quarta-feira, 30 de março de 2016

BRASIL CAI PRA SÉTIMO LUGAR, ESTÁ LONGE DO G-4 DAS ELIMINATÓRIAS E CORRE RISCO DE NÃO IR À RUSSIA EM 18


É verdade que esta classificação geral pode mudar e o Brasil entrar no G-4 das Eliminatórias da Copa do Mundo na Rússia, em 2018, porém com Dunga no comando e o futebol pobre mostrado no empate de 2 a 2 com o Paraguai, em Assunção, não sairá do lugar, nem pra disputar a repescagem, que pela atual classificação seria disputada pela Colômbia, quinta colocada, com 10 pontos. O Brasil é o sexto, como nove.

O time brasileiro pelas convocações de Dunga e pelas escalações deixa muito a desejar. Por exemplo: na lateral esquerda a presença de Felipe Luiz incomoda, pois ele tem jogado muito mal. Dunga fez questão de não convocar Marcelo, do Real Madrid, e desagradou meio mundo, inclusive Zidane, treinador merengue. Sua justificação por essa burrice, ele deu na quinta-feira passada:

 Dunga disse que Rodrigo Lasmar, médico da seleção brasileira, mostraria depois dos jogos as mensagens que trocou com Marcelo sobre sua condição médica, e colocaria fim à polêmica sobre a não convocação do lateral-esquerdo do Real Madrid. O jogador ficou fora da convocação para as partidas contra Uruguai e Paraguai pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

A rodada dupla acabou, mas Lasmar não mostrou nada. Segundo ele, Dunga “se confundiu”, já que sua conversa com Marcelo foi por telefone, na véspera da convocação realizada no dia 3 de março. E que, naquela ocasião, o lateral nem sequer era relacionado há duas partidas, mas estava bem otimista com o retorno ao gramado bem antes de a Seleção se apresentar, o que ocorreu no último dia 22.

O Dunga se confundiu um pouco. Eu conversei com o Marcelo diretamente. Antes da convocação, o contato é muito mais detalhado do que em mensagens por WhatsApp. Na véspera, eu liguei para o jogador e perguntei em que condição ele se encontrava.

Havia dois jogos que ele não era nem relacionado por problema médico. Na recuperação da lesão no ombro, ele acabou sofrendo uma na panturrilha. Ele disse que estava se recuperando bem, que havia possibilidade de jogar no fim de semana, mas que na outra semana haveria jogo com o Roma e, se tudo corresse bem, ele jogaria.

Disse mais Rodrigo Lasmar : O critério de convocar ou não é do treinador, nosso trabalho é passar a condição em que ele se encontrava no momento da convocação.

E Rodrigo está certo. Depois de receber o diagnóstico de Marcelo, Dunga optou por não convocá-lo, e acabou criando polêmica ao justificar sua decisão pelos contatos entre departamento médico e Real Madri.

TRINCHEIRA: Esta é a Seleção de Dunga, cheia de problemas internos criados pelo próprio treinador, sistemático, grosseiro e desinformado.

EUROPA ESTRANHA TAMBÉM THIAGO SILVA FORA DA SELEÇÃO DE DUNGA

A mesma história de Marcelo prevalece no caso de Thiago Silva. O jornal italiano "Corriere dello Sport" apontou Thiago Silva como melhor zagueiro da história da seleção brasileira e isso demonstra como o jogador segue com moral elevada na Europa, principalmente nos países que estão no seu currículo, Itália (Milan) e França (PSG). Mas o defensor não conta com o mesmo prestígio com Dunga, por isso ficou fora das últimas convocações.

Se Thiago vai tão bem no futebol europeu, onde estão os melhores campeonatos do mundo, o que falta para ele voltar a ser chamado pelo técnico da Seleção?

 A explicação pra ausência do zagueiro não passa pela técnica. A dele é acima da média e fica ainda mais em evidência quando falham Miranda e David Luiz, os atuais titulares, como aconteceu no empate frustrante com o Uruguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na semana passada. O problema de Thiago, na visão de Dunga e de muitos outros, é emocional.
Desde os tempos de Fluminense, onde era chamado de "Monstro". Thiago Silva é conhecido pela técnica, claro, mas também pela segurança e pela liderança. Com carreira sólida, chegou à Copa do Mundo no Brasil como capitão da seleção brasileira. 

Mas esses atributos passaram a ser questionados justamente na reta final da competição, quando chorou antes da disputa de pênaltis contra o Chile, pelas oitavas de final, e inclusive pediu a Luiz Felipe Scolari para ser a última opção de cobrador de todo o time, atrás até do goleiro Julio Cesar, por não se sentir confiante. Atitude mal vista para um capitão.

Mais à frente, com Thiago suspenso por acúmulo de cartões amarelos, o Brasil levou a histórica goleada de 7 a 1 da Alemanha na semifinal da Copa em casa. O zagueiro já disse certa vez que a eliminação não foi culpa dele pelo fato de não ter jogado esse duelo. Mas os acontecimentos do torneio acabaram causando certa depressão no então capitão, como já admitiu em entrevista.

A partir do momento em que eu achar que não tenho mais condições, vou ser o primeiro a pedir para não ser convocado. Até então, estou trabalhando para voltar e esse prêmio é uma prova disso"

terça-feira, 29 de março de 2016

SELEÇÃO ÓBVIA DE DUNGA TEM OUTRA CHANCE DE REMISSÃO DOS ERROS NAS ELIMINATÓRIAS CONTRA PARAGUAI, EM ASSUNÇÃO, NESTA TERÇA-FEIRA.






 

O Brasil sobe o cadafalso da esperança nesta noite, em Assunção, sem muita chance de sobreviver ou pelo menos quebrar o pescoço e ir viver até setembro, quando volta a jogar nas eliminatórias sul americanas, num suspense de castigo, pela falta de imaginação de sua gente do futebol que nos jogou no abismo dos complicadores e da falta de respeito. Nenhuma outra Seleção da América do Sul já teme o futebol brasileiro como antes e das quatro vagas colocadas à nossa disposição pela FIFA todas estão imaginária e prematuramente ocupadas por Equador, Argentina, Uruguai e Paraguai, cabendo-nos a quinta vaga, outrora da Bolívia, pra disputar o espaço da Copa com a Oceania.

