pablo); Júnior Urso, Eduardo, Cazares e Dátolo; Hyuri (Thiago Ribeiro) e Robinho
Técnico: Diego Aguirre

Motivo: Quinta rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Bernardo Rubinger de Queiroz, em Patos de Minas (MG)
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Magno Arantes Lira
Cartão amarelo: Posebon, Ramos, Carlos Magno, Alex Muricy e Follmann (URT); Lucas Cândido, Júnior Urso, Eduardo, Edcarlos e Pablo (Atlético)
Gol: Fabinho Alves (URT), aos 24 minutos do 2º tempo
MAIS GENTE NOVA NA DIRETORIA


O Cruzeiro tem novo diretor do departamento de negócios internacionais O ex-jogador do clube, entre o fim da década de 80 e início dos anos 90, Daniel Teixeira assumirá o cargo deixado por Pedro Moreira, que substituiu Benecy Queiroz como supervisor de futebol. Conheci Daniel em Nagoya, Japão, onde jogava no time local. Ele foi buscar o pessoal da Imprensa, no hotel, e mostrou toda a cidade mais bombardeada na Guerra; foi tão destruída que as duas cidades japonesas onde os americanos jogaram bombas atômicas, Hiroshima e Nagasaki. Moço culto e estudioso, fez sucesso no futebol japonês..
Daniel Teixeira foi atacante do Cruzeiro sob o comando de Ênio Andrade. Depois de deixar a Toca da Raposa, ainda jogou na Alemanha, no Japão e em Portugal. A carreira como jogador foi encerrada em 2007, no FC Union Berlin.

No mesmo clube em que “pendurou as chuteiras”, Daniel Teixeira exerceu funções ligadas à gerência de marketing. Entre aos anos de 2007 e 2010, cursou “Sportmanagement” na Studieninstitut Düsseldorf, também na Alemanha. Ele ainda conta com uma graduação em Administração de Empresas, no Brasil, e a licença B no Curso de Treinadores da UEFA, obtida através da Federação Alemã de Futebol.

BENECY GANHA EFEITO SUSPENSIVO

O Cruzeiro confirmou que o ex-supervisor de futebol Benecy Queiroz obteve efeito suspensivo da punição de 90 dias referente às declarações de “compra de arbitragem” na década de 1980. A partir desta terça-feira, Benecy volta a trabalhar no clube, mas na área administrativa. Pedro Moreira segue no cargo de supervisor.

O efeito suspensivo integral foi concedido pelo auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José de Arruda Silveira Filho. A data para recurso da Procuradoria-Geral ainda não foi divulgada. Julgado em 27 de janeiro, Benecy Queiroz já cumpriu 25 dos 90 dias estabelecidos pelo STJD.



sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

GALO COM TIME MISTO DE ROBINHO, CAZALES E URSO EM PATOS DE MINAS E O CLÁSSICO CRUZEIRO X AMÉRICA NO MINEIRÃO: 6ª RODADA DO MINEIRO TÁ QUENTE.


Robinho e Cazares entram de cara contra a URT neste sábado em Patos de Minas

Talvez preocupado com as repercussões negativas e críticas da Imprensa e da torcida, o técnico Diego Aguirre resolveu levar o time misto reforçado pelos titulares Victor, Júnior Urso, Dátalo, Cazares e Robinho pra enfrentar a URT na sexta rodada do Campeonato Mineiro, em Patos de Minas, neste sábado, às cinco da tarde. Aguirre, também, queimou seu filme ao declarar após o jogo contra o Independiente del Valle que a Imprensa, também, teve culpa no episódio das vaias, por ter instigado os torcedores a se revoltar contra as mudanças feitas por ele, mantendo Patrick até o fim da partida.
Pior atitude ele tomou agora, ao levar cinco titulares que precisam ganhar ritmo de jogo neste confronto em Patos de Minas. O certo seria levar todos os titulares, visto que o time precisa urgentemente de ganhar entrosamento e melhorar o coletivo com a presença dos novatos. O Estádio da URT, apesar  de ser o melhor de Patos de Minas, também está fora dos padrões ideais pra disputa de um jogo normal. O gramado é seco e cheio de buracos; passou por reparos no final do ano passado, mas não está totalmente recuperado.

