terça-feira, 9 de agosto de 2016

GALO NÃO PARA DE VENCER E ALCANÇA OBJETIVO DE PACOTE: ESTÁ NO G-4


Se alguém tinha a mínima dúvida possível na capacidade e competência de treinador de Marcelo Pacote Oliveira fez uma lavagem cerebral nesta segunda-feira com o acontecido no Independência e ficou de cabeça limpa: o homem é bom mesmo, como profissional e como pessoa. Portanto, merece chegar aonde chegou no Campeonato Brasileiro deste ano. Tirou o Atlético da rabeira e o colocou na dianteira, dentro do G-4 e, na vice-liderança e apenas um ponto atrás do líder Palmeiras. Cm maiores dificuldades e sem sua turma da Seleção e outros titulares importantes, o Galo sapecou 3 a 1 na Chapecoense.

Missão estipulado e cumprida. Na campanha de recuperação do Atlético no Brasileiro,  Marcelo estipulou um lugar no G4 como meta pro time ao fim do primeiro turno. O objetivo foi alcançado nesta segunda-feira, na rodada de encerramento do turno. O Galo manteve o embalo na competição.O triunfo fez o Alvinegro entrar na zona de classificação à Libertadores com 35 pontos, na segunda posição, a apenas um do líder Palmeiras. Na abertura do returno, o Atlético encara o Santos, no próximo domingo, na Vila Belmiro.

TORCIDA JOGA TAMBÉM

De novo, como na Libertadores, Independência estava lotado, e o Atlético foi no ritmo da torcida: pressão pra cima da Chapecoense. As chances logo surgiram, mas faltou capricho ao time alvinegro pra abrir o placar nos primeiros minutos.
    Noite do Galo teve até Carlos César marcando gol e jogando muito bem


Os barrigas verdes apostaram na marcação e na saída para o contra-ataque. Não foram muitas oportunidades, mas levaram perigo em chute de Cleber Santana, que parou na grande defesa do goleiro Victor.
Com bom trabalho de bola, o Atlético abriu o placar. Aos 20 minutos, Robinho lançou Maicosuel na ponta direita. Ele tocou pra Donizete, que cruzou na área. Fred escorou de cabeça, Pratto furou e o lateral Carlos César não perdoou; 1 a 0.
Cinco minutos depois, Robinho balançou as redes. Depois do bate-rebate, foi a vez do lateral Fábio Santos aparecer na área, puxar a bola e deixar pro atacante marcar: 2 a 0.

Aos 26, o Atlético ganhou fôlego novo, com uma mudança de luxo no time: saiu Lucas Pratto para a entrada de Luan. O atacante não demorou a dar trabalho. Aos 26, também chutou rente à trave.O terceiro gol saiu após troca de passes: Robinho, Luan e Maicosuel, que bateu forte da entrada da área: 3 a 0.

A notícia ruim ficou por conta de Luan. O atacante, que recentemente se recuperou de grave lesão no joelho direito, sentiu uma fisgada na coxa esquerda e foi substituído por Clayton. Já nos acréscimos, Bruno Rangel marcou o gol da Chapecoense.. Final: 3 a 1 pro Galo novo vice-líder.

RODADA FOI TODA NOSSA

TRINCHEIRA : - Na verdade, a rodada não toda e inteiramente mineira por causa do vagabundo do árbitro que apitou Corinthians e Cruzeiro e roubou descaradamente dos azuis pra ajudar, como sempre toda arbitragem brasileira faz, com relação ao Corinthians e Flamengo, a mando da Rede Globo de Televisão. América venceu, Galo venceu e o Cruzeiro empatou graças ao ladrãozinho de apito na boca cujo nome passo em seguida, no comentário do jogo.

