terça-feira, 31 de maio de 2016

P.BENTO E GIVA TROCARAM XINGAMENTOS. SAIBA AQUI A TROCA DE PALAVRÕES

Confusão entre Paulo Bento e Givanildo Oliveira marcou fim do jogo entre Cruzeiro e América, no Mineirão. Árbitro responsável pelo apito no clássico entre Cruzeiro e América, nesse sábado, pelo Brasileirão, o paranaense Dewson Fernando de Freitas relatou em súmula uma verdadeira chuva de palavrões trocados pelos técnicos Paulo Bento e Givanildo Oliveira, no Mineirão. Os dois acabaram expulsos antes do término da partida por se desentenderem na área técnica.

   Confusão de América x Cruzeiro e teve discriminação de Givanildo sobre o português Paulo Bento. Coisa feia, seu Giva.

No documento, divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Dewson diz que o técnico português foi expulso depois de “sair da sua área técnica e ir em direção ao 4º árbitro da partida, Sr. Igor Júnio Benevenuto reclamando de maneira acintosa da arbitragem, proferindo as seguintes palavras: ‘Só 4 minutos de acréscimos, ele esta (sic) louco’ neste momento o mesmo foi em direção ao treinador do América E.C. e proferiu as seguintes palavras: ‘Vai se f**** , seu p****’.

Já o técnico do América, Givanildo Oliveira, teria respondido a altura o treinador cruzeirense e, por isso, foi colocado pra fora.
 “Por sair de sua área técnica e ir em direção ao treinador do Cruzeiro E.C, e proferir as seguintes palavras: ‘vai se f*** seu babaca, esta (sic) querendo tumultuar o jogo, m****’”, relatou o árbitro. A punição também sobrou pro preparador físico do Coelho, Wellington Vero, que teria participado do festival de ofensas.
Trecho da súmula de Cruzeiro e América, no Mineirão, em que o árbitro relata uma série de xingamentos.

FORA DO BANCO


Paulo Bento(foto) e Givanildo não poderão ficar no banco de reservas nos próximos compromissos de Cruzeiro e América. Nesta quarta-feira, o clube celeste encara o Botafogo, às 9 e 45 da noite no Mané Garrincha, em Brasília.  O time será comandado pelo auxiliar de Bento, outro português chamado Ricardo Peres. O Coelho, por sua vez, recebe a Ponte Preta, na quinta, às 19h30, no Horto. Cláudio Prates deverá ser o responsável por orientar o América. 

GALO VOLTA PRO SEU TERREIRO

  Eu dei algumas coordenadas ao Pacote pra vencer o Fluminense

Depois de empatar com o Vitória, por 1 a 1, em Salvador, o Atlético volta a jogar em Belo Horizonte nesta quarta-feira, às 9h45 da noite. O torcedor que quiser acompanhar o duelo contra o Fluminense, no Independência, terá a possibilidade de comprar ingressos nas bilheterias a partir desta terça-feira. A venda pros sócios foi encerrada às 10 da noite de segunda-feira, no site ingressogalonaveia.com.br. 
Para o público em geral, a venda começou nesta terça-feira, entre 10h e 17h, no Labareda e na bilheteria Ismênia do Independência. Nesta quarta-feira, dia do jogo, a venda ocorrerá somente no estádio, a partir das 10h. Serão disponibilizados até cinco ingressos por pessoa.
Haverá venda de meia-entrada pra estudantes, que apresentarem documento com foto e identidade estudantil, e pra maiores de 60 anos e menores de 12, mediante a apresentação carteira de identidade ou certidão de nascimento. 

TRINCHEIRA - Marcelo Oliveira esconde o time e espera contar com Robinho nesta partida contra o Fluminense. Vamos ver!

GILVAN CRITICA TORCIDA ORGANIZADA E OPOSIÇÃO

Nesta  briga do presidente Gilvan de Pinho Tavares com as torcidas organizadas e a oposição liderada por opaco Senador Zezé Perrela não tenho posição intermediária, de conciliador. Sou totalmente favorável ao presidente, porque ele fez o que as torcidas organizadas reclamam: contratou reforços pontuais no início do ano e que, ainda, não vingaram totalmente, mas vingarão. Gilvan as atendeu quando solicitaram uma reunião pra discutirem a vida do Cruzeiro, porém não os atendeu na questão dos ingressos gratuitos, com o que concordo, também. Por que torcidas organizadas tinham ingressos gratuitos, quem lhes fez esta gracinha?

Também estou ao lado do cartola azul na briga contra a intromissão de Zezé Perrela na sua administração. Tudo bem que ZZ foi o responsável pela chegada de Gilvan ao cargo, mas isso não lhe confere o direito de ser Primeiro Ministro mandão, enquanto Gilvan se transformaria numa Rainha da Inglaterra, que apenas enfeita o comando. Gilvan assumiu o Cruzeiro deixado por Zezé como uma fazendona de terra arrasada, quebrado e em seguida somou bastante no bicampeonato brasileiro do clube.

Esta confusão toda aprontada no clube de fora pra dentro parece coisa mandada? Parece não, Gilvan, pode ter certeza que é coisa mandada sim, do tipo que se fez através do PSDB, de Aécio Neves, pra derrubar Dilma Rousseff que lhe havia dado um passeio nas eleições presidenciais. Ou seja, nada diferente do golpe apoiado por Michel Temer pra assumir o mais alto cargo político do país. E não vejo motivo pra no Cruzeiro acontecer um golpe sujo assim, afinal Gilvan não é candidato à reeleição. Então que os insatisfeitos tomem o cargo dele por vias legais, a eleição.