CLÁSSICO TEM HISTÓRIA


Victor Rangel e Bruno Sávio disputam a camisa 9 titular do América

Desde 1921, Cruzeiro e América jogaram entre si 355 vezes pelo campeonatos mineiro e brasileiro. São 149 vitórias celestes, 106 empates e 100 vitórias americanas. A Raposa não perde para o Coelho há quatro anos. Os azuis marcaram 637 gols neste período e o Coelho 516. Os números comprovam uma ligeira supremacia do Cruzeiro.
Os torcedores americanos pagarão mais caro neste clássico de domingo, às cinco da tarde: R$ 120,00, preço estabelecido pelo Cruzeiro, que é o mandante, para o Anel Superior Oeste, Setor Roxo.  A meia entrada custará a metade, ou seja R$ 60,00 e também os sócios da Onda Verde pagarão o mesmo preço.
Prevendo qualquer anormalidade,  o presidente do América, deputado Alencar da Silveira, visitou à Federação Mineira de Futebol e pediu ao presidente da entidade todo o rigor na escolha da arbitragem para o clássico.

TIMES  QUASE PRONTOS

Arrascaeta e Romero reforçam a armação do Cruzeiro no clássico









O treinador do América, Givanildo de Oliveira, anunciou que tem o time quase pronto e definido para o clássico, com apenas uma dúvida na briga pela camisa 9, entre Victor Rangel e Bruno Sávio. No Cruzeiro, após seis partidas e 22 atletas testados, o técnico Deivid repetirá pela primeira vez o mesmo time, aquele que venceu com dificuldade o Tricordiano, na Toca do Jacaré, em Sete Lagoas, por 1 a 0, gol de Arrascaeta, aos 47m do segundo tempo. O time provável é este: Fábio, Fabiano, Dedé, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Lucas Romero, e Sanches Miño. Arrascaeta, Alisson e William Bigode.

FIFA DE PRESIDENTE NOVO



Depois de 42 anos sob o comando de Joseph Blatter, a FIFA mudou de presidente na concorrida eleição desta sexta-feira e o italiano Gianm Infantino foi eleito para comandar a entidade por dois anos. A eleição foi para o segundo turno e Infantino derrotou o Xeque de Bahrein por 115 votos. 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

GALO NÃO GOLEOU, MAS CHEGA AO APROVEITAMENTO 100% NO GRUPO 5 DA LIBERTADORES


O publico alvinegro que lotou o Estádio Independência pra assistir Atlético e Independiente Del Valle, do Equador, com certeza sentiu-se frustrado ou até mesmo roubado quando as emissoras anunciaram as escalações dos dois times: Robinho e Junior Urso estariam no banco de reservas, por decisão de última hora do técnico Diego Aguirre, que anunciou 48 horas do jogo que Robinho estrearia com a camisa 7 do Galo. O ex-santista, realmente, estreou porque a torcida começou a gritar seu nome. Ele e Urso entraram por volta dos 20m. Tremendo conto do vigário em cima da massa que já havia lotado o Independência. No lugar de Robinho, Aguirre escalou o cabeça de bagre Patrick.

PATRICK PROTEGIDO DE AGUIRRE

A Massa Alvinegra, ainda, teve uma esperança com o início esfuziante do Galo, triturando o Independiente e marcando 1 a 0, com três minutos, gol de Lucas Pratto que contou com a ajuda do goleiro Daniel Azcona que falhou no lance. A jogada começou pelo lado direito com Marcos Rocha recebendo um belo passe de Cazales, e quase da linha de fundo viu Pratto dentro da pequena área e cruzou na medida. O goleador argentino desviou pra cima de Azcona, que segurou, mas deixou a bola passar por baixo de seu corpo. O chute foi tão fraco, que a bola nem chegou ir ao fundo da meta. 

O massacre continuou e Luan chegou a fazer 2 a 0, aos 5m, porém o árbitro argentino Fernando Rapalini, ruim de apito que dói, anulou alegando falta de Pratto sobre o zagueiro Mina. A torcida, apesar do 1-7-1 que levou, cantava e incentivava a equipe. No gramado, o show era de Cazales, movimentando para os lados, recebendo e dando passes corretos.

Enquanto o Atlético mandava na partida e pressionava os equatorianos ele não chegavam no gol de Victor, que fez apenas duas defesas  difíceis.

Dos 20m até o final do primeiro tempo, Donizete, Luan, Rafael Carioca, Douglas Santos, ao contrário de Casales matavam os contra-ataques atleticanos com passes errados. Foi quando a torcida conjecturou a entrada de Robinho no lugar de Patrick que só corria e não acertava nada. Veio o segundo tempo, e o Galo voltou com a mesma formação.