Se as Seleções não nos temem mais, nós as tememos, mesmo em jogos aqui no solo pátrio. Principalmente na sala de visita deles. O Estádio Defensores del Chaco é um curral onde estive várias vezes com os nossos times e nossas seleções bem melhores do que esta óbvia de Dunga, com defesas fracas, esquema defensivo descontrolado, mal treinada e descompassada; o meio de campo sem criatividade, apenas cercando os adversários, e o ataque desentrosado e indefinido. São setores estanques, desentrosado e egoístas, onde os homens resolvem decidir a partida por conta própria e sem sucesso.

O time óbvio de Dunga, o que é pior ou melhor?, não terá Neymar e David Luis, ambos suspensos, e a solução encontrada pelo treinador foi buscar Gabygol do Santos e o zagueiro Felipe, do Corinthians. Parece que Dunga fez convocações pra Seleção Olímpica. David Luiz foi uma avenida contra Suarez e Neymar, um soberbo egoísta querendo ganhar a disputa contra o craque uruguaio, seu companheiro no Barcelona pra subir na mídia. Decepcionou. Se repetir aquela atuação do Recife esta noite em Assunção, o Brasil perde e fica mal na classificação geral.

FOI GRAÇAS A FÁBIO QUE CRUZEIRO VENCEU O CLÁSSICO E NÃO POR CAUSA DA ARBITRAGEM

Rotulam de heróis, mocinhos e bandidos os protagonistas do último clássico. Só houve um herói, o goleiro Fábio, verdadeira muralha na meta cruzeirense, com defesas sensacionais, parou o ataque atleticano. O garoto Uilson não foi bandido no jogo, por causa de sua falha comum no gol de Rafael Silva. Isso acontece com os melhores goleiros, pegos de surpresa por um chute de longa distância. A bola quica antes, sobe, bate no peito do goleiro e volta pro meio da área, pra dar rebote ao centroavante.

Afirmar, também, que o atacante Rafael Silva foi o outro herói cruzeirense, é exagero. Foi um centroavante decisivo que estava no lugar certo e na hora certa, após o chute de longe de Elber. Rafael entrou no histórico do clássico ao imitar uma galinha após o gol.

Rafael Silva explicou a celebração. "Futebol perdeu um pouquinho a graça, porque ficou muito monótono. A gente tem que brincar. Amanhã a gente vai perder para o Atlético e eles vão brincar com a gente também. Tem que levar na brincadeira".

O 
gol nasceu de uma falha do goleiro Uilson. Após chute do meia-atacante Elber de longa distância, o goleiro soltou a bola nos pés do atacante, que concluiu para o fundo das redes, decretando a vitória celeste. Rafael Silva, contudo, defendeu o goleiro atleticano.

No meu entendimento, a arbitragem não acumulou erros pra prejudicar o Atlético a ponto de ajudar ao Cruzeiro. Foi ruim, mas sem participação no placar. O Galo jogou melhor no segundo tempo e poderia até empatar o jogo não fosse a atuação espetacular de Fábio. Este sim, repito, o herói do clássico, responsável pela vitória cruzeirense.
Em seu primeiro clássico à frente do Atlético, Diego Aguirre saiu derrotado. Porém, o treinador uruguaio minimizou o peso do revés diante do Cruzeiro, por 1 a 0, na manhã deste domingo, no Independência, e garantiu estar tranquilo quanto ao futuro de sua equipe.

AGUIRRE CONFIANTE

Com a vitória no Independência, o Cruzeiro se isolou ainda mais na liderança. Agora, a distância entre o time celeste e o Atlético é de seis pontos. Assim, a duas rodadas do fim da primeira fase, Aguirre admite que é improvável que o Galo, no mata-mata, consiga alcançar as vantagens de decidir em casa, além de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols.

Todavia, o treinador atleticano ressaltou que clássicos nas próximas fases poderão "apagar" a lembrança de um resultado negativo neste domingo. "O que muda é que não teremos a 
vantagem, e ela ajuda. Mas não é decisivo. Temos dois jogos na frente, e podemos ganhar e buscar o título. Se empatarmos dois jogos e perdermos o campeonato, será mais decisivo. Se formos campeões, ninguém vai lembrar disso. Essa é a verdade", afirmou.

Aguirre lamentou a ineficiência do Atlético em aproveitar as chances de 
gol criadas, especialmente, na etapa final. "O que definiu o jogo foi que eles fizeram um gol, e nós não aproveitamos as situações que tivemos, principalmente no segundo tempo. Acho que merecíamos. São coisas do futebol. Se você não faz, toma. É claro que dói perder, principalmente um clássico", analisou.

"Acho que, no segundo tempo, o 
time estava bem, pressionou, teve pouco ritmo. Deveríamos ter marcado algum gol. É ruim perder, mas também sei que vamos até as finais. Estou tranquilo com meu time. Acontece de perder, ninguém gosta, mas sabemos que, por sorte, teremos decisões daqui a pouco. Penso que teremos boas possibilidades", acrescentou.

Militares registraram um tumulto entre torcedores do Atlético e do Cruzeiro antes do clássico, próximo à estação do metrô Minas Shopping, Região Nordeste de Belo Horizonte. Cerca de 30 torcedores da Máfia Azul pediram escolta da PM para assistir ao jogo na sede no Barro Preto, na Região Centro-Sul.

Segundo a polícia, o confronto se formou quando os cruzeirenses foram apedrejados por mais de 100 integrantes da Galoucura que seguiam em direção ao estádio do Independência, no Horto. As pedras atingiram três viaturas do Batalhão Rotam e um carro particular teve o para-brisa quebrado.