ENTREVISTA COM GILVAN

(Superesportes) - O presidente Gilvan de Pinho Tavares (foto) vive forte pressão à frente do Cruzeiro, que faz uma temporada bem abaixo da expectativa, com eliminações na semifinal do Campeonato Mineiro e na primeira fase da Primeira Liga, além de ocupar a penúltima posição do Campeonato Brasileiro. A torcida organizada Máfia Azul protestou na manhã desta segunda-feira, na sede do Barro Preto. O principal alvo da mani festação foi Gilvan. Os torcedores cobraram reforços e pediram a saída do atual presidente.

Gilvan criticou a posição das organizadas.

 “Eu acho que isso não é forma de torcer. Eu tenho certeza que tem alguma coisa por trás. É uma torcida que anda pedindo as coisas, que (inaudível) pediram para conversar comigo, me pediram desculpa, porque fizeram uma grosseria muito grande com o treinador do Cruzeiro no dia em que o Paulo Bento foi apresentado aqui na Toca II. E foram lá, me pediram para eu recebê-los. Eu os recebi".
-"Agora, eles vão para o campo torcer o seguinte: se ganhar, eles continuam a torcer para o Cruzeiro; se levar um gol, começam a torcer contra e hostilizar jovens jogadores, promessas que estão sendo lançadas, atrapalhando o rendimento dos atletas. Isso não é torcedor. Se dizem organizados, mas, pelo que senti, eles estão completamente desorganizados nestes momentos. Querem obrigar o clube a fazer coisas precipitadas que não vamos fazer. Nós vamos contratar, vamos trazer reforços”, disse.
Segundo o dirigente, pessoas de dentro do Cruzeiro acreditam que a oposição pode estar por trás dos protestos. Ele criticou, implicitamente, o ex-presidente Zezé Perrella, que já demonstrou disposição de voltar ao Cruzeiro. Vale ressaltar que o presidente Gilvan passou a ser alvo da torcida Máfia Azul, especialmente depois que cortou os ingressos cedidos à organizada.

Não posso fazer uma crítica aberta sem ter certeza. Eu não falo nada que não tenho certeza. Mas de que foi movimento feito de algumas pessoas dentro do Cruzeiro, pra lançar candidato, foi.
"Movimento, quando, ainda, faltavam quase dois anos, e não foi nada elegante. Eu nunca fiz isso, quando sempre apoiei um lado ou outro, nunca permiti que isso acontecesse quando a presidência estava em disputa. Foi no mínimo muito deselegante. Agora, tem pessoas que acham que isso vem por parte da oposição”.

REFORÇOS VIRÃO

Gilvan também comentou a dificuldade do mercado de contratações. Pelo que disse, o Cruzeiro espera a abertura da janela internacional, no dia 20 de junho, pra anunciar reforços.

A imprensa, às vezes, não divulga o que acontece no Cruzeiro. Parte da imprensa. Mas, nós estamos cheios de atletas no departamento médico em recuperação, e esses atletas fazem falta à equipe. A gente  vê no rival acontecer a mesma coisa. Faltam peças no elenco, essas peças fazem faltas no time principal, e eles não conseguem deslanchar e ganhar com a ausência desses atletas".
-"Quando acontece com o Cruzeiro, ninguém realça esse fator. Nós estamos com dois zagueiros titulares no departamento médico e  fazendo falta. Os laterais não podem jogar. O Mayke voltam agora. No ataque, estamos com ausências importantes: Alisson, Rafael Silva, Marcos Vinícius. Essas coisas, a torcida não acompanha e a imprensa não divulga".
-" E a imprensa fala que faltam jogadores, mas a gente não pode contratar pra colocar na posição de em quem está contundindo, porque eles vão recuperar a qualquer momento e ficaríamos com o plantel inchado. Mas, a gente sabe perfeitamente quais são as posições que tem que contratar. A gente esperava definir o treinador pra indicar as posições que ele achasse carentes, e a gente contratar de acordo com o treinador. A gente foi atrás de posições, e nós vamos atrás, mas a gente sabe que no Brasil não está tendo. E quem tem não abre mão pro Cruzeiro. A gente tem que buscar fora, e estamos atrás. Quando abrir a janela, esses jogadores já estarão no Cruzeiro”, frisou.

TRINCHEIRAGilvan pecou ao final da entrevista quando joga a culpa na Imprensa. Caro Presidente, você ia bem até pisar na bola, escorregar e cair. Foi mal.

MACACA RECEBE COELHO


A partida contra a Ponte Preta, marcada para a próxima quinta-feira, às sete e meia, no Independência, pode marcar a estreia de dois armadores. Além de Alan Mineiro,(foto) que deve ser relacionado pela primeira vez, o técnico Givanildo Oliveira poderá promover a estreia de Eduardo, que ficou no banco contra o Cruzeiro, mas ainda não entrou em campo com a camisa alviverde.

É UMA BOA TROCAR DOUGLAS COSTA POR KAKÁ NA SELEÇÃO

A contusão de Douglas Costa, do Bayern de Munique, o tirou da Seleção de Dunga e Kaká foi chamado pra disputar a Copa América nos States.O técnico Dunga amarga mais um desfalque no ataque da Seleção. Antes foram Neymar e Ricardo Oliveira, e agora Douglas Costa. Dunga precisa aprender a repor as peças, e Kaká não é uma pedida firme. O Brasil estreia no final de semana na Copa contra o Equador, atualmente fazendo ótima eliminatórias.

MURICI PODE  APOSENTAR-SE

Murici Ramalho (foto) já havia se afastado do futebol no início de abril de 2015, em situação semelhante, também por problema de saúde. À época, ele teve diverticulite (inflamação no intestino grosso) e deixou o São Paulo pra se tratar, a pedido da família. Assim como acontece agora no Flamengo, seu cargo também estava na corda bamba no Morumbi quando a doença surgiu, permitindo a Murici sair pela porta da frente.

