segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

GALO ESTÁ NO PERU PRA ESTREAR NA LIBERTADORES




Depois de sete jogos na temporada, o Atlético chegou ao Peru com o pensamento ligado apenas na Copa Libertadores da América pra estrear na competição nesta quarta-feira, às 21h45, contra o Melgar, no Estádio Mariano Melgar O técnico Diego Aguirre levou 20 jogadores. A novidade é o meia equatoriano Cazares na lista. Porém, ele, por enquanto, não tem condições legais de atuar porque ainda não foi regularizado na Confederação Brasileira de Futebol.
O Banfield retém os documentos de transferência. O clube argentino alega que exerceu a prioridade de compra junto ao Independiente Del Valle. O time do Equador nega. O Atlético já recorreu à Fifa. “Se até terça-feira estiver habilitado, vai fazer parte da equipe, não sei se pra começar ou no banco. É um jogador muito valioso”, explica Diego Aguirre.

FERAS  DE FORA

Contra Figueirense e Guarani, Diego Aguirre poupou titulares visando à Libertadores. “Agora começa nosso máximo objetivo. Estamos trabalhando muito para este começo de Libertadores. Já conhecemos os adversários, é sempre difícil jogar fora de casa, as condições não são as mesmas dos jogos no Brasil. Estamos preparados. Tenho muita confiança que o Atlético pode fazer um bom jogo, porque os jogadores têm correspondido fisicamente, tecnicamente e psicologicamente”, destaca Aguirre.

As ausências mais sentidas na lista são as do armador Dátolo e do atacante Robinho. O primeiro está lesionado. Já o recém-contratado ficou em Belo Horizonte para aprimorar o condicionamento físico.
MAIS REFORÇOS
Enquanto cuida desses problemas, o Atlético contrata mais reforços. Júlio Urso tá contratado e pronto. Agora o nome falado é o de Everton Ribeiro, ex- Cruzeiro, atualmente no futebol da Arábia Saudita. Falam, também, em Diego Tardelli que liberado pelo clube chinês estaria de volta ao futebol brasileiro e de preferência à Cidade do Galo.

 Na preparação para o torneio continental, o Galo faturou a Florida Cup (3 a 0 no Schalke 04 e 1 a 0 no Corinthians), está invicto no Estadual (1 a 0 no Uberlândia, 2 a 0 na Caldense e 0 a 0 com o Guarani) e sofreu duas derrotas na Copa da Primeira Liga (2 a 0 para o Flamengo e 2 a 1 para o Figueirense).

Contra Figueirense e Guarani, Diego Aguirre poupou titulares visando à Libertadores. “Agora começa nosso máximo objetivo. Estamos trabalhando muito para este começo de Libertadores. Já conhecemos os adversários, é sempre difícil jogar fora de casa, as condições não são as mesmas dos jogos no Brasil. Estamos preparados. Tenho muita confiança que o Atlético pode fazer um bom jogo, porque os jogadores têm correspondido fisicamente, tecnicamente e psicologicamente”, destaca Aguirre.

 CRUZEIRO JOGA MAL NA VOLTA AO MINEIRÃO

O Cruzeiro não jogou bem, mas o técnico Deivid ficou satisfeito com a vitória celeste por 1 a 0 sobre o Tupi, lanterna do Campeonato Mineiro. O treinador destacou que o “importante são os três pontos” e aprovou o novoesquema.

No início da coletiva, Deivid ressaltou a paciência do Cruzeiro diante da retranca do Galo Carijó. “Quando você joga contra um time pequeno, tem que ter paciência. Falei isso durante a semana, que teríamos 90 minutos para fazer o gol. Sabíamos que o Tupi viria jogar por uma bola. Acho que a paciência prevaleceu. O importante foram os três pontos”, frisou o treinador.
 

Apesar da falta de intensidade e
 criatividade celeste, sobretudo no primeiro tempo, Deivid aprovou o novo esquema. Ele começou o jogo com Henrique mais recuado, Ariel caindo pela esquerda, Marcos Vinícius no setor direito e Sánchez Miño atuando centralizado, como armador. 

Na etapa final, o time melhorou com Arrascaeta na vaga de Marcus Vinícius e Élber no lugar de Ariel Cabral. “O esquema me agradou. Eu coloquei esse esquema diante da Ponte Preta, no ano passado, e depois o Mano deu sequência. Mas, hoje, por causa das circunstâncias do jogo, tive que colocar o time mais para frente, colocar dois homens abertos para que a gente pudesse ter mais espaço no meio. E isso aconteceu”, afirmou.

Sobre a dificuldade do Cruzeiro neste início de temporada, Deivid explicou que outros grandes clubes estão vivendo a mesma situação. “Vendo os Estaduais, você percebe que os times grandes têm dificuldades. Os grandes têm mais posse de bola, jogam no campo adversário, e o time pequeno joga por uma bola. E você não pode se impor muito para não ser surpreendido. Por isso, é importante ficar bem postado”, acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.