Aos 8m, Pratto fez grande jogada pela direita e cruzou, porém Casales furou feio na casa do gol. O Independiente começava a gostar do jogo e já forçava os lados da defesa do Atlético.

Foi aí que Aguiire resolveu mudar, e errou em todas as mudanças. Na primeira colocou Robinhomo lugar de Casales e deixou Patrick em campo. Tome vaias. Aos 20m, resolveu mexer de novo. E o fez equivocadamente outra vez: colocou Junior Urso e tirou Donizete; seu erro aqui foi menor, porque Donizete, também, jogava mal.

Só que ele deixou Patrick e a torcida não gostou. Tome Vaias. Na sua última chance de ficar bem com a torcida, Aguirre tirou Luan e colocou Hyuri aos 30m.

E tome mais vaias: Patrick ficou e foi até ao final do jogo. O placar foi apertado 1 A 0, mas o Galo chegou a 100% de aproveitamento e no próximo jogo enfrentará o Colo Colo em Santiago. Se vencer, classifica-se como primeiro do Grupo 5.

BWA VAI AMPLIAR O INDEPENDÊNCIA

A BWA, empresa paulista que cuida do Independência, anunciou nesta quarta-feira que o projeto para expansão do Estádio Independência já foi aprovado pela Prefeitura e pelo Corpo de Bombeiros. Só falta a autorização do América, mas o presidente Alencar da Silveira Júnior gostou da ideia, porém reclamou dos dois meses de alugueis atrasados. Calcula-se com o Independência ganhará mais 8 mil lugares em arquibancadas montadas.

CLAYTON FALA SOBRE  SUA CARREIRA

Com apresentação no Atlético pra esta sexta-feira, Clayton se despediu do Figueirense. Em entrevista coletiva nesta quinta, em Florianópolis, o meia-atacante mostrou gratidão com o clube que o revelou e demonstrou grande felicidade pela transferência. Clayton ainda ressaltou que o Galo foi o primeiro a procurá-lo e disse da satisfação por poder atuar ao lado do ídolo Robinho.

Tivemos muitas reuniões, tenho que agradecer aos outros clubes que tentaram minha contratação, mas o Galo tinha a preferência. Foi o primeiro que veio ao Figueirense, que procurou meu empresário. Como eles são sérios, têm palavra, deram preferência ao Daniel (presidente do Galo). Chegaram nos valores que o Figueirense queria e é um clube que quero jogar
”, afirmou o jogador.

Tem elenco com excelentes jogadores, sou também grande fã do Robinho desde pequeno. Aprendi a gostar do futebol dele. Estou feliz de ir para o Atlético, os atacantes que têm, todos eles, os meias, zagueiros, é um grupo que sempre achei excelente com um padrão de jogo que sempre gostei”, revelou.
 

Contratado por 3 milhões de euros – o Atlético comprou 50% de seus direitos econômicos –, Clayton encontrará concorrência pesada em Belo Horizonte. Além de Robinho, o técnico Diego Aguirre tem Luan, Juan Cazares, Patric, Hyuri, Henrique, Pablo, Dátolo e Thiago Ribeiro para a posição. Em mensagem para torcida, durante a entrevista, o jovem, de 20 anos, prometeu buscar seu melhor para ganhar a posição.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

GALO PEGA INDEPENDIENTE DEL VALLE E MANDA ANTES RECADO CONHECIDO: TIME ADVERSÁRIO QUE CAI NO HORTO SAI DE LÁ MORTINHO DA SILVA.


Do time que goleou o Boa Esporte, domingo passado, apenas Victor, Douglas Santos, Rafael Carioca, Júnior Urso, Luan e Hyuri - estes dois entraram depois - estarão em campo contra o Independiente del Valle nesta quarta-feira, na segunda partida do Galo na Libertadores das Américas.

Clayton estreia contra os equatorianos nesta quarta-feira.


Ainda impedido de enfrentar multidão e lugares de difícil acesso ficarei em casa, assistindo a humilhação que o Atlético pretende impor ao Independiente. É jogo que não tem preço, pois Diego Aguirre anuncia a escalação de todos os titulares e até dos novatos que chegaram depois como Urso e Clayton e daqueles que estavam no Departamento Médico - Dátalo e outros menos votados.

ATAQUE FORTE FORA DE CAMPO

O Atlético não está com um ataque forte apenas dentro de campo pra qualquer jogo. Fora, também. Vocês viram que a contratação de Clayton melava com a interferência de clubes paulistas, Corinthians e Palmeiras.