O tenente coronel Giovanni Silva disse que 173 torcedores da Galoucura ficaram detidos até depois do término do jogo. Um grupo identificado com bombas de fabricação caseira, foguetes, rojões, pedras e spray de pimenta deve responder inquérito por provocação de tumulto, incitação à violência e formação de quadrilha, além de danos ao patrimônio público e particular. Integrantes da Galoucura negaram à PM que começaram a briga. Ninguém ficou ferido. 

Segundo a Polícia Civil, havia menores de idade entre os envolvidos no tumulto. Por conta disso, a ocorrência foi registrada o Centro Integrado de Apoio ao Adolescente Autor de Ato Infracional (Cia-BH). 

TRINCHEIRA: Comentar estas brigas violentas antes e depois do clássicos virou coisa rotineira na nossa vida. E os envolvidos não se emendam.

sábado, 26 de março de 2016

BRASIL ENGANA NO INÍCIO E SUAREZ DESEQUILIBRA NO FINAL E EMPATA EM 2 A 2.




     David Luiz perdeu o duelo com Luizito Suarez

Uruguai e Brasil empataram por 2 a 2 na Arena Pernambuco, nesta sexta-feira à noite, mas Suarez foi o vencedor contra de Neymar. O uruguaio fez o gol que evitou a derrota fora de casa, enquanto o brasileiro deu uma assistência, mas não conseguiu aproveitar as oportunidades e ainda levou cartão amarelo, que o tira do confronto com o Paraguai, na terça-feira. E o Brasil deixou Pernambuco debaixo de vaias.

Com o resultado, o Brasil fez 8 pontos e se manteve na terceira colocação nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2018, e o Uruguai continua em segundo, somando 10 pontos. A seleção, porém, tem a mesma pontuação de Paraguai e Argentina, respectivos quarto e quinto colocados nos critérios de desempate por terem saldo de gols inferior ao dos brasileiros. Na próxima terça, pela sexta rodada, enquanto os brasileiros encaram os paraguaios em Assunção, os uruguaios recebem o Peru em Montevidéu.


INÍCIO FULMINANTE


Cheguei a pensar que queimaria a língua pessimista que previa um embate complicado - como foi - pros brasileiros contra os uruguaios e sua boa Seleção. Por causa do gol de Douglas Costa aos 49 segundos, aproveitando uma jogada de William pela direita. Douglas entrou livre pelo meio e de carrinho empurrou a bola pro fundo da meta adversária. Mas desde este início, viu-se, também, que a vida de David Luiz, por sua insegurança, seria complicada por Suarez. Só num único lance Neymar foi Neymar. Aos 25, o atacante carregou a bola pela direita, tocou para Renato Augusto, que deu drible de corpo em Muslera e fez o segundo gol.

Toda empolgação do time brasileiro se foi e o Uruguai, valente, acreditou que poderia evitar a derrota. Aos 31, Álvaro Pereira deu drible em Willian e levantou para Cavani descontar. Se já estava recuado, defensivamente, pra segurar o placar favorável de 2 a 1, o Brasil escancarou-se e os uruguaios tomaram conta da partida.
Assim, logo aos dois da etapa final, o brasileiro deu espaço e pagou caro. Suarez bateu cruzado e empatou. Arena se calou de vez e teve que reverenciar Suarez. A vitória certa se tornou um empate com gosto de derrota.


O Brasil parou de jogar, assustado. O Uruguai cresceu e foi para cima com sua principal característica, a valentia. E só não conseguiu uma virada histórica graças a duas belas defesas de Alisson. Neymar, a estrela de amarelo, correu e não conseguiu resolver sozinho. Suarez também não teve uma atuação de gala, longe disso, mas acabou marcando o gol que permitiu aos uruguaios deixar Recife com gosto de vitória.

BRASIL 2 X 2 URUGUAI

BRASIL - Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho (Philippe Coutinho) e Renato Augusto; Willian (Lucas Lima), Douglas Costa (Ricardo Oliveira) e Neymar. Técnico: Dunga.

URUGUAI -
 Fernando Muslera; Jorge Fucile, Sebastián Coates, Mauricio Victorino e Álvaro Pereira; Arévalo Rios, Matias Vecino Carlos Sánchez (Stuani) e Cristian Rodriguez (Álvaro Gonzalez); Cavani e Luis Suarez. Técnico: Óscar Tabárez.

GOLS - Douglas Costa, a 1, Renato Augusto, aos 25, e Cavani, aos 30 minutos do primeiro tempo; Suárez, aos 2 do segundo.
ÁRBITRO - Néstor Pitana (ARG).
CARTÕES AMARELOS - Suárez, Neymar, Daniel Alves e David Luiz.
PÚBLICO - 43.898 pagantes.
RENDA - R$ 4.961.890,00.
LOCAL - Arena Pernambuco, em Recife (PE).

quinta-feira, 24 de março de 2016

CÂNCER LEVA TAMBÉM A LENDA CRUYFF


O temido câncer de pulmão, provocado pelo cigarro, venceu a guerra contra o  holandês Johan Cruyff, um dos maiores ídolos da história do Barcelona, do Ajax e da seleção de seu país. Cruyff morreu nesta quinta-feira na Espanha, aos 68 anos, depois de travar uma difícil luta contra a doença. A informação do falecimento foi anunciada pelo site oficial do ex-jogador.

"Em 24 de março, Johan Cruyff morreu pacificamente em Barcelona, rodeado por sua família, após um dura batalha contra o câncer. É com grande tristeza que pedimos respeito à privacidade da família durante seu período de luto", informava a publicação.

MORTE RÁPIDA

A batalha de Cruyff com o câncer foi rápida e a doença o atingiu de forma fulminante. O ex-jogador revelou estar doente já na reta final do ano passado, em outubro, e menos de seis meses depois, não resistiu.

O câncer de Cruyff pode ter sido causado pelo cigarro, já que ele era fumante até precisar passar por uma cirurgia de ponte de safena emergencial em 1991, quando era técnico do Barcelona. De lá para cá, inclusive chegou a participar de campanhas contra o tabagismo.


