segunda-feira, 20 de junho de 2016

MAUS CRUZEIRENSES - DENTRO DA PRÓPRIA DIRETORIA - INICIAM CRISE PRA DERRUBAR TÉCNICO




Paulo Bento (foto)reconhece atuação ruim do Cruzeiro em Porto Alegre: "O pior jogo que fizemos"

Os mesmos criadores de crise que levaram ao pusilânime demitir Deivid, quem devia ter sido contratado e buscar Paulo Bento em Portugal, treinador de prestígio e ex-comandante da Seleção do País Irmão, agora incentivam a torcida a fazer manifestações com faixas pedindo a saída do português, que pegou o bonde andando e não teve tempo de criar uma equipe com um elenco tão fraco. Se for demitido, qual o rumo definitivo que o Cruzeiro tomará, como atual lanterna, a não ser o do descenso. 
Na coletiva após a derrota pro Grêmio, em Porto Alegre, por 2 a 0,Paulo Bento reconheceu a atuação ruim do Cruzeiro.Com o resultado, a Raposa caiu pra a última posição do Campeonato Brasileiro.

Pra ele esta foi a pior partida do time sob o seu comando. O Cruzeiro criou poucas chances de gol - a melhor foi um pênalti perdido por Arrascaeta. Defensivamente, o time também ficou devendo. Segundo o treinador, faltou praticamente tudo” à equipe. Revelou mais:


“Dizer o que faltou, teria que enumerar uma lista demasiadamente extensa pra poder justificar a nossa atuação. Creio que faltou praticamente tudo para que a equipe pudesse competir, jogar melhor, mas não conseguiu. Foi o pior jogo que fizemos desde que chegamos aqui. Ofensivamente, foi um jogo mais pobre, não construímos praticamente nada. A penalidade caiu do céu. Poderíamos entrar no jogo no fim, mas seria redutor agarrarmos a um lance de uma derrota justa e merecida
”, afirmou o treinador.

O próximo adversário do Cruzeiro é a Ponte Preta, quarta-feira, às 19h30, no Moisés Lucarelli. A parte de baixo do Nacional está bem embolada. Além da equipe celeste, América, Botafogo, Sport e Coritiba estão com oito pontos – nos critérios de desempate, a Raposa fica na última posição.

Paulo Bento pretende trabalhar alguns aspectos para tentar a recuperação no campeonato.Não temos tempo pra fazer grandes mudanças. Do ponto de vista teórico e prático, algo teremos que fazer. Chorar pelo leite derramado não adianta. Este jogo não competimos como tínhamos que competir. E temos a preocupação de nos preparar para o próximo adversário”, acrescentou.

COELHO VENCE  A PRIMEIRA COM SÉRGIO


vitória do América por 2 a 1, sobre o Coritiba, no Independência, serviu como redenção pra dois jogadores: o zagueiro Adalberto e Borges. Autores dos gols do triunfo no Horto, ambos os atletas destacaram a volta por cima após terem feito a pior exibição de suas carreiras na rodada passada, quando o Coelho perdeu por 3 a 1 pro Botafogo.

No jogo contra o Botafogo, assumi toda a responsabilidade, que foi tudo culpa minha. Falei isso para o grupo e pedi desculpas, que ia fazer de tudo, trabalhar durante a semana, para que não pudesse acontecer e hoje fui feliz com gol, com passe. Agora, temos que descansar, porque terça-feira temos outra batalha”,
comentou Adalberto.

No caso do centroavante Borges, não apenas a má exibição contra o Botafogo perturbava o atacante. Terceiro maior artilheiro da era dos pontos com, até então, 98 gols marcados, o camisa 9 ainda não havia balançado as redes nesta edição do Brasileirão, mas diante do Coxa, enfim, desencantou na competição e celebrou a vitória, que dá esperanças ao América para deixar a zona de rebaixamento.

GALO VOLTA AOS BONS TEMPOS NO HORTO.

Galo joga bem e vence ponte no horto boa atuação do Atlético na vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta na manhã deste domingo no Independência passou também pelos pés de Leandro Donizete. O volante de 34 anos, além de mostrar a força defensiva habitual, participou de dois dos gols atleticanos na partida. Donizete abriu o placar contra a Macaca com um chute de fora da área, e deu a assistência para Carlos fechar a vitória, aos 39 minutos do segundo tempo.

O gol do camisa 8 encerra um ‘jejum pessoal’ do jogador. Donizete não marcava um tento pelo Atlético desde o dia 27 de abril de 2013, quando, na oportunidade, acertou um belo chute de fora da área contra a Tombense, em um jogo válido pelo Campeonato Mineiro. O gol deste domingo é o terceiro do volante com a camisa alvinegra; o jogador também já havia feito um contra o América, também no Estadual de 2013. Os outros gols foram de Casares e Carlos.
O gol do camisa 8 encerra um ‘jejum pessoal’ do jogador. Donizete não marcava um tento pelo Atlético desde o dia 27 de abril de 2013, quando, na oportunidade, acertou um belo chute de fora da área contra a Tombense, em um jogo válido pelo Campeonato Mineiro. O gol deste domingo é o terceiro do volante com a camisa alvinegra; o jogador também já havia feito um contra o América, também no estadual de 2013.

CRISTÓVÃO BORGES, NOVO TÉCNICO DO CORINTHIANS.

O treinador assinou contrato com o clube neste domingo (foto), e chega para substituir Tite, que fechou com a seleção brasileira. O contrato do novo treinador vai até o fim de 2017, mesmo período do mandato de Roberto de Andrade.
O treinador iniciou conversas com a direção alvinegra na última sexta-feira, em reunião da cúpula do futebol no CT Joaquim Grava e deixou a situação bem adiantada.
Cristóvão Borges vai acompanhou o jogo de hoje, contra o Botafogo, na Arena Corinthians, ao lado da cúpula do alvinegro. Ele será apresentado na segunda-feira, dia 20/06, no CT Joaquim Grava.
Cristóvão, de 57 anos, está sem clube desde março, quando deixou o Atlético-PR e se encaixa no perfil procurado. O clube procurava um técnico com conceitos modernos e que pudesse dar sequência ao trabalho de Tite. Ex-auxiliar de Ricardo Gomes, ele já passou como técnico por Vasco, Bahia, Fluminense e Flamengo. Como jogador, Cristóvão jogou no Corinthians entre 1986 e 1987, fez 58 jogos e anotou 13 gols.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.