Eduardo Maluf, Clayton, empresário do jogador e Daniel Nepomuceno - o Galo atacou forte pra contratar o reforço













Daniel Nepomuceno, mandatário superior do clube mineiro, pegou Eduardo Maluf, o diretor de futebol, e viajou pra Florianópolis, a fim de acertar tudo pessoalmente. E acertou. Cobra que não caminha não come sapo.

Não vou ensinar a Aguirre o caminho das pedras, porém  como recebo mensagens de torcedores aos montes, sei qual o time eles gostariam de ver no gramado nesta quarta-feira: Victor, Rocha, Léo Silva, Erazo e Douglas Santos; Junior Urso, Rafael Carioca, Luan e Dátolo; Robinho e Lucas Pratto.

A ESTREIA DE ROBINHO é o grande acontecimento da noite, talvez supere até a estreia de  Ronaldinho Gaúcho.


Robinho a mais cara contratação do Galo nos últimos tempos estreia nesta quarta-feira à noite





domingo, 21 de fevereiro de 2016

GALO RETOMA A LIDERANÇA DO MINEIRO COM GOLEADA EM CIMA DO BOA ESPORTE




Diego Aguirre tá que acerta o time A e B do Atlético



O time reserva do Atlético justificou a confiança que o técnico Diego Aguirre (foto) teve  nele e no mostrou que é o segundo melhor time do campeonato, visto que o primeiro time é formado pelos titulares. A goleada sobre o Boa Esporte, no Independência, pelo Campeonato Mineiro serviu pra Aguirre avaliar alguns atletas que chegaram agora pra compor o grupo e pra resguardar os titulares que enfrentam o Independiente do Valle, quarta-feira, também no Horto e valendo pela Taça Libertadores da América.

Foram usados apenas três titulares no início do jogo - Victor, Douglas Santos e Rafael Carioca, sendo que Luan entrou durante a partida e Júlio Urso que disputa uma vaga no meio-campo titular entrou de cara pra fazer sua estreia no futebol mineiro.E foi uma excelente estreia, que justificou toda expectativa da diretoria quanto à sua estreia. Fez até gol, de cabeça, pegando o cruzamento na cobrança de escanteio. Os reservas do Atlético fizeram uma excelente partida e já no primeiro tempo venciam por 3 a 0, gols de Urso, Eduardo; no segundo tempo, Luan marcou cobrando pênalti; Sillas descontou pro Boa. Dodô e Luan fecharam o placar de 5 a 1 pró Galo.

SUADEIRA ESTRELADA

Dedé mostrou que está quase no pique


Pra variar, os azuis suaram sangue portenho antes de conseguir o gol uruguaio de Arrascaeta aos 12m do segundo tempo e vencer o Tricordiano por 1 a 0, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Comecei a ver o jogo, mas não aguentei; me aborreci com a falta de talento, com os passes errados e a ausência total de um esquema tático no time de Deivid. Desliguei a Tv e fui dormir. De madrugada fui ver o teipe. Pior ainda: perdi o sono. O Cruzeiro conseguiu a mesma pontuação do Galo na classificação geral, mas perdeu a liderança pelo saldo de gols. Meu Deus, quando será que Deivid tirará um coelho da cartola e o transformará em time?

COELHO VEM QUE VEM

Enquanto a Raposa sua que sua sangue pra derrotar seus fracos adversários do Campeonato Mineiro pelo placar mínimo,  o Coelho tá que tá. Venceu a Caldense, a melhor equipe do interior, junto com o Uberlândia, por 3 a 1; no Horto, em qualquer problema. Dentro das próximas rodadas pegará a Raposa na disputa pela segunda vaga do G-4 e com certeza enfrentará o Cruzeiro nas semifinais.

OUTROS RESULTADOS

O Uberlândia tem feito excelente campanha no Mineiro.Em casa, então, nem se fala. Neste domingo, no Parque do Sabiá, teve lá seus apertos diante do Villa Nova porém venceu por 1 a 0, gol de Wellington Mello aos 31 minutos do primeiro tempo e manteve-se em quarto lugar.
Em Patos de Minas, o Tombense conseguiu seu primeiro ponto ao empatar no finalzinho da partida com a URT em 1 a 1. Rodrigo Possedon fez l a 0 pra URT aos 27m do primeiro tempo e Daniel Amorim empatou aos 46m do segundo.