O primeiro nome da lista do Flamengo pra substituir Murici é Abel Braga, que tá preso ao Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos. Ele não treina o clube desde dezembro, mas fez um acordo que não assumirá outra equipe enquanto durar o parcelamento da sua multa rescisória, até julho. O Flamengo, se quiser contar com o treinador,  vai ter que negociar com os árabes.




segunda-feira, 30 de maio de 2016

BRASIL ENCERRA PREPARAÇÃO PRA COPA AMERICA COM AMISTOSO CHULÉ CONTRA PANAMÁ E VENCE POR 2 A 0.

A Seleção Brasileira, andando em campo,  não teve dificuldades pra vencer o Panamá por 2 a 0, contrariando os prognósticos de Júnior e Casagrande que falavam em goleada, como nos três jogos anteriores que as duas seleções fizeram entre elas em torneios oficiais. Contudo, num amistoso chulé de treinamento, ninguém iria se expor ao risco de ficar fora da Copa América, cujo início é no próximo final de semana, com o jogo contra o Equador.

Como fui dormir, e não só acompanhei a partida em parte do primeiro tempo, com o Brasil vencendo por l a 0, gol de Jonas, goleador do Benfica, resolvi usar os comentários  da turma do Gazeta Press, publicados no Superesportes. O segundo gol foi feito por Gabriel, do Santos, um em cada tempo.

 COISA DE DAR SONO

A facilidade do confronto foi tamanha que o 2 a 0 acabou aquém do esperado para os brasileiros. Mesmo desperdiçando algumas chances, a produção ofensiva não correspondeu às expectativas pré-jogo, principalmente do técnico Dunga, que apostou em um estilo ofensivo e aumentou a capacidade de atacar ainda mais com as substituições. Atrás, ajudado pela falta de qualidade do rival, o time só teve pequenos problemas nas bolas paradas.

O Brasil agora se concentra na disputa da Copa América Centenário, com estreia marcada para o dia 4 de junho, sábado, na cidade de Pasadena. O duelo contra o Equador está marcado para as 23h (de Brasília) e abre a disputa no Grupo B, que ainda conta com Peru e Haiti. Na chave D, os panamenhos terão pela frente a Bolívia na estreia, mas ainda encaram Argentina e Chile.

No torneio, o segundo oficial de Dunga desde que reassumiu o comando da equipe (afora a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo), o time ainda terá os reforços do lateral esquerdo Filipe Luís e do volante Casemiro, que jogaram a final da Liga dos Campeões da Europa, no sábado. Rafinha, com uma lesão muscular na coxa, ainda pode ser cortado. Seu provável substituto seria o atacante Gabriel Jesus, do Palmeiras.

COMEÇO BOM, MAS SEM EMPOLGAÇÃO

O primeiro tempo parecia destinado a mostrar uma goleada do Brasil devido aos primeiros dois minutos, tempo que demorou para o placar ser aberto. O gol, por sinal, saiu em uma bela jogada trabalhada, com participação de sete atletas diferentes. Luiz Gustavo tocou para Coutinho, que jogou para Renato Augusto, na entrada da área. O meia rolou para Elias, que abriu para Daniel Alves, na intermediária. Ele cruzou e Douglas Santos, pelo lado esquerdo da área, evitou a saída da bola cruzando rasteiro para o meio. Elias foi travado por Baloy, mas Jonas, de canhota, chutou firme para marcar.

Na sequência, a Seleção poderia ter ampliado com facilidade, tanto pela frágil defesa do rival quanto pela qualidade demonstrada pelo setor ofensivo. Primeiro Philippe Coutinho evitou a saída de bola já dentro da área, pela esquerda, saiu com muita facilidade da marcação adversária e chutou quase sem ângulo, exigindo boa defesa de Penedo.

Na sequência, aos 20 minutos, Daniel Alves bateu falta de longe e acertou o ângulo esquerdo do goleiro panamenho, mas o arqueiro praticou bela defesa. Depois, com facilidade para armar o jogo, Renato Augusto resolveu se aventurar na frente e quase deixou o seu. Willian cruzou na segunda trave, da direita para a esquerda, e o armador entrou livre cabeceando, mas mandou para fora.

Fraco na armação e na marcação, o Panamá conseguiu sobreviver aos primeiros 45 minutos sem sofrer gols e resolveu ir à frente pouco antes do intervalo, apostando nas bolas alçadas na área. Na mais perigosa, já aos 43, Baloy ganhou dos zagueiros e cabeceou com perigo, mas não conseguiu igualar o marcador
.

MUDANÇAS E TIME OFENSIVO

Dunga não pode ouvir nas análises da partida que faltou ousadia nas suas mudanças. Talvez incomodado com o placar magro diante de um rival tão fraco tecnicamente, ele promoveu a entrada de Hulk no lugar do volante Luiz Gustavo logo de cara. Dessa forma, Renato Augusto foi deslocado para a função de segundo volante, Elias para a de primeiro, e o atacante passou a formar dupla com Jonas.

A aposta do comandante quase foi justificada aos 12 minutos do segundo tempo. Philippe Coutinho, dessa vez pelo lado direito, ganhou a jogada dentro da área e, antes da bola sair, descolou cruzamento na medida para Hulk. Sem qualquer marcação, no entanto, ele cabeceou fraco, no alto, nas mãos do goleiro Penedo, que voltava para fazer a defesa.

Com vontade de observar o maior número possível de atletas, o treinador então resolveu acionar a dupla santista Lucas Lima e Gabriel. Mesmo sem grandes lances, os dois conseguiram aumentar a produção ofensiva e, quase que naturalmente, tiveram chances de concluir. A primeira, muito bem aproveitada, foi de Gabigol, aos 28 minutos. Após bola rebatida, na parte da direita da área, ele dominou e tocou de chapa, no canto oposto, rasteiro, sem chances para Penedo.

Até o final do jogo, Dunga ainda aproveitou para dar ritmo aos olímpicos Fabinho e Rodrigo Caio, além do experiente Kaká. Já em um ritmo mais lento do que o resto do jogo, os três tiveram poucas oportunidades para aparecer. Na melhor, o meia, campeão da Copa do Mundo em 2002, dominou dentro da área, girou e chutou no canto, mas Penedo defendeu e assegurou o 2 a 0.