DEFINIDA FINAL DA PRIMEIRA LIGA

O Atlético Paranaense derrotou por 1 a 0 o Flamengo, nesta quarta-feira, em Juiz de Fora, e conquistou a vaga para a final da Primeira Liga. Os paranaenses vão disputar o título da competição contra o Fluminense, que passou pelo Internacional nos pênaltis, em Brasília. No tempo normal o jogo terminou em 2 a 2, gols de Vitinho pro Internacional, e de Osvaldo pro Fluminense.O Tricolor classificou-se pra decisão da Primeira Liga na disputa de pênaltis, por 3 a 2, no Estádio Mané Garrincha. 

Nesta disputa o goleiro Diego Cavalieri se tornou o herói  ao defender duas cobranças.O jogo foi muito movimentado e o resultado espelhou o rendimento das duas equipes durante os 90 minutos. Osvaldo marcou os dois gols do Fluminense, enquanto Vitinho anotou os tentos da equipe do Rio Grande do Sul.
Na disputa de pênaltis, Gustavo Scarpa, Cícero e Marcos Junior converteram suas cobranças, enquanto Felipe Amorim desperdiçou. Pelo lado do Inter, Sasha e Marquinhos anotaram. Vitinho, Jackson e Anderson desperdiçaram.
No Flamengo e Furacão, disputado em Juiz de Fora, debaixo de chuva, após primeiro tempo com o domínio do Flamengo, o Atlético-PR melhorou na etapa final e chegou ao gol da vitória com Marcos Guilherme. O meia acertou belo chute no ângulo, sem chance para Paulo Victor.

AGUIRRE TEM GALO ESCALADO

Eu já havia condenado antes, aqui neste terreiro, esta mania de treinador esconder o time até a hora do jogo. Pior pra ele, porque pode diminuir o entusiasmo do torcedor que ainda não decidiu se vai ao campo ou não, e depois, caso perca, ainda leva paulada por causa de certa escalação ou substituição. Diego Aguirre deu apenas indícios da escalação que deverá escalar contra o Cruzeiro no Independência neste domingo.
No ataque, deve escolher Hyuri pra vaga de Cazares. O atacante deve se revezar na armação das jogadas com Robinho, que também estava entre as primeiras escolhas ofensivas. Completam o quarteto ofensivo Lucas Pratto e Luan.

Aguirre parece alimentar uma dúvida no meio-campo. Durante a atividade, os volantes Rafael Carioca e Júnior Urso se revezavam com Leandro Donizete e Eduardo. Os primeiros devem ser titulares no clássico. Além do jovem goleiro Uilson na meta, a defesa foi formada por Marcos Rocha, Leonardo Silva, Tiago e Carlos César. O Atlético é o segundo colocado do Estadual, com 17 pontos. três atrás do Cruzeiro, primeiro colocado. Se vencer no domingo, o Galo iguala a pontuação do rival e alcança a liderança do torneio. O Alvinegro tem maior saldo de gol
s: 12 contra 8.

PREÇO AFASTA CRUZEIRENSES

Sete facções do Cruzeiro, que compõem o Conselho das Torcidas Organizadas do clube, decidiram não comparecer ao clássico contra o Atlético, no próximo domingo, às 11h, no Independência, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. As diretorias dessas organizadas alegam que seus integrantes não têm condição de arcar com os ingressos a R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia). Os preços foram estabelecidos pelo Atlético, mandante da partida. Esses são os mesmos preços que torcidas visitantes pagam em jogos do Cruzeiro no Mineirão.
Segundo áudio divulgado por um integrante do Conselho, as torcidas solicitaram ao presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, que o clube cobrasse apenas R$ 60 nos bilhetes destinados às organizadas. No entanto, o pedido teria sido negado.
Diante disso, as sete facções integrantes do Conselho convocaram seus componentes para assistir ao clássico de domingo em frente ao clube social do Cruzeiro, no Barro Preto, e a levar instrumentos musicais, bandeiras e sinalizadores. No local, será instalado um telão.
A venda de ingressos do clássico pra torcida cruzeirense começou nesta quinta-feira, e o clube dará preferência de compra aos sócios do futebol. Cada integrante do programa poderá adquirir até dois bilhetes. As entradas restantes da carga de 1.800 serão comercializadas no sábado com torcedores comuns.

ATRAÇÃO DO RECIFE: DUELO NEYMAR X SUAREZ




 ( Superesportes) Sorte dos torcedores do Barcelona que podem ter Messi, Suarez e Neymar. Mas quando dois do trio MSN se enfrentam, a expectativa é de um duelo entre craques. É o que vai acontecer nesta sexta-feira, às 21h45, na Arena Pernambuco, no Recife, quando Neymar e Suarez serão adversários durante 90 minutos. Além dos três pontos na corrida por uma vaga na Copa do Mundo de 2018, há uma motivação extra para os dois amigos. O jogo vale uma aposta: quem perder o jogo, além da decepção, terá que pagar um hambúrguer para o outro.
Os dois vivem momentos excelentes e são ídolos nacionais. Neymar marcou quatro gols nos últimos três jogos com a camisa do Barcelona. Suarez tem a incrível marca de 43 gols marcados em 43 jogos pelo clube catalão. E, como motivação extra, retorna à seleção uruguaia após 21 meses de suspensão por ter mordido o italiano Chiellini, durante a Copa de 2014.
O episódio ainda é motivo de preocupação do técnico da seleção uruguaia, Óscar Tabárez. “Vamos passar tranquilidade para ele. Estamos sempre falando para ter cuidado, pois algumas coisas graves aconteceram e a gente espera que isso não se repita”, disse.
O recado parece ter sido entendido. “Vou voltar jogando com a mesma atitude, brigando por todos os lances, mas com mais moderação e inteligência”, prometeu o maior goleador da história da seleção uruguaia, com 44 gols e ídolo de um país de tal forma que seus erros acabam sendo deixados de lado pelos uruguaios. A raça em campo e o orgulho que demonstra ter por seu país parecem superar tudo de negativo que ele possa fazer.
A disputa entre Neymar e Suarez para saber quem é mais importante para o clube e suas seleções habita o imaginário dos torcedores, mas entre eles é corriqueiro o elogio mútuo.
Neymar é espetacular. Está atrás de Messi, mas pode perfeitamente ser o segundo melhor do mundo. Está fazendo coisas incríveis e isso nos orgulha, pois temos um bom relacionamento”, disse o artilheiro uruguaio em entrevista coletiva na última terça-feira.
TRINCHEIRA: Este é o jogo bom de se ver, porque um dos craques vai definir em favor de sua Seleção. Quem será ele: Neymar ou Suarez?