ESTREIAS DA RODADA

Tivemos duas estreias nesta rodada. O Cruzeiro mostrou a cara de seu novo argentino, o volante Lucas Romero e agradou à pequena torcida que compareceu à Toca do Jacaré. Deivid ficou rindo à toa e acha que o novo volante irá resolver os problemas do meio-campo.

O Atlético estreou Júlio Urso e o cara mostrou que é mesmo bom de volta como falavam. O meio campo do Galo atuou de cabeça em pé, sem dar pontapés como faz Donizete Amorim e foi à área marcar gol de cabeça. Esta turma que jogou contra o Boa Esporte fará um meio-campo no Atlético de qualidade superior, principalmente se não ignorar Luan.

TRINCHEIRA - Vi mais o jogo do Galo do que Cruzeiro e Tricordiano. Achei Julio Urso espetacular, principalmente porque joga limpo. Mas o pouco que vi do Cruzeiro o argentino Lucas Romero também me impressionou. A coisa parece que vai pegar fogo...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

INCONTESTÁVEL A VITÓRIA DO GALO, NA ESTREIA NO PERU, NUMA VIRADA QUE TEVE PATRIC COMO PERSONAGEM CENTRAL



Galo é recebido em festa pela vitória em Arequipa


Esta foi a apresentação oficial do time do Atlético sob o comando de Diego Aguirre e diga-se de passagem que não se trata da equipe em planejamento porque faltaram os reforços de 2016 entre eles Robinho. Porém, o time mostrou o perfil tático do treinador: adiantou a marcação, atacou muito e defendeu bem só falhando no gol dos peruanos, abrindo o marcador numa falha de Leonardo Silva e gol de Omar Fernandes. Aquele jogador que despertava nenhuma crença na torcida, junto dos seus companheiros de meio-campo, Rafael Carioca, Donizete, Luan , transformou-se na principal personagem da partida. O Galo empatou com um golaço de Rafael Carioca, mandando um tijolaço da entrada da área e Patric, o nome do jogo, depois recebeu passe espetacular de Luan, em profundidade, driblou o goleiro e bateu para o gol vazio; Atlético 2 a 1.


 Patric vira personagem no Galo


TIMÃO SUA E VENCE NO  FINAL

Parecia que a estreia dos brasileiros seria trágica. O Corinthians empatava com inexpressivo Cobresal, no Peru; o São Paulo havia perdido por 1 a 0, gol de Mathias Alonso, no Pacaembu; Palmeiras empatou em 2 a 2 com o River Plate uruguaio, em Maldonado; e o Grêmio perdeu por 2 a 0 pro Toluca, no México. O gol do Corinthians foi contra, de Escalona, ao tentar cortar o cruzamento de Lucca e mandou pras redes. Mas na base do coração e da garra atleticana, o Galo virou o placar de Melgar, no Chile, e venceu o jogo de estreia. 


CLAYTON PERTO DA CIDADE DO GALO

O Atlético está perto de vencer a concorrência contra Corinthians e Palmeiras pela contratação do atacante Clayton, 20 anos, do Figueirense, pagando cerca de R$17 milhões.
O empresário do jogador, Jorge Machado, confirmou os que “Palmeiras e Corinthians entraram no negócio, com propostas parecidas. "Vamos ver o que é melhor para o Figueirense e para o jogador”, frisou o agente, que pretende resolver a negociação rapidamente. “Até o fim de semana deveremos conhecer o destino do Clayton”, resumiu.

TRINCHEIRA: Este menino é uma aposta cara; os clubes estão gastando demais pra reforçar seus elencos em 2016 e nem sempre têm bons resultados.

 Diego Souza brilhou contra o Cruzeiro

 O JOGO FOI BONITO, CHEIO DE GOLS, MAS O FUTEBOL DO CRUZEIRO DE DEIVID HORRÍVEL

Cadê o time que a diretoria do Cruzeiro espera que o inexperiente treinador Deivid consiga forjar com o elenco atual do clube?. Vexame total os 4 a 3 sofridos diante do Fluminense, também à procura de uma equipe digna da tradição tricolor. Diego Souza, ex-Cruzeiro, foi a estrela da noite com quatro gols.

Desde quando voltou às Laranjeiras, o meia que nesta partida substituiu a Fred, lesionado e assistindo ao jogo das cadeiras especiais, acumulava quatro gols e quatro assistências em apenas três jogos. Já contra o Cruzeiro, o atacante fez o segundo "hat-trick" em cinco anos. O primeiro foi quando, ainda, jogava pelo Vasco da Gama.