Num jogo em que até Patrick fez gol - o de abertura do placar - o Galo deixou escapar a sua primeira vitória no Brasileirão ao empatar em 1 a 1 no Barradão com o Vitória. Marcelo Oliveira, que continua como técnico sem vencer à frente do Galo, lamentou o resultado, pois tem certeza de que "poderíamos vencer".

-"Apesar da dificuldade do jogo, acho que pelo fato de ter feito gol e sustentado até os 33 minutos, faltou atenção pra levar até o final e aproveitar os contra-ataques. Eles foram pra cima, melhoraram o jogo no segundo tempo e impuseram uma condição diferente pra nós. Tivemos de recuar um pouco pros contra-ataques, que apareceram, mas não aproveitamos. Foram muitas finalizações, mas aproveitamos mal. O Vitória também teve chances. O jogo foi aberto, mas não gosto disso. O ideal é ter um equilíbrio maior, sustentando atrás para sair em velocidade no contra-ataque para matar o jogo”, comentou Marcelo, em entrevista coletiva após o jogo. 

Impossibilitado de escalar 11 jogadores do elenco, Marcelo Oliveira destacou a superação dos jogadores em campo. O técnico ressaltou que ainda está conhecendo os atletas do elenco e elogiou o desempenho dos jovens que participaram da partida, como Capixaba e João Figueiredo. O Vitória empatou aos 33 do segundo tempo com Kieza, ex-atacante do Cruzeiro.


Vamos conhecendo jogadores dentro de campo. Alguns jovens, outros que não estavam jogando. Gostei da entrega e da disposição do time. Os jogadores estavam bem colocados no primeiro tempo. Embora os erros no início do jogo. Estávamos bem armados, mas desorganizamos um pouco. Não foi o ideal. O Atlético pode muito mais, até por causa dos jogadores que tem”, declarou. 

Com cinco pontos no Brasileiro, o Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Fluminense, no Independência. O time soma apenas uma vitória na competição, contra o Santos, ainda sob o comando de Diego Aguire. 


TRINCHEIRA - O amistoso teve com cheiro e cara de peladas entre meninos descalços da rua Raul Soares contra a São José, no campinho do Colégio Caratinga, em meus tempos de garoto, Brasil e Panamá, nos Estados Unidos, deu-me sono. Virei pro canto, deixei a televisão de lado, bem como a narração chata e nacionalista de Galvão Bueno e fui dormir. Só soube do resultado hoje de manhã quando abri a Internet e cliquei no Superesportes.


EMPATE DEIXA CRUZEIRO E AMÉRICA NO BURACO NEGRO

Compactado na defesa e por vezes perigoso nos contra-ataques, o América esteve perto de conseguir sua primeira vitória ao abrir o placar contra o Cruzeiro aos 28min do primeiro tempo, em lance de oportunismo do atacante Victor Rangel. Porém, o time celeste se mostrou aguerrido, brigou até os últimos minutos e garantiu a igualdade aos 36min da etapa complementar, em chute do uruguaio De Arrascaeta. No fim das contas, o empate por 1 a 1 no movimentado “clássico da pressão” disputado na tarde deste sábado, no Mineirão, não foi nada bom para os dois clubes, que continuam sem vencer no Campeonato Brasileiro e permanecem na briga contra a zona de rebaixamento, com dois pontos cada.

Tanto Cruzeiro quanto América perderam Paulo Bento e Givanildo Oliveira para as próximas partidas. Aos 48min do segundo tempo, os dois técnicos se envolveram em discussão por causa de uma suposta falta de “fair play” do português, que mandou os jogadores celestes não devolverem a bola ao Coelho por uma suposta "cera" do meia Rafael Bastos. Imediatamente após o bate-boca, o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva expulsou os treinadores.
Aos 15min, o grito de gol ficou engasgado na garganta do torcedor cruzeirense. Bruno Ramires deu passe açucarado nas costas do zagueiro Sueliton e deixou De Arrascaeta livre para finalizar. O uruguaio, porém, assustou-se com a saída arrojada de João Ricardo e errou ao concluir o lance. Durante todo o primeiro tempo, o Cruzeiro propôs o jogo e teve mais posse de bola. Mas a linha defensiva do América, que em alguns momentos mostrou Leandro Guerreiro como terceiro zagueiro, tentou se fechar como pôde.

A estratégia de Givanildo Oliveira de marcar forte e esperar um descuido do rival surtiu efeito aos 28min. Numa bola rebatida pela defesa azul, Xavier fez lançamento longo, De Arrascaeta afastou mal e mandou no pé do lateral-direito Hélder. O cruzamento do camisa 2 resultou em desvio de Artur e batida forte do empenhado Victor Rangel, que vem se firmando a cada dia com a 9 do Coelho: 1 a 0. A partir dali, a Raposa intensificou suas ações ofensivas e chutou ao menos quatro vezes a gol, mas viu João Ricardo aparecer brilhantemente aos 43min, numa bola em que Willian finalizou sem qualquer marcação de dentro da grande área, para garantir a vitória parcial americana.
Paulo Bento recorreu a Douglas Coutinho para tentar mudar o cenário da partida. O camisa 14 voltou para o segundo tempo no lugar de Federico Gino, com Bruno Ramires sendo deslocado para a lateral direita. O Cruzeiro passou a jogar no 4-3-3, enquanto o América manteve sua base. Mas qualquer troca seria inexpressiva se o time não recuperasse a paciência de seu torcedor. A cada ataque malsucedido, vaias e mais vaias no Mineirão. Bom para o Coelho. Por isso, Paulo Bento resolveu escutar os torcedores, que gritaram o nome de Robinho, e colocou o camisa 19 no lugar de Ariel Cabral. Dois toques na bola e um lançamento que quase resultou no gol de empate foram suficientes para Robinho colocar fogo no jogo. Já o América foi obrigado a substituir Victor Rangel, que saiu de campo mancando, por Bruno Sávio, aos 16min.

