quinta-feira, 26 de maio de 2016

ESTE FOI UM VEXAME PREVISTO PELA RUINDADE DO TIME: SANTA CRUZ GOLEIA CRUZEIRO COM SHOW DE GRAFITE, AOS 37 ANOS, E O COLOCA NA ZONA DO REBAIXAMENTO


É verdade que Paulo Bento tem pouco tempo de trabalho, até que deu uma ligeira arrumadinha na equipe, porém com o elenco fraco nas mãos e tendo que trocar os pneus do avião em pleno voo, o Cruzeiro corre sérios riscos de descenso, conforme previ após o campeonato mineiro. Trata-se apenas da terceira rodada do Brasileirão o bastante pra se sentir que do jeito que vai já despencou no buraco negro e não sairá de lá tão breve. O Santa Cruz com a sua velharia - Léo Moura, Danny Morais, Grafite, Uilliam Correa (que é do Cruzeiro, emprestado ao Santa) e João Paulo, suportou a pressão exercida pelos mineiros no primeiro tempo e comandou a fase final, abrindo a goleada de 4 a 1, com show de bola de Grafite, artilheiro do campeonato: fez dois gols nesta partida.

Dominar a posse de BOLA e criar mais chances de gol podem ser bom caminho pra chegar à vitória. Foi isso que o Cruzeiro fez no primeiro tempo da partida contra o Santa Cruz, mas o time não aproveitou as diversas chances criadas e saiu atrás no placar. Já na etapa final, a equipe celeste não conseguiu manter o mesmo ritmo e acabou goleada pelo Santa Cruz, no segundo jogo sob o comando do português Paulo Bento. 

Grafite, em cobrança de pênalti, inexistente, abriu o placar pros pernambucanos no primeiro tempo. Arrascaeta, de falta, igualou o marcador na etapa final. Porém, o artilheiro Grafite voltou a balançar as redes, enquanto Arthur e Keno ampliaram a vantagem do Santa Cruz. O Tricolor encerra a terceira rodada na liderança do Brasileirão. Já a Raposa fica na 19ª colocação, com apenas um ponto. No sábado, às 16h, Paulo Bento terá sua terceira chance para buscar o primeiro triunfo. No Mineirão, a Raposa enfrentará o América, que também tem apenas um ponto. 
O Cruzeiro dominou as ações no primeiro tempo e finalizou 14 vezes a gol. Porém, a ineficência diante do goleiro adversário levou a equipe a ir para o intervalo em desvantagem. O gol do Santa Cruz foi marcado aos 19 minutos. Grafite arrancou desde a intermediária, ganhou disputa com Bruno Viana, invadiu a área e se chocou com o goleiro Fábio. O péssimo árbitro Anderson Daronco assinalou pênalti. O próprio Grafite cobrou com força no canto esquerdo e abriu o placar: 1 a 0.

Foram diversas as chances para o Cruzeiro empatar ainda no primeiro tempo. De Arrascaeta, Elber e Willian estiveram próximos de balançar as redes, mas ou pararam no goleiro Tiago Cardoso ou chutaram para fora.
No início do segundo tempo, Arrascaeta recebeu cruzamento de Sánchez Miño, na pequena área, finalizou em cima de Tiago Cardoso. Porém, logo em seguida, numa cobrança de falta, Arrascaeta colocou a bola com perfeição sobre a barreira, no canto direito, e empatou a partida.

No momento em que o Cruzeiro parecia ficar mais perto de sua primeira vitória no Brasileirão, o Santa Cruz voltou a ficar em vantagem. Após lançamento de Leo Moura, Grafite venceu a disputa com Bruno Rodrigo e deu belo toque sobre Fábio, para marcar seu sexto gol em três rodadas.

MUDANÇAS SEM EFEITO

Paulo Bento decidiu então acionar o banco de reservas. Alex e Douglas Coutinho substituíram Ariel Cabral e De Arrascaeta. As trocas não foram suficientes para que o Cruzeiro voltasse a ter o domínio que alcançou no primeiro tempo.
Aos 32 minutos, o Santa marcou o terceiro. Keno cruzou da ponta esquerda e Arthur, livre na segunda trave, cabeceou para as redes. Nos acréscimos, Keno arrancou e tocou na saída de Fábio, transformando a vitória do Santa Cruz em goleada.


Santa Cruz 4 x 1 Cruzeiro

Santa Cruz -Tiago Cardoso; Léo Moura, Danny Morais, Neris e Tiago Costa; Alex Bolaño (Wallyson) e Uillian Correia; Arthur, Fernando Gabriel (João Paulo) e Keno; Grafite
Técnico: Milton Mendes
Cruzeiro - Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Sánchez Miño; Henrique, Bruno Ramires e Ariel Cabral (Alex); De Arrascaeta (Douglas Coutinho), Willian e Elber
Técnico: Paulo Bento
Gols: Grafite, aos 19' do 1º tempo; De Arrascaeta, 7' do 2º tempo; Grafite, aos 20, e Arthur, aos 32, Keno, aos 45 minutos do 2º tempo
Estádio: Estádio do Arruda, no Recife (PE)
Data: 25 de maio (quarta-feira)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Dilbert Pedrosa Moisés (RJ) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Cartões amarelos: Fábio e Bruno Ramires (Cruzeiro)

DIA 12 DE JUNHO, NÃO SE ESQUEÇA

O Dia dos Namorados, que também conhecido como Dia de São Valentim, é uma data que comemora a união entre casais, quando eles costumam trocar cartões e presentes românticos. No Brasil, a data é comemorada em 12 de junho, véspera do feriado de Santo Antônio, muito conhecido pela sua fama de santo "casamenteiro".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.