No Cruzeiro, a defesa de Manoel e Dedé foi uma avenida, o mesmo ocorrendo com Patrício e Fabiano. Apenas o uruguaio DE Arrascaeta mostrou qualidades e a torcida deixou o Mineirão pedindo a cabeça do treinador Deivid assustada com o início de temporada.

CHEGA OUTRO ARGENTINO

Depois de longa espera, Lucas Romero poderá estrear pelo Cruzeiro neste sábado. Com situação regularizada, ele está apto a enfrentar o Tricordiano, na Arena do Jacaré, pelo campeonato mineiro. O volante argentino tem a promessa do técnico Deivid de que receberá chances na equipe.
Romero foi registrado no Boletim Informativo Diário (BID) nessa quarta-feira. Ele desfalcou o Cruzeiro nas primeiras partidas pela 
Primeira Liga e pelo Campeonato Mineiro.
Por enquanto, Henrique e Ariel Cabral foram titulares em todos os compromissos do Cruzeiro. Lucas Romero disputará posição também com Federico Gino, Uillian Correia, Bruno Ramires e Marciel.

No sábado, A equipe de Deivid enfrentará o Tricordiano a partir de 19h30, em Sete Lagoas.


GLOBO FAZ COELHO OTIMISTA

Tô sorvendo um suco das goiabinhas vermelhas de Rio Casca, aproveitando o sol da manha na sacada de meu barraco com vista pras pirambeiras do Santo Antônio; nas folgas, tiro os olhos de lá e os coloco na matéria sobre o América transcrita no Superesportes, que se resume numa entrevista do deputado e presidente do Coelho Alencar da Silveira Júnior.

Diz que "o América tem motivos de sobra para comemorar os valores de cota de TV acertados com a emissora que detém os direitos de exibição do Campeonato Brasileiro"
" Sem divulgar os números envolvidos no contrato, o dirigente revela que, em relação às equipes que conseguiram o acesso no ano passado, o time mineiro foi o que melhor negociou com a Rede Globo. Além de dissertar sobre questões burocráticas, o cartola mantém as expectativas altas ao falar sobre o que espera do clube dentro de campo". 

DINHEIRO LEVA AO OTIMISMO

Otimista por causa disso, Alencar ressalva que " a euforia por conta das negociações de cotas de TV é substituída pela cautela quando se analisa o mercado de transferências.O Coelho não deve fazer nenhuma 'loucura' para contratar novos reforços" e ainda se apoia na crise financeira para justificar a posição americana. 
"
Nós temos um orçamento, não faremos nenhuma loucura ou forçaremos a barra. O América vive uma realidade do que é o futebol brasileiro hoje e nossa administração é pautada em fazer um futebol com o pé no chão. Acho que esse é o futebol que o Brasileiro espera. Um futebol dentro da condição que temos no país hoje, que atravessa uma crise", concluiu.

COELHO APERTA O FLAMENGO

Enquanto o Cruzeiro dava vexame diante do Fluminense, no Mineirão, o Coelho apertava o Flamengo de Murici Ramalho, em jogo da Primeira Liga, também, porém acabou injustamente derrotado por 1 a 0, em Cariacica, na Grande Vitória. 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

CRUZEIRO ESVAZIA A TOCA DA RAPOSA: EMPRESTA GABRIEL XAVIER E ESTABELECE UM ELENCO DE 32 ATLETAS



O Cruzeiro continua esvaziar a Toca da Raposa 2, com a redução do elenco, após os primeiros estudos do técnico Deivid. Sobrá espaço como sempre pra atletas experientes, com o técnico caindo na mentira, pois havia prometido melhorar as escadas das subidas dos jovens da base. E o Cruzeiro está mesmo é liberando a meninada. Agora, anunciou-se o empréstimo do armador Gabriel Xavier ao Sport. O diretor Thiago Scuro salientou que é pensamento da Comissão Técnica e da Diretoria trabalhar com 32 ou 33 atletas neste início da temporada’2016. 