Tal como ocorreu nos 45 minutos iniciais, o Cruzeiro atacou mais no segundo tempo. Aos19min, Willian perdeu outra boa chance, parando mais uma vez em intervenção milagrosa de João Ricardo. Foi a gota d’água para Paulo Bento chamar o colombiano Riascos do banco de reservas. Givanildo Oliveira também mexeu no América: o lateral-direito Hélder e o meia Tiago Luís deram lugar ao zagueiro Roger e ao volante Juninho. Estava claro que o Coelho queria se defender no restante da partida. Isso chamou o time cruzeirense ainda mais para o ataque, até que, aos 36min, Robinho deu assistência para De Arrascaeta deixar tudo igual no Mineirão: 1 a 1. Nos últimos instantes, os técnicos Paulo Bento e Givanildo Oliveira se envolveram em discussão no banco de reservas e acabaram expulsos por Dewson Fernando Freitas da Silva.

PAULO BENTO EXPLICA CONFUSÃO

-"A confusão não foi com ninguém em especial, e nem quero confusão com ninguém. Acho que o futebol deve ser um jogo valorizado pela objetividade.  Isso é o que tento fazer, ou seja, que meus jogadores joguem de forma objetiva e leal, e que tentem aproveitar da melhor maneira possível o tempo de jogo, o tempo útil. Isso é o que tratamos. E não estou dizendo que o treinador  adversário não fez isso." afirmou o português e disse mais:

-"Não peço nunca a um jogador meu para ganhar tempo, ficar no chão. A única coisa que quero deixar bem claro é que, a partir de agora, por uma questão de filosofia, e iremos comunicar também aos nossos jogadores, e pra que todos os nossos adversários possam saber, é que a partir deste momento, a equipe do Cruzeiro não colocará a bola pra fora. Se colocar, não pretendemos que depois nos devolvam a bola. É o árbitro quem tem que apitar, analisar e parar o jogo".

TRINCHEIRA: Que fiquem avisados aqueles jogadores que gostam de fingir contusão, rolam no chão, pra descansar ou esfriar o jogo.






sexta-feira, 27 de maio de 2016

CHII, A COISA ANDA PRETA MESMO: ATÉ O GALO TOMA GOLEADA DO GRÊMIO NO MATADOURO DO HORTO



 Marcelo Pacote, à direita, e Paulo Bento, embaixo, terão que trabalhar muito pra tirar Atlético e Cruzeiro dessas campanhas ruins.

Atlético-MG e Grêmio se enfrentaram na noite desta quinta-feira, na Arena Independência, em Belo Horizonte, em jogo válido pela terceira rodada do Brasileirão. E o Tricolor venceu o Galo por 3 a 0, fora de casa.
Após botar uma bola na trave com Luan, o Grêmio abriu o placar aos 17m de jogo. Em tabela com Giuliano e Henrique Almeida, Marcelo Oliveira, de frente pro gol, estufou as redes de Victor. Aos 25', o time visitante ampliou: Maicon desarmou Júnior Urso e acionou Luan, que bateu cruzado sem chances de defesa pra Victor. Aos 48', após rápido contragolpe, Luan recebeu assistência de Giuliano e marcou o terceiro gol gremista.

AVISO FOI DADO

Não foi por falta de aviso, por causa da fatalidade que atingiu o clube com tanta gente no estaleiro. Era um risco enorme enfrentar o Grêmio, mesmo no Horto, com um time reserva praticamente. Então, você me pergunta: como o Atlético tinha de fazer, não comparecer à partida e perder por WO? Claro que não, porém melhorar a qualidade do elenco pra disputar dois torneios ou mais, seria obrigação da diretoria.
Faça você mesmo uma análise individual da equipe que atuou contra o Grêmio. No gol, tudo bem, o excelente Victor, que, no entanto, não é o Santo Victor de outras competições. Tem algumas  falhas comprometedoras; coisas de treinamento mal feito. Jogadores como Carlos César, Edcarlos, Patrick e muitos outros do mesmo nível não servem nem pra compor elenco, a não ser de timeco do Nordeste ou do interior de São Paulo. Tentar contratar Rever pra solucionar o problema de zagueiro é besteira, pois agora ele só treina bem numa mesa de bar.

ESTRANHA ANÁLISE

Marcelo Pacote Oliveira falou sobre a derrota pro Grêmio, em casa: "Não culpo os jogadores ou ao time mesclado, dou mérito ao Grêmio que jogou melhor. No entanto, se a gente tivesse com o time completo, a história seria outra".

TRINCHEIRA - Uai Pacote, o time reserva foi fraco ou não? Afinal você reconheceu que os titulares não levariam aquele passeio de bola. O Galo precisa melhorar seu plantel, Pacote.

JOGOS DA COINCIDÊNCIA

Enorme coincidência nos jogos dos mineiros neste final de semana: Cruzeiro e América, no Mineirão, reúne times com  campanhas iguais até agora no Brasileirão. Ambos têm apenas um ponto ganho em nove disputados. O Cruzeiro não venceu ninguém e tem um empate e duas derrotas. O América, idem, idem. Ambos estão no grupo do rebaixamento, sendo o Coelho em 18º lugar e o Cruzeiro em 19º porque o saldo de gols do primeiro é melhor - Cruzeiro: -3 e América, -4.

TRINCHEIRA - Ou seja, uma vergonha a campanha dos dois times, entre eles o campeão mineiro de 2016. E quem vence nesta briga de ruindade o confronto deste sábado? Você, meu amigo, vai apostar? Então aposte no empate.

