quinta-feira, 5 de maio de 2016

GALO ESTÁ NAS QUARTAS DE FINAL DA LIBERTADORES APÓS VENCER RACING NO HORTO


Foi um jogo digno dos melhores momentos do Atlético, com o Independência lotado, sua torcida gritando "eu acredito" e o time correspondendo em campo com muita raça e determinação atrás do placar que lhe garantiria a passagem pra outra fase da Libertadores

Mais um jogo dramático na Copa Libertadores, levou o Atlético às quartas de final da competição. Em jogo tenso, pegado, o time venceu o Racing por 2 a 1, no Independência. A partida de ida havia terminado 0 a 0. 
O Galo precisou lutar muito, mostrar raça para superar um adversário duro. Lamentou muitos erros, lamentou um pênalti desperdiçado por Lucas Pratto, que seria o alívio na etapa final. Mas festejou o fim do sufoco aos 49 minutos do segundo tempo. Comemorou a vaga que leva o Atlético a ser o rival do São Paulo nas quartas de final. O primeiro confronto é na capital paulista. As datas ainda serão confirmadas pela Conmebol.

 A torcida lotou o Horto, fez linda festa, com mosaico e gritos de guerra. Mas em campo o Racing mostrou que não se intimidaria. Quem esperava um visitante recuado se enganou. A Academia marcou a saída de bola do Galo e teve qualidade para tocar a bola. Justamente o que faltou ao Alvinegro.

Carlos, a escolha surpresa de Diego Aguirre, mostrou ter estrela. Depois de boa jogada de Lucas Pratto, que lutou pela posse de bola e cruzou na área, o atacante finalizou bonito para abrir o placar. Alívio no Independência.; Galo 1 a 0.

Mas durou apenas quatro minutos. O Racing não se abateu. Seguiu marcando forte. Aos 19 minutos, Lisandro López, dentro da área, passou por Leonardo Silva e foi derrubado por um carrinho de Leandro Donizete. Pênalti. Ele mesmo cobrou e empatou: 1 a 1.

Os 45 minutos finais foram 45 minutos dramáticos. Com dez minutos, o Atlético lamentou uma bola de Lucas Pratto no travessão. Já o Racing viu Victor salvar duas vezes, nos arremates de Romero e Lisandro López.

A torcida não desanimou. Apoiou o time, cantou, empurrou. Foram 26 minutos tensos. O grito de gol, entalado na garganta, saiu depois que Lucas Pratto cabeceou para as redes: 2 a 1. Um gol que premiou a luta e entrega do atacante alvinegro.

Mas seguiu o drama. Daqueles. Aos 35 minutos, o árbitro marcou pênalti após toque de mão na área do defensor argentino. Lucas Pratto bateu e o goleiro Ibáñez defendeu. Foi o segundo pênalti seguido desperdiçado pelo atacante, o terceiro do Galo na temporada (Robinho também não converteu este ano). Tão incrível quanto o gol perdido por Júnior Urso aos 43 minutos. Livre, o volante chutou em cima do goleiro. O sufoco só terminou com o apito final aos 49 minutos.

ATLÉTICO 2 x 1 RACING

Atlético: - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete (Clayton), Rafael Carioca, Júnior Urso e Robinho (Eduardo); Carlos (Hyuri) e Lucas Pratto

Técnico: Diego Aguirre

Racing- Ibáñez; Pillud, Vittor, Sánchez e Grimi; Noir (Milito), Videla, Aued, Oscar Romero (Gustavo Bou) e Marcos Acuña (Pereira); Lisandro López
Técnico: Facundo Sava
Gols: Carlos, 15min 1ºT; Lisandro López, 20min 1ºT; Lucas Pratto, 26min 2ºT
Estádio: Independência
Data: 4 de maio de 2016
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Assistentes: Maurício Espinoza e Richard Trindad (URU)
Cartão amarelo: Donizete, Carioca, Júnior Urso (ATL); Romero, Bou, Acuña (RAC)
Público: 20.170
Renda: R$ 1.765.390,00

TRINCHEIRA - O Corinthians que, também, empatou primeiro jogo com o Nacional, em 0 a 0, sofreu novo empate, 2 a 2, no Itaquerão e deixou a Libertadores. Sentei no meio-fio e chorei lágrimas de crocodilos.

CRUZEIRO DÁ ÊNFASE ÀS FINALIZAÇÕES CONTRA CAMPINENSE À NOITE NO MINEIRÃO

O presidente Gilvan de Pinho Tavares acompanhou o treino do Cruzeiro de terça-feira, na Toca da Raposa II, e viu o interino Geraldo Delamore mostrar a equipe que buscará a classificação à segunda fase da Copa do Brasil. Em função do empate sem gols na ida, o time celeste precisa vencer o Campinense nesta quinta-feira, no Mineirão.

Delamore exigiu eficiência no toque de bola e na distribuição de jogo. Auxiliado por integrantes da comissão técnica,também deu atenção especial às atividades de finalização e cruzamentos.Já na última parte, foram executadas cobranças de pênalti. A imprensa não pôde registrar imagens.O time titular do Cruzeiro teve Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique e Lucas Romero; Elber, Arrascaeta e Allano; Willian. A escalação do lateral-direito Lucas dependerá do registro no Boletim Informativo Diário da CBF. O mesmo ocorre com relação a Robinho, poupado da atividade com bola.
O jogo desta quinta-feira, contra o Campinense, pela primeira fase da Copa do Brasil, será às nove e meia da noite no Mineirão. Na Toca da Raposa II o clima é de tranquilidade.Se o Cruzeiro balançar as redes e não for vazado, classifica pra próxima fase da competição; a primeira partida terminou com empate sem gols.