RAFAELA GANHA NO JUDÔ O NOSSO PRIMEIRO OURO
 


 A repórter Cecília Emiliana /Estado de Minas, destaca a notícia que mexeu com o coração de todo brasileiro, desgastado com a falta de compromisso dos rapazes do futebol, nosso esporte maior. A judoca criada na Cidade de Deus encheu o peito com a primeira Medalha de Ouro.
Diversas personalidades famosas - sobretudo negras - se reconheceram na caminhada de luta, suor e lágrimas percorrida por Rafaela Silva rumo a Medalha de Ouro conquistada pela atleta nesta segunda-feira para o Brasil - a primeira do país nos Jogos Olímpicos do Rio.
Bobagem, somos um país único de brancos, negros, mulatos, etc, etc, etc.
Uma das primeiras a se manifestar sobre o assunto foi a atriz Zezé Motta, que conheceu o racismo bem de perto ainda no início da carreira, quando fez par romântico com o ator Marcos Paulo (1951-2012) na novela global Corpo a Corpo,em 1984.
 "Rafaela Silva, do judô, conquista o 1º ouro do Brasil no Rio. Nascida e criada na Cidade de Deus, Rafaela é a imagem de uma vida transformada pelo esporte. Mulher negra ganha a primeira medalha de ouro para o nosso país", disse por meio de sua conta oficial no Facebook.

TRINCHEIRA - Depois reclama de racismo, sua manifestação, também, é uma forma de racismo. Quem ganhou a medalha de ouro foi uma atleta brasileira.

Vítima de ataques racistas nas redes sociais em março deste ano na internet, a atriz Thaís Araújo também se emocionou com o triunfo da judoca. "Essa é a sensação de todos nós! Valeu cada gota de suor, cada cansaço, cada treino, cada erro, cada acerto", comemorou no Twitter.

A campeã olímpica Fofão, a atriz Camila Pitanga, o humorista Hélio de La Peña, as a funkeiras Mc Carol e Tati Quebra Barraco e muitas outras celebridades também fizeram questão de celebrar o ouro de Rafaela.

CRUZEIRO É ROUBADO NO PACAEMBU E TRAZ APENAS EMPATE
  


O Cruzeiro  com Mano Menezes se mostra cada vez mais equilibrado. Depois de golear o Internacional por 4 a 2 dentro de casa, a equipe foi ao Pacaembu e buscou o empate diante do Corinthians, por 1 a 1, na noite desta segunda-feira. Não fosse um erro escandaloso do árbitro Dewson Freitas, ainda na primeira etapa, quando deixou de marcar pênalti em Ramón Ábila, a Raposa poderia deixar São Paulo com mais três pontos no Campeonato Brasileiro. E na situação em que o Cruzeiro se encontra na competição, esse roubo de Dewson tem a mesma dimensão em grandeza do Lava Jato. Cadeia nele, também. 

Na 18ª colocação da Série A, com 19 pontos ao fim do primeiro turno, o Cruzeiro terá mais uma semana para trabalhar na Toca da Raposa II. O próximo compromisso, na estreia do returno, é contra o Coritiba, domingo, dia 14, às 16h, no Independência.
 Os ingressos para esse duelo estão à venda desde o último sábado por preços que variam de R$40 a R$150, caros demais. Outra roubalheira.

O Corinthians precisou de um minuto de jogo para desmontar qualquer estratégia armada por Mano Menezes na noite desta segunda-feira, no Pacaembu. Logo no primeiro minuto, o ex-atleticano Giovanni Augusto aproveitou rebote da desatenta zaga cruzeirense e não deu chances para Lucas França, goleiro escolhido para substituir Fábio, suspenso. 1 a 0.

Cássio fez pênalti em Ramón Ábila


Assim como no último duelo, quando goleou o Internacional, no Horto, a equipe celeste saiu atrás do marcador no início da partida, mas não se abateu e seguiu para cima do Corinthians. Henrique, de volta ao time depois de duas partidas e com a braçadeira de capitão, testou de longa distância aos 5’, mas parou nas mãos de Cássio. Aos 7’, Ábila recebeu bonito lançamento, fintou o goleiro corintiano e sofreu pênalti claro do próprio camisa 12 . Dewson Freitas mandou seguir e ainda penalizou o argentino com cartão amarelo depois de muita reclamação. 