GALO EM SALVADOR

No domingo, às quatro da tarde, o Galo estará no Barradão pra enfrentar o Vitória. Ambos tem campanhas iguais: 4 pontos em 9 disputados. O Vitória tá em 13º lugar e o Atlético em 14º, por causa dos gols marcados - 5 a 2, já que empatam no saldo em -2 negativos. O time baiano veio a BH e arrancou empate em 1 a 1 do América no Horto.

O Vitória não é um time bobo e se o Galo jogar com a mesma equipe e a disposição mostrada contra o Grêmio, sei lá.
Penso que Pacote conhece como é jogar no Barradão e prepara alguma surpresa, porque é impossível um time da grandeza do Atlético repetir atuação como aquela. Veremos o jogo pela Tevê Globo. Não é propaganda da televisão, é falta de opção.

DIA 12 DE JUNHO, NÃO SE ESQUEÇA


O Dia dos Namorados, que também conhecido como Dia de São Valentim, é uma data que comemora a união entre casais, quando eles costumam trocar cartões e presentes românticos. No Brasil, a data é comemorada em 12 de junho, véspera do feriado de Santo Antônio, muito conhecido pela sua fama de santo "casamenteiro".

quinta-feira, 26 de maio de 2016

ESTE FOI UM VEXAME PREVISTO PELA RUINDADE DO TIME: SANTA CRUZ GOLEIA CRUZEIRO COM SHOW DE GRAFITE, AOS 37 ANOS, E O COLOCA NA ZONA DO REBAIXAMENTO


É verdade que Paulo Bento tem pouco tempo de trabalho, até que deu uma ligeira arrumadinha na equipe, porém com o elenco fraco nas mãos e tendo que trocar os pneus do avião em pleno voo, o Cruzeiro corre sérios riscos de descenso, conforme previ após o campeonato mineiro. Trata-se apenas da terceira rodada do Brasileirão o bastante pra se sentir que do jeito que vai já despencou no buraco negro e não sairá de lá tão breve. O Santa Cruz com a sua velharia - Léo Moura, Danny Morais, Grafite, Uilliam Correa (que é do Cruzeiro, emprestado ao Santa) e João Paulo, suportou a pressão exercida pelos mineiros no primeiro tempo e comandou a fase final, abrindo a goleada de 4 a 1, com show de bola de Grafite, artilheiro do campeonato: fez dois gols nesta partida.

Dominar a posse de BOLA e criar mais chances de gol podem ser bom caminho pra chegar à vitória. Foi isso que o Cruzeiro fez no primeiro tempo da partida contra o Santa Cruz, mas o time não aproveitou as diversas chances criadas e saiu atrás no placar. Já na etapa final, a equipe celeste não conseguiu manter o mesmo ritmo e acabou goleada pelo Santa Cruz, no segundo jogo sob o comando do português Paulo Bento. 

Grafite, em cobrança de pênalti, inexistente, abriu o placar pros pernambucanos no primeiro tempo. Arrascaeta, de falta, igualou o marcador na etapa final. Porém, o artilheiro Grafite voltou a balançar as redes, enquanto Arthur e Keno ampliaram a vantagem do Santa Cruz. O Tricolor encerra a terceira rodada na liderança do Brasileirão. Já a Raposa fica na 19ª colocação, com apenas um ponto. No sábado, às 16h, Paulo Bento terá sua terceira chance para buscar o primeiro triunfo. No Mineirão, a Raposa enfrentará o América, que também tem apenas um ponto. 
O Cruzeiro dominou as ações no primeiro tempo e finalizou 14 vezes a gol. Porém, a ineficência diante do goleiro adversário levou a equipe a ir para o intervalo em desvantagem. O gol do Santa Cruz foi marcado aos 19 minutos. Grafite arrancou desde a intermediária, ganhou disputa com Bruno Viana, invadiu a área e se chocou com o goleiro Fábio. O péssimo árbitro Anderson Daronco assinalou pênalti. O próprio Grafite cobrou com força no canto esquerdo e abriu o placar: 1 a 0.

Foram diversas as chances para o Cruzeiro empatar ainda no primeiro tempo. De Arrascaeta, Elber e Willian estiveram próximos de balançar as redes, mas ou pararam no goleiro Tiago Cardoso ou chutaram para fora.
No início do segundo tempo, Arrascaeta recebeu cruzamento de Sánchez Miño, na pequena área, finalizou em cima de Tiago Cardoso. Porém, logo em seguida, numa cobrança de falta, Arrascaeta colocou a bola com perfeição sobre a barreira, no canto direito, e empatou a partida.

No momento em que o Cruzeiro parecia ficar mais perto de sua primeira vitória no Brasileirão, o Santa Cruz voltou a ficar em vantagem. Após lançamento de Leo Moura, Grafite venceu a disputa com Bruno Rodrigo e deu belo toque sobre Fábio, para marcar seu sexto gol em três rodadas.

MUDANÇAS SEM EFEITO

Paulo Bento decidiu então acionar o banco de reservas. Alex e Douglas Coutinho substituíram Ariel Cabral e De Arrascaeta. As trocas não foram suficientes para que o Cruzeiro voltasse a ter o domínio que alcançou no primeiro tempo.
Aos 32 minutos, o Santa marcou o terceiro. Keno cruzou da ponta esquerda e Arthur, livre na segunda trave, cabeceou para as redes. Nos acréscimos, Keno arrancou e tocou na saída de Fábio, transformando a vitória do Santa Cruz em goleada.


