segunda-feira, 9 de maio de 2016

CULPAR APENAS DIEGO AGUIRRE É TIRAR OS MÉRITOS DO AMÉRICA E DE GIVANILDO


Givanildo - acima - e a festa do Coelho campeão mineiro

Eu, também, aponto vários erros e imperfeições no trabalho de Diego Aguirre como treinador do Atlético e, principalmente, na perda do título mineiro. Melhor colocado que o América, o time atleticano entrou na decisão com as vantagens. Perdeu algumas delas com a derrota por 2 a 1 no primeiro jogo, porém teve outras com aquele gol feito por Pratto no finalzinho do jogo no Independência. Contudo, na partida decisiva Aguirre se transformou num professor Pardal e pôs tudo a perder.

Entretanto, não se deve culpar apenas a incompetência de Aguirre sob pena de tirar todos os méritos do América de Givanildo Oliveira, na conquista do título e dos jovens que revelou e teve coragem de lançar na equipe. A mesclagem experiência com juventude funcionou no América e a gente espera que continue assim na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro.

Givanildo conquistou o seu 13º título estadual como treinador, o 24º, se forem contadas conquistas como jogador. Humilde, ele fez questão de enaltecer o grupo de jogadores. Conhecido como o “Rei do Acesso”, campeão da Série B (1997) e da Série C (2009), o treinador já entrou pra história do clube mineiro, principalmente depois de ter levá-lo de volta à Série A, no ano passado.

O sentimento é de alegria, de satisfação, de entender que o grupo conseguiu um feito muito grande”, comemorou.

O comandante do elenco que faturou o 16º título do Campeonato Mineiro pelo América, fez questão de lembrar um dos momentos importantes na campanha do Coelho no Mineiro:

Esse grupo vinha unido, mas essa união precisava ser levada para dentro de campo. E nós nos atrapalhamos em vários jogos no Estadual. Me lembro bem do jogo contra o Uberlândia (vitória do Coelho por 1 a 0, pela 9ª rodada da Primeira Fase). Dali para frente, o time se encaixou. Ficamos entre os quatro e depois vieram as semifinais, e aí todo mundo já sabe como foi”, frisou.

Mas na decisão, segundo Givanildo, as dificuldades foram ainda maiores.
Na final nosso time cheio com tudo de novo. Sofremos neste jogo ( empate com o Atlético). Tivemos dificuldades. São coisas do futebol. Mas depois que Alison foi expulso, parece que conseguimos o nosso objetivo”, lembrou.

TRINCHEIRA -O título mineiro deste ano chegou ao América por causa do planejamento feito lá no dia 30 de janeiro; fizemos excelente pré-temporada, trabalhamos muito e decidimos transformar o time com o lançamento de vários jovens da casa. Terminamos o jogo decisivo com oito atletas jovens e da base. Atingimos nossos objetivos e entramos pra história do clube. - Givanildo de Oliveira.

CRUZEIRO ESPERA RICARDO GOMES

Enquanto na Toca da Raposa anuncia-se que o treinador Ricardo Gomes será apresentado esta semana como novo técnico, no Rio de Janeiro o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, condena a atitude de seu histórico parceiro pelo assédio ao seu treinador, vice-campeão carioca.
A diretoria celeste já formalizou proposta ao treinador, que vai ser reunir com a cúpula do Fogão antes de decidir o seu futuro.

No Twitter, o mandatário do clube carioca respondeu a um post de cruzeirense que gostaria de ver Ricardo Gomes no comando da equipe celeste. Pereira aproveitou a mensagem e criticou o Cruzeiro.

“Espero que continue vendo ele (Ricardo Gomes) no Botafogo. Lamentável a postura do Cruzeiro, sob todos os aspectos”,
escreveu o presidente do Botafogo.

O clube celeste enviou representante ao Rio de Janeiro para negociar com o comandante, de 54 anos. Ricardo Gomes avisou que até terça-feira resolverá o ‘impasse’ de sua carreira.
A indignação do presidente do Botafogo foi a mesma expressada por Eurico Miranda, mandatário do Vasco. O Cruzeiro também procurou Jorginho, que negou deixar o clube carioca. Eurico Miranda afirmou, no fim de abril, que a diretoria da Raposa faltou com ética nas tratativas.

TRINCHEIRA: - Tanto Eurico Miranda, o rei da falta de ética no futebol, quanto o presidente do Botafogo jogam pra torcida. Pagam salários baixos no mercado de treinadores e logicamente sofrerão este tipo de decepção. São profissionais que querem ganhar mais.

CRUZEIRO INVENTADO PEGA LONDRINA

O Cruzeiro encerrou na manhã desta segunda-feira sua preparação para enfrentar o Londrina nesta terça, às 21h30, no Estádio do Café, em Londrina, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Ainda à espera do anúncio do novo técnico, o time celeste segue no comando do interino Geraldo Delamore, que mudou duas peças na equipe que venceu o Campinense, quinta-feira passada, por 3 a 2, no Mineirão.
Em recuperação de uma concussão cerebral, o meia uruguaio De Arrascaeta deu lugar ao argentino Matias Pisano, enquanto Leo, por opção técnica, substituiu o jovem Bruno Viana na zaga. Na Toca da Raposa II, Delamore orientou um treino tático no esquema 4-2-3-1 com ênfase no posicionamento.
O time que trabalhou nesta segunda-feira teve Lucas, Leo, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Lucas Romero e Henrique; Elber, Matias Pisano e Allano; Willian. Já os reservas contaram com Bruno Ramires, Bruno Viana, Fabrício Bruno e Marciel; Federico Gino e Ariel Cabral; Bruno Nazário, Alex e Douglas Coutinho; Hugo Ragelli. Fábio e Rafael fizeram atividade específica com o preparador de goleiros Robertinho.


TRINCHEIRA - Este Delamore é outro inventor que caiu na Toca da Raposa. Olha o time que escalou, sem Ariel Cabral e Douglas Coutinho, porém com Allano e Henrique, duas peças bem negativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.