quarta-feira, 23 de março de 2016

SELEÇÃO BRASILEIRA ESBOÇADA NA CABEÇA DE DUNGA


A Seleção Brasileira não está confirmada pra enfrentar o Uruguai, mas ganhou seu primeiro esboço na cabeça de Dunga. Como se previa,  Dunga manteve o esquema tático aprovado na vitória por 3 a 0 sobre o Peru, no  ano passado. O técnico fez duas alterações: Fernandinho atuou na vaga de Elias, que, lesionado, não foi convocado, e David Luiz, que cumpria suspensão retornou no lugar de Gil.A escalação definitiva, Dunga só pretende divulgar minutos antes da partida na Arena Pernambuco no Recife.

TRINCHEIRA: Esta história de esconder treinos e escalações mostram claramente que o técnico, ainda, não tem confiança no seu time. Dunga está inseguro até porque uma derrota nesta sexta-feira, em casa, deixa o Brasil, terceiro colocado na atual classificação, início do segundo  turno das eliminatórias da Copa do Mundo na Rússia, numa situação precária.

E olha que a coisa tá um filé, tanto que o Equador é que lidera as eliminatórias com 12 pontos ganhos. O Uruguai tem 9 e Luizito Suarez, a fera mordedora do Barcelona. 0 Brasil tem 7 pontos,empatado com Paraguai - adversário da semana que vem - e Chile, mas leva vantagem no saldo de gols.

SEM GOLEIRO, GALO BUSCA LAURO

O desespero do Galo é tamanho pela falta de goleiro experiente pro clássico de domingo contra o Cruzeiro, no Independência, que a diretoria sondou Lauro, ex-goleiro cruzeirense, 35 anos e atualmente no Lajeadense, time intermediário do futebol do Rio Grande do Sul. O presidente do clube gaúcho, Everton Giovanella, confirmou um contato de empresários, mas ressaltou que não abriu negociações com o Atlético..
O presidente do Lajeadense disse também que não vai complicar a saída do goleiro, caso o interesse se confirme, mas que é preciso avaliar o lado do clube. O Lajeadense luta contra o rebaixamento no Campeonato Gaúcho, restando três rodadas. Segundo Everton Giovanella, Lauro, que tem contrato até abril, é um dos destaques da equipe. Com 35 anos, Lauro já defendeu clubes como Ponte Preta, Cruzeiro e Internacional.


DOR DE CABEÇA NO GOL

A posição de goleiros do Atlético passou a ser dor de cabeça após as lesões de Victor e Giovanni. O titular passou por artroscopia no joelho direito no dia 16 deste mês. O reserva sofreu fraturas na face e foi submetido a cirurgia nesta terça-feira. O terceiro goleiro Uilson assume a vaga no time.



Porém, a definição do suplente é o problema. Os três primeiros goleiros do time júnior (Cleiton, Hudson e Alexander) também estão machucados. Hoje, a alternativa do time profissional é Thiago, quarto goleiro dos juniores.
O clube analisa também a volta de Michael, que está cedido ao Guarani de Divinópolis, mas que não vem atuando no Campeonato Mineiro.
Sem Victor e Giovanni para os dois jogos restantes da fase de grupos da Copa Libertadores - Independiente del Valle, dia 6 de abril, e Melgar, dia 14 -, o Atlético estuda fazer uma mudança na lista de inscritos na fase de grupos.
O regulamento diz que a substituição de goleiros pode ser feita, de forma emergencial e com laudos médicos, durante a fase de grupos. Nesse caso, o arqueiro que for substituído não poderá voltar durante a competição. Céus, que complicação.

TUDO CERTO PRO CLÁSSICO

Creio que é só aqui nas Geraes do sumido Pimentel que é preciso de reunião prévia para acertar detalhes de um jogo que se realiza pelo menos umas quatro vezes durante o ano. Mineirão ou no Independência. Então foi assim: as diretorias de Atlético e Cruzeiro acertaram em reunião na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), os detalhes sobre a venda de ingressos para o clássico de domingo, às 11h, no Independência, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Da carga de 22.529 bilhetes, a torcida cruzeirense terá direito a 1.840, quantidade correspondente a pouco mais de 8% do total disponibilizado.

TRINCHEIRA; E eu começo a me implicar com um jogo de tamanha importância pelo campeonato mineiro às 11 horas e no Independência, onde não cabem as duas torcidas e nem mais que 20 mil pessoas. Burrice pura!

comercialização para os atleticanos ocorre desde a manhã desta terça-feira por meio do programa Galo Na Veia, na internet. Caso restem entradas, a diretoria alvinegra abrirá a bilheteria comum em data a ser confirmada. Os preços nas cadeiras no Independência vão de R$ 50 a R$ 140. Já os camarotes custam R$ 400 cada.

Com relação à torcida do Cruzeiro, a 
venda ocorrerá na quinta-feira e no sábado, apenas no Ginásio do Barro Preto, das 10h às 17h. Os torcedores ficarão no setor Ismênia Tunes e terão acesso pelo Portão 8. O tíquete terá preço de R$ 120 (R$ 60 meia). O sócios terão acessos às entradas na quinta e poderão adquirir dois bilhetes. Se sobrarem ingressos, os torcedores comuns poderão fazer a aquisição no sábado.