Santa Cruz 4 x 1 Cruzeiro

Santa Cruz -Tiago Cardoso; Léo Moura, Danny Morais, Neris e Tiago Costa; Alex Bolaño (Wallyson) e Uillian Correia; Arthur, Fernando Gabriel (João Paulo) e Keno; Grafite
Técnico: Milton Mendes
Cruzeiro - Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Sánchez Miño; Henrique, Bruno Ramires e Ariel Cabral (Alex); De Arrascaeta (Douglas Coutinho), Willian e Elber
Técnico: Paulo Bento
Gols: Grafite, aos 19' do 1º tempo; De Arrascaeta, 7' do 2º tempo; Grafite, aos 20, e Arthur, aos 32, Keno, aos 45 minutos do 2º tempo
Estádio: Estádio do Arruda, no Recife (PE)
Data: 25 de maio (quarta-feira)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Dilbert Pedrosa Moisés (RJ) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Cartões amarelos: Fábio e Bruno Ramires (Cruzeiro)

DIA 12 DE JUNHO, NÃO SE ESQUEÇA

O Dia dos Namorados, que também conhecido como Dia de São Valentim, é uma data que comemora a união entre casais, quando eles costumam trocar cartões e presentes românticos. No Brasil, a data é comemorada em 12 de junho, véspera do feriado de Santo Antônio, muito conhecido pela sua fama de santo "casamenteiro".


quarta-feira, 25 de maio de 2016

SEM OITO TITULARES, PACOTE JUNTA OS CACOS MONTAR TIME DO GALO E ENFRENTAR O GRÊMIO HOJE Á NOITE NO HORTO


O departamento médico do Cruzeiro tá lotado, a cabeça do técnico Marcelo Pacote Oliveira em frangalhos à cata de jogadores do elenco que possam ajudá-lo a formar um time que enfrente o Grêmio, no Independência, às nove e meia desta noite, com capacidade de vencê-lo. Não tá nada fácil pra Pacote;  com Dátolo, a lista atingiu 11baixas no clube, dos quais oito são titulares. 
Mais dois jogadores foram vetados pelo departamento médico do Atlético para o jogo desta quinta-feira contra o Grêmio, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro. Agora, são 11 baixas para o técnico Marcelo Oliveira armar a equipe alvinegra. Oito deles podem ser considerados titulares do time.

Antes do treino desta terça, o treinador recebeu a notícia dos vetos a Dátolo e Carlos Eduardo. O armador sofreu estiramento na parte posterior da coxa direita. É a quarta lesão do argentino somente nesta temporada. Já o meia-atacante apresenta um edema na coxa esquerda.
Dátolo e Carlos Eduardo vão se juntar a outros quatro jogadores no departamento médico: o zagueiro Leonardo Silva, o lateral Mansur e os atacantes Luan e Lucas Pratto.

Robinho, que vinha tratando uma contusão na coxa esquerda, foi liberado pra treinar. Porém, o atacante ainda tá se recondicionando fisicamente. Além disso, segundo a assessoria de imprensa do Atlético, Robinho, no sábado, extraiu um siso e o local ainda tá muito inchado.

A lista de desfalques no Atlético tem ainda o zagueiro Erazo e o meia Cazares, ambos convocados pra defender a seleção do Equador na Copa América Centenário. O lateral Douglas Santos foi chamado pra a Seleção Brasileira.
Por fim, o volante Leandro Donizete vai cumprir a terceira de quatro partidas de suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por causa de um soco dado em Douglas, do Grêmio, no Brasileirão passado.

LISTA DE COMPRAS DO ATLÉTICO

O Atlético tem o perfil de jogador  que irá buscar neste meio de temporada pra suprir as ausências que terá por conta das convocações, lesões e suspensões ao longo do Campeonato Brasileiro. A diretoria atleticana vai contratar jogador sem custo, somente pagando os salários do atleta. 

O técnico Marcelo Oliveira se reuniu várias vezes com o presidente do clube, Daniel Nepomuceno e definiu onde estão as principais necessidades do time. Um zagueiro experiente, à altura dos titulares Erazo e Leonardo Silva é uma posição que o treinador considera prioridade, além da lateral esquerda e um atacante de área.

Erazo foi convocado pelo Equador para a disputa da Copa América, em junho e julho, e Leonardo Silva, com 36 anos, é um dos atletas que vêm jogando com frequência. Para compor a defesa, o clube trabalha em duas direções. O experiente zagueiro e capitão da conquista da Libertadores pelo clube, Réver, teve o nome citado nas reuniões.

Réver não vem jogando sob o comando de Argel Fucks. Com contrato até o meio de 2018 com o Internacional, o jogador pode ser envolvido numa negociação, porém, com custos ao clube, já que o Colorado exigiria uma compensação financeira.

Outro nome que aparece na lista de zagueiros é do experiente Alex, de 33 anos, do Milan. O jogador fica sem contrato com o clube italiano e se encaixa no desejo do Atlético-MG em buscar jogadores pagando apenas os salários. Ano passado, Alex teve o nome cogitado no Santos, porém, o alto valor dos vencimentos assustou os dirigentes santistas.

Na lateral esquerda, pra  suplência de Douglas Santos, que foi convocado pra Copa América e tem grandes chances de disputar as Olimpíadas, em agosto, o nome é Fábio Santos, de 30 anos. Outro jogador experiente, campeão mundial pelo Corinthians, que está no Cruz Azul, do México. O time mexicano já manifestou interesse de vender o atleta.

 O Atlético-MG já fez proposta para o jogador, que também é pretendido por outros clubes do Brasil. E por fim, pro ataque, um conhecido do clube teve o nome cogitado nas conversas entre Marcelo Oliveira e Daniel Nepomuceno: Leandro Damião. Seu contrato com o Santos vai até 2018, Damião não voltará ao Peixe, que não tem interesse. Por isso, o clube praiano espera utilizá-lo como moeda de troca.

Bocanegra

Uma posição que o clube não tem necessidade de contratação, atualmente, é a lateral direita. Mesmo com Marcos Rocha, titular absoluto, Patric e Carlos César na reserva, o Atlético-MG tá de olho no mercado para buscar outro.