Depois de perder Arrascaeta lesionado- como machuca este cracaço azul - , aos 17’, Mano Menezes optou por Rafinha e seguiu com a mesma estrutura tática do Cruzeiro, com duas linhas no meio-campo – Ariel Cabral e Henrique; Rafael Sobis, Rafinha e Robinho – e Ábila mais avançado no ataque. Assim, o Cruzeiro conseguiu liderar as ações mais perigosas, embora com a marcação mais defasada e posse de bola ligeiramente menor (51% x 49% ao fim da etapa inicial).

Assim como na primeira etapa, o Cruzeiro controlou as principais chances de gol no início do segundo tempo. Chegou ao gol de Cássio aos 8’, depois de boa troca de passes entre Sobis e Ábila; aos 12’, em finalização de Robinho e aos 15’, quando Rafinha tentou de longe, mas a bola passou por cima do gol. Aos 20’, enfim, a bola resolveu entrar. Sobis recebeu de Henrique, na direita, e encontrou Ábila bem colocado dentro da área: o argentino foi preciso na finalização e igualou o placar no Pacaembu. 1 a 1.
 
AMERICA VENCE PODEROSO SANTOS


O torcedor do América pode voltar a comemorar. Depois de nove jogos, o Coelho voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. E foi com muita dramaticidade. O time alviverde aproveitou a superioridade numérica e venceu o Santos por 1 a 0, gol do volante Juninho, aos 45 minutos do segundo tempo. (FOTO)

Apesar de enfrentar o líder da competição, o Coelho não se assustou. A equipe armada por Enderson Moreira soube atacar nos erros do adversário e jogou bem dentro de suas qualidades. Depois de um primeiro tempo sem emoções, o América voltou bem no segundo tempo e, após a expulsão de Vanderlei, em lance com Victor Rangel, o time foi com tudo para cima e acabou premiado com o gol da vitória aos 45 minutos.

Com a vitória, o Coelho respira no Campeonato Brasileiro. Apesar de continuar na lanterna, o América agora soma 13 pontos, cinco a menos que o Coritiba, vice-lanterna da Série A. Já o Santos, que começou a rodada como líder, está em segundo, mas pode terminar a rodada até mesmo na sexta posição, já que os concorrentes diretos ainda jogam na rodada.

Na próxima rodada, o América busca dar sequência à reação contra o Fluminense, domingo, às 11h, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. No mesmo dia, mas às 16h, o Santos recebe o Atlético na Vila Belmiro.
O Coelho foi para cima e encontrou o gol aos 45 minutos. Victor Rangel recebeu belo passe de Pablo pelo lado esquerdo da área e não foi fominha. O atacante tocou para trás e o volante Juninho apareceu como elemento surpresa para finalizar de primeira e tirar o grito da garganta do torcedor americano: 1 a 0.

MENINAS DO FUTEBOL PEGAM AFRICANAS

As vitórias convincentes da Seleção Brasileira feminina de futebol (3 a 0 contra a China e 5 a 1 contra a Suécia) encaminharam a liderança do Grupo E e aumentaram a possibilidade de a equipe jogar em Belo Horizonte. Se ao menos empatarem contra a África do Sul, em Manaus, na última partida da primeira fase, Marta e cia. garantem a primeira posição. Com isso, o jogo das quartas de final seria no Mineirão.

Só uma combinação improvável de resultados tiraria a Seleção da partida na capital mineira. Para isso, China ou Suécia (ambas com três pontos) precisariam vencer, torcer para uma derrota brasileira e ainda tirar uma diferença grande de saldo de gols.

Caso a liderança se confirme, a Seleção enfrentaria o terceiro colocado ou do Grupo F ou do Grupo G em Beagá. A partida das quartas de final está marcada para a próxima sexta-feira, às 22h.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.