O aproveitamento das finalizações não foi animador. Pelo lado esquerdo, Rafael Silva e Allano desperdiçaram muitas oportunidades. Pelo lado direito, Elber teve aproveitamento melhor, marcando até de cabeça. Mais centralizado, Arrascaeta também conseguiu marcar algumas vezes. 
A grande novidade foi o retorno de Ariel Cabral. O argentino foi poupado dos treinos da última sexta-feira e sábado. Na segunda-feira fez apenas um treino físico, mas trabalhou normalmente com o restante do grupo. Alisson segue em recuperação de edema na coxa.
RUEDA SEGUE NO NACIONAL
Sondado pelo Cruzeiro para assumir o comando técnico deixado por Deivid, Reinaldo Rueda seguirá à frente do Atlético Nacional. Após a classificação do time de Medellín às quartas de final da Copa Libertadores, com vitória por 4 a 2 sobre o Huracán, nessa terça-feira, o clube celeste ficou com uma opção a menos na lista dos treinadores pretendidos. O técnico colombiano, ainda, não mencionou o interesse cruzeirense e projetou o futuro no Nacional, que enfrenta Grêmio ou Rosário Central na próxima fase da competição sul-americana.

ATÉ HOJE, PERRELA?
O nome de Adilson Batista foi retirado da lista de prováveis treinadores do Cruzeiro por motivo bem esdrúxulo, segundo os bate-papos nas esquinas do Barro Preto: o referido treinador, que fez um bom trabalho no clube por três anos e que é torcedor e sócio do time celeste, é lançamento de Zezé Perrela, quando presidente. Como atualmente, ZZ e Gilvan não cruzam os bigodes que nem possuem, a turma do comando azul resolveu esquecer-se de Adilson Batista.

Se me consultam a respeito, eu diria: traz não, porque Adilson é inventor que nem Diego Aguirre. Não se deu bem em nenhum outro clube onde trabalhou. Só que agora tem jeito não, é tarde pra ele aprender ser tranquilo como Tite, respeitado como Murici, e aceito pela Imprensa face ao perfil educado e gentil. Até hoje, no entanto, ZZ Perrela se envolve, direta ou indiretamente nas coisas do Cruzeiro. 

BAND FORA DO BRASILEIRO DESTE ANO
Em um momento em que batalha nos bastidores com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão do Brasileirão em canal fechado a partir de 2019, a Globo será a única emissora a transmitir o Brasileirão de 2016 na TV aberta. Nesta terça-feira a Rede Bandeirantes, parceira histórica da emissora carioca na exibição do torneio, surpreendeu ao anunciar que não transmitirá a principal competição nacional nesta temporada.

"Em que pese o enorme esforço de Band e Globo para viabilizarem a continuidade da exposição conjunta da Série A do Brasileiro, o agravamento da crise econômica impediu a Band de prosseguir com esse licenciamento, a partir da temporada 2016. Globo e Band reiteram que essa decisão foi tomada em comum acordo e dentro do mais elevado espírito de cooperação que caracteriza seu relacionamento de muitas décadas e que prossegue em outros eventos esportivos e institucionais", diz a nota emitida pela Band.

Os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro para a TV aberta pertencem à Rede Globo, que há 10 anos repassava a exibição de alguns jogos para a Rede Bandeirantes. Os contratos do Paulistão, do Campeonato Carioca, da Liga dos Campeões e da Copa do Brasil também eram compartilhados.

Nesse ano, entretanto, a Band já havia decidido não renovar o contrato da Copa do Brasil, torneio que não está exibindo - chegou a desistir do Carioca, mas voltou atrás. Ela segue com o Paulistão e a Liga dos Campeões, mas não há ainda informações sobre a continuidade dessa parceria para a próxima temporada.

Além da Band, a Globo também tem contrato com a Rede TV!, para quem repassa os direitos de transmissão da Série B do Campeonato Brasileiro. Esse vínculo já foi renovado, garantindo a exibição de jogos da segunda divisão nacional de 2016 na Rede TV!.

PIMENTA DE BIQUINHO (maio/2015)

Não quero ir, mas devo ir,
Este meu caminho é estranho
De cima, parece cansado rio
dando voltas, costeando montanhas
até desaguar no oceano.
Ou que nem cobra que rasteja insinuante,
fugindo da quentura do deserto.,
Como é intenso esse meu caminho!
mas tenho de segui-lo em frente.
Quero viver, se poder viver.
Sei lá donde vem tal braseiro
 cujo  calor infernal e alucinante.
Me faz ver coisas ruins.
Levo dele  apenas o suor
que me agarrou e não desgruda,
febre danada, ferida profunda, imune
aos banhos, aos óleos, até pedra hume
Passa tempo, a catinga não some,
Nem a dor e as cicatrizes

Coisa do diabo esse teu amor, menina.
Sumiu até com o sabor da pimenta de bico
Ou de biquinho, como queira,
irradiada na tua boca gulosa. Beijoqueira.
Nem tens mais o cheiro de jasmim,
mas se me pedires eu fico.

Largo tudo de pronto à mão forte
do anjo da morte

Verdade, nem sei se já quero ir de volta
por esse caminho sinuoso e longo,
pois já se fora a minha revolta,
por causa do distante
que o destino te levou,
Faço da espera minha sina,
pra que me busques, menina

Venha como sempre foi, protetora,
não me deixe, de novo,
abrir a caixa de pandora
e determine já - "Vamobora,
sua hora, chegou,meu noivo"




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.