O clube vê a possibilidade de saída de Marcos Rocha no meio do ano como grande, visto que o jogador mantém  regularidade há, pelo menos, três anos. Empresários ligados a clubes europeus já sondaram o Atlético a respeito do jogador. Por conta disso, o Galo aguarda a participação do Nacional, de Medelím, na Libertadores, para fazer uma proposta oficial ao lateral Bocanegra, de 29 anos.

O clube colombiano é semifinalista da competição continental.
Com a confirmação de uma venda de Marcos Rocha, o clube mineiro tem no jogador colombiano o substituto ideal. A janela de transferências internacionais no Brasil reabre no próximo dia 20 de junho. Portanto, caso o clube contrate algum jogador vindo do exterior, o atleta só poderá atuar após essa data.

MURICI DEVE DEIXAR  O FLAMENGO

Ainda tenho exames a fazer. E depois que fizer, avalio se volto". Foi assim, curto e direto, ao seu estilo, que Muricy Ramalho definiu sua ainda indefinida situação. Depois de internação e exames no Rio de Janeiro, nova consulta em São Paulo, o treinador volta ao médico para saber a real condição de retorno ao futebol. A percepção de amigos e familiares de que novo afastamento é iminente foi reforçada nas palavras do treinador do Flamengo.

A diretoria rubro-negra evita colocar prazo para resposta, preocupando-se com a saúde do treinador, mas internamente já se discute troca na Gávea. O nome de Abel Braga é um dos mais falados nos corredores da Gávea, mas o experiente treinador só poderia retornar em julho. A cúpula da administração Bandeira de Mello se reúne nesta noite no clube.

Em pauta, tirar do rascunho as mudanças nos rumos do futebol rubro-negro. Muricy ainda não sinalizou ao clube sua decisão - o que é esperado para esta terça-feira -, mas amigos confidenciam que ele e a família estão assustados com a arritmia e dizem que ele vai precisa se cuidar novamente.

Em paralelo à preocupação com a saúde do treinador, no Flamengo já era grande a insatisfação com o trabalho do treinador. O trabalho de Muricy era questionado e a saída do treinador – ainda que por um problema de saúde - era vista com bons olhos. Uma demissão tá descartada, mesmo porque o contrato estabelece que, neste caso, o clube teria de pagar o valor integral do restante do contrato: cerca de R$ 8 milhões. 

TRINCHEIRA - O Brasileirão ainda está no início, mas o equilíbrio deve ser a tônica da competição este ano. Prova disso é que nenhum clube da Série A conseguiu duas vitórias. Nesta gangorra de resultados positivos e negativos há quem se destaque, como o técnico Milton Mendes, do Santa Cruz, o goleiro Danilo Fernandes, do Internacional, além dos atacantes Felipe Azevedo (Ponte Preta), Grafite (Santa Cruz), Rafael Moura (Figueirense), Sasha (Inter) e Bruno Rangel (Chapecoense), autores de dois gols cada.

Por outro lado, o meia Alex, o atacante Guerrero e os treinadores Tite e Cuca deixaram a desejar. Confira quem subiu e quem desceu.

Depois de uma estreia com apenas 14 gols, a segunda rodada do Brasileirão teve um aumento considerável. Foram 31 no total. Destaque para alguns atacantes que balançaram a rede duas vezes: Grafite (Santa Cruz), Sasha (Inter), Bruno Rangel (Chape), Felipe Azevedo (Ponte) e Rafael Moura (Figueirense). 
  
CAMPEÃO MAL DAS PERNAS

Considerado um dos favoritos pra conquistar o título, o atual campeão Corinthians não começou bem a competição. Depois do empate em casa com o Grêmio na estreia, o Timão foi derrotado pelo Vitória por 3 a 2, no Barradão. Eliminado no Paulista e na Libertadores, a equipe comandada por Tite não vence há um mês.
Ídolo da torcida do Internacional, o goleiro Alisson acertou a sua transferência para a Roma, da Itália. Para o seu lugar, o clube contratou Danilo Fernandes, que estava no Sport. Com três defesas sensacionais, ele garantiu a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo e mostrou que está à altura do seu antecessor. 

GUERRERO

Contratado para ser sinônimo de gols no Flamengo, Guerrero vem sendo cada vez mais questionado pela torcida por seus maus desempenhos. Apesar de mostrar muita luta e disposição contra o Grêmio, ele desperdiçou a única chance que teve e recebeu mais um amarelo por reclamação. Foi o 15º em 41 jogos pelo clube.   

CUCA

Se a goleada por 4 a 0 sobre o Furacão na primeira rodada rendeu elogios ao técnico Cuca pela forma consistente de a equipe jogar, a derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta mostrou que o time ainda oscila bastante. Tal desequilíbrio pode ser reflexo do comportamento do treinador, expulso por reclamação contra a Macaca. 

MILTON MENDES

Não dá para falar sobre a boa fase do Santinha sem destacar o trabalho realizado pelo técnico Milton Mendes. Contratado em março para substituir Martelotte, ele deu padrão de jogo à equipe, conquistando o estadual e o Nordestão. No Brasileirão, o time lidera após empate com o Flu, e o atacante Grafite é artilheiro, com quatro gols.

ALEX

Preterido muitas vezes pelo técnico Argel, Alex recebeu uma chance na vitória do Inter por 2 a 1 sobre o São Paulo. O meia entrou na segunda etapa e finalizou duas vezes – uma foi para fora, e a outra, defendida por Denis. Mas foi expulso ao fazer falta em Ganso e reclamar com o árbitro um revide do são-paulino.

ARBITRAGEM

Gol de Gabriel Jesus mal anulado, pênalti inexistente em Grafite, expulsão injusta do técnico Paulo Autuori e reclamação do Botafogo por causa de uma suposta falta em Helton Leite no lance que originou o gol do Sport. Pênalti inexistente em favor do Atlético-MG no jogo contra o Atlético Furacão. Assim como na estreia, a segunda rodada do Brasileirão foi marcada mais uma vez por polêmicas do apito.