O próximo a deixar o clube será o zagueiro Douglas Grolli, pretendido pela Ponte Preta.Thiago Scuro não citou nenhum nome, porém deu a entender que, em breve, haverá chances de ocorrerem mais negociações.
Disse Scuro: "Sempre pode sair ou chegar. Nosso desejo, desde o início, é trabalhar com 32 atletas. É mais produtivo para o clube e pro desenvolvimento do trabalho. Temos jovens com muito potencial, que precisam de espaço. Se nós ficarmos com numero excessivo, eles não conseguem desenvolver trabalho no dia a dia. Estamos trabalhando nisso, mas com responsabilidade.Nosso Temos 35 atletas, com Judivan, que lesionado, e quatro goleiros”.

 oficial do clube conta a relação conta com 35 jogadores: os goleiros Fábio, Rafael, Lucas França e Lucão; os laterais-direitos Mayke e Fabiano; os zagueiros Bruno Rodrigo, Dedé, Manoel, Bruno Viana, Leo, Fabrício Bruno e Douglas Grolli; o lateral-esquerdo Fabrício; os volantes Lucas Romero, Marciel, Ariel Cabral, Federico Gino, Henrique, Uillian Correia e Bruno Ramires; os armadores Sánchez Miño, Marcos Vinícius, Álisson, Elber, Bruno Nazário, De Arrascaeta, Pisano e Alex; e os atacantes Willian, Rafael Silva, Douglas Coutinho, Allano, Judivan e Vinícius Araújo.

Recentemente, o presidente Gilvan de Pinho Tavares revelou economia de quase R$ 3 milhões mensais com os empréstimos de jogadores. Isso porque o Cruzeiro adotou a política de não arcar com os salários dos atletas, além de, em alguns casos, exigir compensação financeira para liberá-los. Tal situação ocorreu nas cessões de Marinho ao Vitória e Gabriel Xavier ao Sport.

Até o momento, o Cruzeiro cedeu 19 atletas a 14 clubes diferentes. Apenas Uelliton, volante contratado em 2013 que fez pouquíssimas partidas pelo clube, não acertou com outra equipe. Com relação aos contratados, o número é bem inferior: Lucas Romero, Marciel, Federico Gino, Sánchez Miño, Bruno Nazário, Pisano, Rafael Silva e Douglas Coutinho.

CRUZEIRO E FLUMINENSE

O pessoal que está naquela de entra-e-sai da relação de liberados terá chance de mostrar sua capacidade no difícil confronto contra o Fluminense, esta quarta-feira, pela Copa da Primeira Liga. O histórico entre tricolores e azuis é bem equilibrado, porém o Cruzeiro de agora não tem jogado bem. Cruzeiro e Fluminense já fizeram 72 jogos entre eles. 
Os mineiros têm 23 vitórias, foram registrados 18 empates e 31 vitórias dos cariocas. No número de gols, o Cruzeiro tem 97 gols e o Fluminense 110, portanto o saldo celeste é melhor. Nos jogos realizados em Minas Gerais, foram 30 em Belo Horizonte; 2 no Parque do Sabiá em Uberlândia e um no estádio municipal de Juiz de Fora.
São 13 vitórias azuis; quatro tricolores; e sete empates. Cada time fez 51 gols. 
No Mineirão foram disputadas 23 partidas e o Cruzeiro venceu  11; foram três empates e 9 vitórias tricolores. O Cruzeiro fez 40 gols e o Fluminense 34.

GALO ESTÁ LA FORA

A enorme expectativa que existe é quanto a estreia do Atlético na Copa Libertadores jogando a 2.400 metros de altitude na Cidade de Arequipa no Peru, contra o Melgar. Robinho teve seu nome registrado na Conmembol e no BID da CBF. Estaria, portanto,  apto a estrear com a camisa do Galo nesta partida de hoje, mas porém o técnico Diego Aguirre decidiu que é melhor deixá-lo no banco e só aproveitá-lo em caso de estrema necessidade. Bobagem! Tinha a que escalar Robinho logo de cara. 

MAIS UMA DEFECÇÃO NO GALO
Também o Atlético está reduzindo os números de sua folha de pagamento, emprestando os jovens. Galo emprestou o zagueiro Jesiel ao Bragantino
Apesar do Galo informar que ainda faltam alguns detalhes para o zagueiro de 22 anos fechar com o clube paulista, a tendência é que o atleta seja cedido até o término da Série B.


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

GALO ESTÁ NO PERU PRA ESTREAR NA LIBERTADORES




Depois de sete jogos na temporada, o Atlético chegou ao Peru com o pensamento ligado apenas na Copa Libertadores da América pra estrear na competição nesta quarta-feira, às 21h45, contra o Melgar, no Estádio Mariano Melgar O técnico Diego Aguirre levou 20 jogadores. A novidade é o meia equatoriano Cazares na lista. Porém, ele, por enquanto, não tem condições legais de atuar porque ainda não foi regularizado na Confederação Brasileira de Futebol.
O Banfield retém os documentos de transferência. O clube argentino alega que exerceu a prioridade de compra junto ao Independiente Del Valle. O time do Equador nega. O Atlético já recorreu à Fifa. “Se até terça-feira estiver habilitado, vai fazer parte da equipe, não sei se pra começar ou no banco. É um jogador muito valioso”, explica Diego Aguirre.