A Federação Mineira não informou o sistema de segurança do clássico. Em seu site oficial, a entidade diz que será os policiais no interior do estádio formarão uma "tropa de desinterdição" e os externos serão "contingente adequado". A Guarda Municipal terá 10 agentes. Com objetivo de evitar possíveis confrontos entre os torcedores, os cruzeirenses ficarão no estádio após a partida até uma decisão da Polícia Militar.

JUIZ DE FORA
Durante o encontro, o Cruzeiro reforçou seu desejo de ter um árbitro de fora de Minas Gerais no clássico de domingo. O Galo se mostrou contrário, ressaltando a importância de dar força ao quadro mineiro de juízes. A decisão será tomada pela Federação Mineira de Futebol.
A direção cruzeirense também sugeriu que os mascotes Raposão e Galo Doido entrassem juntos no gramado, como forma de simbolizar a paz. Os representantes do Atlético não concordaram, temendo que a presença do Raposão gere transtornos.
Representaram o Atlético no encontro a diretora-executiva Adriana Branco e o diretor jurídico Lásaro Cândido Cunha. Do lado do Cruzeiro marcaram presença o diretor de futebol Thiago Scuro, o superintendente de futebol Sérgio Rodrigues e o supervisor administrativo Benecy Queiroz.
FALTA DE PAGAMENTO PÕE ATLETAS DO VILLA EM GREVE
Wilson Gotardo, técnico do Villa Nova, ficou sozinho no meio-campo na manhã desta terça-feira porque os atletas do elenco não compareceram pra treinar conforme o estabelecido. Fizeram greve, porque o clube não paga os salários há dois meses. O Leão do Bonfim tem feito bom campeonato e até está no G-4. O presidente do Villa informou que quitará as folhas no máximo em dois dias.
DIEGO SOUZA DEIXA FLU
Alegando problemas particulares e que sua esposa não se adaptou no Rio de Janeiro, Diego Souza pediu pra ser liberado do Fluminense, ainda faltando seis meses pro seu contrato terminar. E conseguiu, sem pagar nada. Diego volta ao Recife e para o Sport, onde estava antes de vir pro tricolor carioca. O Fluminense deu graças a Deus, pelo alívio que teve na folha de salários mensais. Diego Souza ganhava R$ 580 mil mensais. Céus!!
JULIO BAPTISTA NOS EUA
O ex-meia do Cruzeiro, Júlio Baptista, sem clube desde de dezembro, foi contratado pelo time de Kaká no futebol norte-americano. Desta forma eles voltam a formar a dupla que fez sucesso no São Paulo há vários anos.


terça-feira, 22 de março de 2016

BRASIL X URUGUAI, PELAS ELIMINATÓRIAS, ESTA SEMANA NO RECIFE BOTA PAÍS NO ALERTA.


  Arena Pernambuco onde o Brasil receberá o Uruguai num jogo perigoso

Para facilitar a mobilidade e segurança dos torcedores antes, durante e depois do jogo entre Brasil e Uruguai, às 21h50 desta sexta-feira, na Arena Pernambuco, o Governo lançou um plano de ações que também envolve as secretarias de Defesa Social, Cidades Saúde e Turismo, Esportes, e Lazer. O objetivo do esquema, divulgado nesta terça-feira, é oferecer conforto no transporte público pra que o torcedor deixe o carro em casa e siga até a Arena utilizando de outros modos.

Teremos esta semana cheia de futebol das eliminatórias. Na quinta-feira, a Rodada 5 será quase completa, com quatro jogos e na sexta-feira mais um, o do Brasil no Recife. O Equador, que joga em casa contra o Paraguai, lidera as eliminatórias com 12 pontos; 2) Uruguai, com 9: 3) Brasil, com 7 e saldo de 3 gols;  4) Paraguaio, também 7, mas com saldo de um; 5) Chile, com 7 e saldo 0;6) Argentina, com 5; 7) Colômbia, com 4; 8) Bolívia,  com três; 9) Peru, com 3; 10) Venezuela, que, ainda, não pontuou.

JOGOS DA SEMANA

Além de Brasil x Uruguai, no Recife, sexta-feira, jogo altamente perigoso, a rodada 5 das eliminatórias terá na quinta-feira, Bolívia x Colômbia; Equador x Paraguai; Chile x Argentina; Peru x Venezuela.

TRINCHEIRA: Tenho receio desta partida por causa do time convocado por Dunga e pelo bom time uruguaio comandado por Luizito Suarez, fazendo sucesso no Barcelona. É verdade que tanto quanto Neymar, que estará do nosso lado.

BRASILEIRO FERIDO NUM ATENTADO EM BRUXELAS

  Brasileiro ferido num atentado à bomba em Bruxelas


A vida não está nada fácil pros brasileiros que moram na Europa contratados por algum clube em qualquer modalidade esportiva. O maior risco que correm é perder a vida num atentado terrorista. Na manhã desta terça-feira, em Bruxelas, Bélgica, o jogador de basquete brasileiro naturalizado belga, foi ferido. Sebastien Bellin estava no Aeroporto de Zaventem, onde aguardava o voo pra Itália junto com seus companheiros de equipe do Anterp Giants, que jogaria no meio da semana contra o Pallacanestro Varese, quando a bomba estourou.

Sebastien Bellin tem 37 anos e nasceu em São Paulo. Começou a carreira no basquete na liga universitária norte-americana, a NCAA, onde cursou o ensino superior nos Estados Unidos. Desde 2005 defendia a seleção belga de basquete e se destacou na época em que vestiu a camisa do BC Telenet Oostende, clube que, inclusive, desejou uma boa recuperação ao atleta por meio de uma rede social.

“Nós desejamos força e pronta recuperação ao nosso ex-jogador Sebastien Bellin”, escreveu.

O aeroporto de Zaventem foi atacado de madrugada no Brasil, por volta das 8h30 do horário belga. Dois homens bombas foram responsáveis pelas explosões perto da área de embarque da companhia aérea norte-americana American Airlines. A fronteira da Bélgica com a França foi totalmente fechada até segunda ordem e o aeroporto paralisou suas atividades. Uma hora depois, a estação de metrô Maelbeek-Maalbeek, sofreu um outro ataque. As operações do transporte público foram canceladas hoje e também não deverão acontecer amanhã.


