domingo, 3 de abril de 2016

GALO GOLEIA LEÃO POR 7 A 2 E VIAJA PRA QUITO ATRÁS DA LIBERTADORES

Este sábado foi dia de muita história no futebol: o Galo teve uma marca histórica diante do Villa Nova, no Mineirão, ao aplicar 7 a 2 no Leão do Bonfim, a segunda goleada do novo Mineirão ( a primeira foi Alemanha 7 a 1, no Brasil) e a partida de maior número de gols no Gigante da Pampulha. Outro fato histórico de sábado: a virada por 2 a 1 do Real Madrid sobre o invicto Barcelona, que há 39 jogos ou mais de um ano não perdia no Camp Nou. A moçada do Barça continua líder do Espanhol, porém a diferença caiu sobre os merengues caiu pra seis pontos. No Mineirão, Robinho comandou o show e fez três gols, além da participação direta em outros três.

Já no primeiro tempo, o Atlético goleava por 4 a 0 e com um minuto de jogo marcava com Júnior Urso. Na etapa final, levou pequeno susto quando o Villa marcou duas vezes aos 6 e 8m. Porém, o Galo não diminuiu o ímpeto e anotou mais três gols com Lucas Pratto fazendo duas vezes. Robinho disparou na artilharia do Campeonato.

Embalado após o massacre por 7 a 2 contra o Villa no Campeonato Mineiro, o Atlético tá de malas prontas e com a delegação definida pra viajar até o Equador, onde enfrentará o Independiente Del Valle. Atual líder do Grupo 5 da Copa Libertadores, o Galo precisa de uma vitória pra se confirmar nas oitavas de final da competição, sendo que até um empate pode garantir o clube na próxima fase, basta o Colo Colo não vencer o Melgar no Peru. 

A lista dos relacionados para a Libertadores é parecida com a de jogadores que enfrentaram o Villa. As cinco mudanças na lista já eram previstas, pois contra o Leão do Bonfim o atacante Luan foi poupado pra viajar na melhor condição física, enquanto Erazo e Cazares ganharam o direito de treinarem a parte no Equador, país natal dos jogadores, após defenderem a Seleção nacional na última semana. A baixa a ser notada é de Hyuri. O atacante tinha a previsão de estar entre os relacionados, porém, com dores na panturrilha, segue poupado.

A partida contra o Independiente Del Valle acontece na próxima quarta-feira, às 21h45, no estádio Rumiñahui. Caso conquiste a vitória o Atlético terá a melhor campanha da Libertadores de forma provisória, uma vez que no momento o clube já tem a segunda melhor campanha e o melhor, Atlético Nacional da Colômbia, só entra em campo na próxima semana, no dia 12 de abril.

MORRE OUTRO ÍDOLO: MALDINI


Após Cruyff deixar saudade nos amantes do futebol, na madrugada deste domingo, morreu outra lenda do esporte, Cesare Maldini, ídolo do Milan e ex-capitão da seleção italiana, faleceu aos 84 anos, e a causa ainda não foi divulgada.

Em sua carreira como 
jogador, Cesare defendeu apenas o Milan e conquistou títulos importantes pela equipe. Além de ser tetracampeão italiano, venceu a primeira Copa dos Campeões da história do clube, hoje Champions. Na decisão, no Estádio de Wembley, venceu o Benfica, que contava com o craque Eusébio. Pela Itália, foram apenas 14 jogos na seleção, mas com a honra de ser o capitão da Azzurri.

Após deixar os gramados, iniciou sua carreira como 
treinador. Seu primeiro trabalho foi no time de coração, o Milan, passando depois por outros clubes do país e ate pela seleção, sendo o técnico durante a Copa do Mundo de 1998. Depois, assumiu a seleção do Paraguai, comandando-a no Mundial de 2002.

CRUZEIRO MANTÉM LIDERANÇA COM FUTEBOL MEDÍOCRE.

Estou com a mesma opinião de 70% da torcida azul: "o futebol que o time joga no momento, mesmo invicto e líder do campeonato mineiro, não o levará a lugar algum e é o pior dos últimos tempos. O time só sabe tocar a bola para os lados, lentamente, e não tem nenhuma jogada ensaiada verticalmente, pois não tem centroavante. Os atacantes Alisson, Arrascaeta e Rafael Silva aprontam correria e não criam nada. O Cruzeiro venceu o Guarani com total pobreza, mesmo marcado 2 a 0 e chutando três bolas na trave. O time deu sono e mostrou poucas qualidades individuais, afora as mexidas estúpidas do técnico Deivid, como, por exemplo, tirar Ariel Cabral e colocar outro volante Gino; tirar Arrascaeta e botar o argentino Pisano mais dispersivo que o outro.

DADOS TÉCNICOS:

Cruzeiro - Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Lucas Romero, Ariel Cabral (Gino) e Elber; Arrascaeta (Pisano), Alisson e Rafael Silva (Douglas Coutinho) - Técnico: Deivid
Guarani - Jordan; Cordeiro, Lula, Anderson Jesus e Carlos Renato; Renan (Murilo Henrique), Denilson, Romário (Genalvo), Dyvison e Wander; Marcus Vinícius (Junior Barros) - Técnico: Ramon Menezes

Cartões amarelos: Sánchez Miño e Lucas Romero (Cruzeiro). Lula e Carlos Renato (Guarani)
Gols: Alisson e Sánchez Miño, no primeiro tempo.
Público: baixo de apenas 9.285
Renda: R$ 246.880,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.