FERAS  DE FORA

Contra Figueirense e Guarani, Diego Aguirre poupou titulares visando à Libertadores. “Agora começa nosso máximo objetivo. Estamos trabalhando muito para este começo de Libertadores. Já conhecemos os adversários, é sempre difícil jogar fora de casa, as condições não são as mesmas dos jogos no Brasil. Estamos preparados. Tenho muita confiança que o Atlético pode fazer um bom jogo, porque os jogadores têm correspondido fisicamente, tecnicamente e psicologicamente”, destaca Aguirre.

As ausências mais sentidas na lista são as do armador Dátolo e do atacante Robinho. O primeiro está lesionado. Já o recém-contratado ficou em Belo Horizonte para aprimorar o condicionamento físico.
MAIS REFORÇOS
Enquanto cuida desses problemas, o Atlético contrata mais reforços. Júlio Urso tá contratado e pronto. Agora o nome falado é o de Everton Ribeiro, ex- Cruzeiro, atualmente no futebol da Arábia Saudita. Falam, também, em Diego Tardelli que liberado pelo clube chinês estaria de volta ao futebol brasileiro e de preferência à Cidade do Galo.

 Na preparação para o torneio continental, o Galo faturou a Florida Cup (3 a 0 no Schalke 04 e 1 a 0 no Corinthians), está invicto no Estadual (1 a 0 no Uberlândia, 2 a 0 na Caldense e 0 a 0 com o Guarani) e sofreu duas derrotas na Copa da Primeira Liga (2 a 0 para o Flamengo e 2 a 1 para o Figueirense).

Contra Figueirense e Guarani, Diego Aguirre poupou titulares visando à Libertadores. “Agora começa nosso máximo objetivo. Estamos trabalhando muito para este começo de Libertadores. Já conhecemos os adversários, é sempre difícil jogar fora de casa, as condições não são as mesmas dos jogos no Brasil. Estamos preparados. Tenho muita confiança que o Atlético pode fazer um bom jogo, porque os jogadores têm correspondido fisicamente, tecnicamente e psicologicamente”, destaca Aguirre.

 CRUZEIRO JOGA MAL NA VOLTA AO MINEIRÃO

O Cruzeiro não jogou bem, mas o técnico Deivid ficou satisfeito com a vitória celeste por 1 a 0 sobre o Tupi, lanterna do Campeonato Mineiro. O treinador destacou que o “importante são os três pontos” e aprovou o novoesquema.

No início da coletiva, Deivid ressaltou a paciência do Cruzeiro diante da retranca do Galo Carijó. “Quando você joga contra um time pequeno, tem que ter paciência. Falei isso durante a semana, que teríamos 90 minutos para fazer o gol. Sabíamos que o Tupi viria jogar por uma bola. Acho que a paciência prevaleceu. O importante foram os três pontos”, frisou o treinador.
 

Apesar da falta de intensidade e
 criatividade celeste, sobretudo no primeiro tempo, Deivid aprovou o novo esquema. Ele começou o jogo com Henrique mais recuado, Ariel caindo pela esquerda, Marcos Vinícius no setor direito e Sánchez Miño atuando centralizado, como armador. 

Na etapa final, o time melhorou com Arrascaeta na vaga de Marcus Vinícius e Élber no lugar de Ariel Cabral. “O esquema me agradou. Eu coloquei esse esquema diante da Ponte Preta, no ano passado, e depois o Mano deu sequência. Mas, hoje, por causa das circunstâncias do jogo, tive que colocar o time mais para frente, colocar dois homens abertos para que a gente pudesse ter mais espaço no meio. E isso aconteceu”, afirmou.

Sobre a dificuldade do Cruzeiro neste início de temporada, Deivid explicou que outros grandes clubes estão vivendo a mesma situação. “Vendo os Estaduais, você percebe que os times grandes têm dificuldades. Os grandes têm mais posse de bola, jogam no campo adversário, e o time pequeno joga por uma bola. E você não pode se impor muito para não ser surpreendido. Por isso, é importante ficar bem postado”, acrescentou.