TRINCHEIRA: No seu roteiro turístico pela Europa tirem a França e a Bélgica do mapa, estão muito perigosas!!!

segunda-feira, 21 de março de 2016

RAPOSA MANTÉM LIDERANÇA COM VITÓRIA SOBRE LEÃO, NUM CLÁSSICO DE FERAS NO MINEIRÃO


Cruzeiro e Villa Nova fizeram o maior clássico entre eles nos últimos  anos, cheio de gols e de emoções, além de confusão e expulsões no segundo tempo. Na primeira fase, apesar de não ter gols, o confronto foi quente à beça. Logo aos 5m, Rafael Silva, impedido, cabeceou livre e mandou na trave direita. A arbitragem ruim validou o lance. Instantes depois, o Leão do Bonfim exigiu do goleiro Fábio uma boa defesa num chute de Fábio Júnior.

TIME VETERANO E EXPERIENTE

O Villa, sob o comando de Wilson Gotardo, ex-jogador e capitão do Cruzeiro, montou uma equipe experiente onde se destacam Mancini, Fábio Júnior, Soares, todos com mais de 30 anos. Só Fábio tem 38. E mostraram resistência na fase final pra comandar o placar por duas vezes: Fábio Jr fez 1 a 0, no primeiro minuto e como ex-cruzeirense não comemorou.

Os celestes só foram empatar aos 23m com o zagueiro Manoel numa cobrança de escanteio. Mas cinco minutos depois, Mancini tabelou com Fábio e marcou 2 a 1, Villa Nova.  Não deu nem pra torcida vilanovense comemorar: dois minutos depois, Rafael Silva empatou de novo, impedido, numa forte cabeçada: 2 a 2. Aos 45m, em novo escanteio Bruno Rodrigo, agora de pé direito, fez o placar final de 3 a 2, pró Cruzeiro.

CONFUSÃO NO FINAL

BEM FEITO - Autor do segundo gol do Villa Nova
Mancini deixou o Mineirão, neste domingo, com poucas razões pra comemorar. O veterano der 35 anos, ex-Atlético, América e Roma, viu sua equipe ceder à virada do Cruzeiro e ainda foi expulso nos minutos finais. Protagonista de uma discussão com o preparador de goleiros do time celeste, Robertinho, ele “salvou” o técnico Deivid.

Mancini recebeu o cartão vermelho logo depois de Bruno Rodrigo marcar o gol da virada do Cruzeiro, por 3 a 2.

Mancini disse ser perseguido pelo árbitro Wanderson Alves de Souza, aspirante ao quadro da FIFA.

“O que houve foi uma má-fé do juiz. Quando levamos o terceiro gol, nem sei o nome dele, da comissão técnica... Cheguei lá e o cara começou a me provocar. Fui tirar satisfação com ele, saber o motivo daquilo, e o juiz me expulsou. Na verdade, o juiz é um cara que vem me prejudicando há muito tempo. Esse cara não tem condição nenhuma de apitar o Mineiro. É lamentável, porque o time lutou, jogou de igual para igual para o Cruzeiro. Vida que segue, ainda estamos no G-4”, disse Mancini
, em entrevista à rádio Itatiaia.

GALO ESQUENTA O CLÁSSICO DO PRÓXIMO DOMINGO.

O capitão do Villa Nova precisou intervir para que o comandante o Cruzeiro não fosse obrigado a deixar a partida.

Assim como mostrou o cartão vermelho para Mancini, o árbitro expulsou errado o técnico Deivid:
Isso mostra como a nossa arbitragem está. O juiz de fora não sabe com quem eu discuti. Ele acabou expulsando o Deivid. Mas a minha discussão não foi com Deivid. Foi pelo fato de esse preparador de goleiros do Cruzeiro, que não sei o nome, me insultar. Você vê como nossa arbitragem é mal preparada. Mas isso não tira o mérito do Cruzeiro. Infelizmente, tomamos o terceiro gol”, complementou.

Provocações

Mancini foi um dos protagonistas do jogo deste domingo. Depois de marcar o segundo gol do Villa Nova, ele comemorou com "esporadas no ar", em clara menção ao Galo, mascote do Atlético, clube que o revelou e arquirrival do Cruzeiro. O meia-atacante ainda fez outra provocação, ao fazer um "nove" com as mãos. O ex-atleticano se referia à maior goleada do principal clássico de Minas Gerais. Em 1927, o Galo derrotou a Raposa por 9 a 2.

O jogão de domingo, no Independência, promete muito, apesar dos desfalques importantes dos dois times: o Galo não terá Victor e Patric, lesionados; Erazo e Cazares, convocados pela Seleção do Equador para jogos das eliminatórias; Douglas Santos e Clayton, convocados pra amistosos da Seleção Olímpica. Pelo mesmo motivo, o Cruzeiro não terá Alisson.
Com seu time titular, o Atlético foi a Juiz de Fora e atropelou o Tupi por 3 a 0, com Robinho tornando-se o herói do jogo e artilheiro do Campeonato Mineiro. Marcou mais dois gols, o quinto em três jogos.  Robinho entrou no intervalo, mas 45 minutos foram suficientes para que ele marcasse dois gols na vitória do Atlético sobre o Tupi, por 3 a 0. Com os tentos anotados em Juiz de Fora, o camisa 7 do Galo se tornou o artilheiro do Campeonato Mineiro, isoladamente. Ele superou Fábio Júnior e Mancini, do Villa Nova, Osman, do América, e Ewerton Maradona, da Caldense, todos com quatro gols.

Quem abriu a contagem foi o argentino Lucas Pratto que voltou a jogar bem. Agora, Aguirre tem a semana toda pra arrumar uma equipe pra enfrentar seu arquirrival no terreiro do Galo, onde a equipe alvinegra dificilmente é derrotada. O Cruzeiro já está classificado pras semifinais com 20 pontos, mas o Atlético precisa de vencer pra passar na classificação geral o seu adversário.

sábado, 19 de março de 2016

CRISE NO SÃO PAULO PROVOCA MUDANÇAS NA DIRETORIA


Ataíde Gil Guerreiro não é mais vice-presidente de futebol do São Paulo. Em reunião na tarde desta sexta-feira, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva promoveu mudança importante na diretoria. Criticado por torcedores e pressionado por dirigentes e conselheiros, Ataíde recebeu a diretoria de relações institucionais. 
Rubens Moreno também deixa a diretoria de futebol e passa a ser diretor administrativo. Seu substituto é Luiz Cunha, que exercia essa mesma função em Cotia, com as categorias de base.

O departamento vinha sendo alvo de muitas críticas desde o ano passado. A situação ficou insustentável após a derrota por 2 a 0 no clássico, para o Palmeiras, e o empate por 1 a 1 com o Trujillanos, na Venezuela.
Não abro mão do Ataíde na minha gestão, ele será diretor de relações institucionais, em ligação direta com clubes e todas as federações, além de outras atribuições – afirmou Leco.

Recentemente, Ataíde Gil Guerreiro teve papel importante na condução da assinatura de contrato de transmissão de TV fechada para o período de 2019 a 2024. Isso rendeu R$ 60 milhões de luvas e serviu para pagar direitos de imagens atrasados dos jogadores.
No ano passado, ele foi pivô da renúncia de Carlos Miguel Aidar, ao gravar conversa em que o ex-presidente lhe sugeria dividir uma comissão na contratação de um jogador da Portuguesa. Isso desencadeou uma série de denúncias e investigações contra a gestão.
O substituto de Ataíde ainda não está definido. Ele estava na pasta desde a eleição de Aidar, em abril de 2014. Gustavo Vieira de Oliveira continuará como diretor executivo de futebol.
CRAQUE santista PEDE PRA SAIR

GALINHO CARIJÓ E GALO DOIDÃO

Liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores está assegurada e o Atlético agora só pensa em voltar à liderança do Campeonato Mineiro, junto do arquirrival Cruzeiro. Pra começar tem que vencer o Tupi neste domingo, em Juiz de Fora, e depois esperar o clássico, no Independência. Pra Juiz de Fora, Aguirre anuncia novidades: formará o ataque com a dupla Lucas Pratto e Clayton. Adiantou, ainda, que "Clayton precisa jogar, se entrosar com o time, conhecer o Pratto, Luan, Cazares, jogadores com os quais ainda não jogou junto. É uma boa oportunidade".

CLAYTON FORA DA LIBERTADORES

Clayton não foi inscrito na fase de grupos da Copa Libertadores e tem no Estadual a chance de atuar.
Outra definição do técnico é sobre Erazo. O zagueiro será poupado neste domingo, uma vez que, convocado pela seleção do Equador, desfalca o Atlético contra o Cruzeiro, no dia 27.

Aguirre quer definir o time com Tiago na zaga e, também, preservar Erazo, que será titular da Seleção do Equador nas partidas contra o Paraguai e a Colômbia, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.Tem outros problemas pra resolver: as situações do equatoriano Cazares, também convocado, e Douglas Santos, chamado pra  Seleção Brasileira Olímpica, ainda serão avaliadas.

COMO FICA ROBINHO?

Quem também aguarda uma definição é Robinho. O atacante, que voltou ao time no segundo tempo do jogo contra o Colo Colo, ainda não sabe se começa jogando contra o Tupi ou se fica no banco de reservas.
- "Não é uma decisão tomada ainda, estamos vendo como ele está. Quero esperar mais um treino, não sei se vai começar ou se fica no banco." Ressaltou Diego Aguirre.

TRINCHEIRA: Tipo da declaração sem sentido, pois não terá Patric, lesionado e operado do joelho. Então terá que usar mesmo Robinho

O certo é que Aguirre quer escalar o máximo de titulares contra o Tupi.
"A ideia é focar no Mineiro, porque na Libertadores ficaremos um tempo sem jogar. Vamos colocar o máximo que temos para ganhar o jogo". No torneio continental, o Galo só volta a jogar dia 6 de abril, contra o Independiente del Valle, no Equador.

RAPOSA VERSUS LEÃO


técnico Deivid mostrou novidades na lateral direita e no meio-campo do Cruzeiro no treino preparatório para o jogo de domingo, às 16h, contra o Villa Nova, no Mineirão, pela oitava rodada do Campeonato Mineiro. Ainda sem Fabiano, que se recupera de uma amidalite, o comandante escalou Mayke entre os titulares. Outra cara nova já esperada foi o volante Marciel na vaga do argentino Ariel Cabral, que está suspenso. Os atletas trabalharam posicionamento e toque de bola na manhã desta sexta-feira, na Toca da Raposa II. Com 17 pontos, a Raposa defenderá diante do Leão a liderança do Estadual.

TRINCHEIRA - Com essas duas alterações o Cruzeiro fica mais forte. Este volante Marciel me agradou muito numa partida em que o vi atuando.

De acordo com a assessoria de imprensa do clube, Fabiano evoluiu no tratamento contra a amidalite, mas ainda não teve condições de ir a campo. Ele será reavaliado neste sábado, quando a equipe encerrará a preparação para enfrentar o Villa. O camisa 2 fez boa apresentação na vitória sobre o Uberlândia por 3 a 0, terça-feira passada, no Mineirão.

Com relação ao treino, Deivid dividiu o trabalho em duas partes. Primeiro, bateram bola somente os jogadores de linha e cada equipe contou com 11 atletas. Depois, os goleiros Fábio e Rafael compuseram os times titular e reserva.

O técnico cruzeirense exigiu rapidez na troca de passes e fez questão de contar cada toque na bola. “Um, dois, três, quatro, cinco”. Conforme explicado por ele próprio em diversas entrevistas, o desejo é tornar a Raposa um time que valorize a posse de bola. De fato, o time conseguiu superioridade no atributo em nove dos 10 jogos na temporada’2016.

TABATA GANHA NA JUSTIÇA