terça-feira, 20 de setembro de 2016

DEBAIXO DE CHUVA, COELHO ESTEVE IMPOSSÍVEL E VENCE INTER


Pouco antes do jogo ter início, com os dois times no gramado batendo bola, caiu uma tempestade em Belo Horizonte e até ameaçou com a suspensão do jogo. Aos poucos, a chuva passou e não agrediu ao gramado do Independência. O árbitro encardido, paranaense Rafael Traci examinou o estado do campo, esperou uns 15m debaixo do toldo e chamou as duas equipes. O América já tinha perdido no aquecimento o goleiro titular João Ricardo, com problema no tornozelo e entrou com  o reserva imediato Fernando Leal; durante o primeiro tempo, ainda perdeu Osman com lesão muscular e colocou Michael no lugar dele.
Apesar da fase do Internacional de Celso Roth, enfiado no G-4 do Mal, mas acima do América, que é o lanterna, ninguém acreditava numa vitória do Coelho a não ser os poucos torcedores que compareceram ao Horto, ainda mais após a tempestade que favorecia o time pesado dos gaúchos.  Tudo encaminhava pro empate sem gols, quando aos 45m do segundo tempo, Jonas mandou bola aérea na marca do pênalti e Michael subiu sozinho e enfiou a cabeça e o ombro na bola fazendo o gol da vitória americana: 1 a 0.

COELHO AJUDA RAPOSA

Não foi uma vitória qualquer. O gol aos 45 minutos Michael, que havia acabado de entrar, completou de ombro o cruzamento de Jonas e marcou o único gol do triunfo sobre o Internacional, por 1 a 0, no Independência, em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O
 jogo não encheu os olhos de ninguém. Depois de um primeiro tempo bem morno, o América voltou melhor na etapa final. Sem sofrer com o adversário, o Coelho foi pra cima na reta final do segundo tempo, criou boas chances e foi premiado com o gol do atacante Michael. 

A
 vitória dá mais esperanças ao torcedor americano. Foi o primeiro passo que o Coelho deu em uma reação que precisa ser fantástica pra equipe não voltar à Série B. O América precisa de nove vitórias em 12 partidas se quiser escapar da queda. O clube segue sonhando.

Com a vitória, o Coelho chegou aos 18 pontos, cinco a menos que o vice-lanterna Santa Cruz. Pela segunda vez no Campeonato Brasileiro, o América fica três jogos consecutivos sem ser derrotado. Já o Internacional permanece na 18ª posição, com 27 pontos.
O América tentará dar sequência à reabilitação no sábado, às 21h, contra o Botafogo, no Independência. Já o Internacional voltará ao estádio do Horto, domingo, às 18h30, contra o Atlético.
TRINCHEIRA - Se não tivesse ganhado de 1 a 0 do Internacional, o Coelho permitiria ao time gaúcho sair da Z-4 do Mal e prá lá empurrado a Raposa. Portanto, o América fez com acerto o papel dele na competição e agora tem que buscar novas vitórias pra sair, ele sim, do buraco negro.

AGORA GALO PEGA MACACA PELA COPA DO BRASIL

   
                                                              Robinho, o artilheiro do Galo
A fim de avançar às quartas de final na Copa do Brasil, o Atlético terá que superar os bons números que a Ponte Preta tem jogando no Moisés Lucarelli. Já a Macaca encara histórico com poucas classificações à próxima fase do torneio. No duelo de ida, no Mineirão, os clubes ficaram no 1 a 1. Agora, pra bater o   rival paulista, o Galo precisa de um resultado positivo ou de um empate por dois ou mais gols, nesta quarta-feira, às 19h30, em Campinas. 

Nesta edição do torneio mata-mata, a Macaca já disputou três partidas em casa: venceu duas e empatou uma. Além disso, no Campeonato Brasileiro, os paulistas são donos da quinta melhor campanha como mandante, com 74,36% de aproveitamento. A última derrota da Ponte foi justamente contra uma equipe mineira, quando acabou goleada por 4 a 0 pelo Cruzeiro, no dia 22 de junho, na 10ª rodada. 

Já o Atlético ainda não foi desafiado fora de casa nesta edição. Por ter disputado a Libertadores deste ano, a equipe entrou na competição apenas nas oitavas de final. Porém, no Brasileirão, o Galo é o sexto melhor visitante, com três vitórias, quatro derrotas e seis empates.

Em toda a história, Galo e Ponte se enfrentaram 14 vezes em Campinas. Foram quatro vitórias para cada lado e seis empates. Desses confrontos, em cinco o resultado daria ao Atlético a classificação às quartas e outros dois levariam o duelo à disputa de penalidades máximas.

Nesta temporada, além do empate por 1 a 1 pela Copa do Brasil, as equipes duelaram pelo Brasileiro. No Mineirão, o Galo venceu a Ponte por 3 a 0, na nona rodada.

Na principal competição nacional, o Atlético está na briga pelo título, a cinco pontos do líder Palmeiras. Apesar disso, a Copa do Brasil é vista pelo elenco como um torneio importante para o clube. "A gente almeja muito o Brasileiro, são 45 anos sem o título. Mas ninguém vai deixar a Copa do Brasil de lado. Os 11 que jogarem vão fazer o melhor pela classificação

Na Copa do Brasil, a Ponte Preta só passou das oitavas de final em duas oportunidades: em 2001 e 2009, quando disputou as semifinais (contra o Corinthians) e as quartas de final (diante do Coritiba), respectivamente. 
TRINCHEIRA: Não sei como pensa Marcelo Pacote quanto à Copa do Brasil. Caso não a priorize nesta quarta-feira com time forte, vai se dar mal e com repercussão domingo contra o Internacional.

ROBINHO FALA DE JOGO TRAIÇOEIRO CONTRA BOTAFOGO



                                Robinho tem ajudado 

Robinho foi o primeiro jogador do Cruzeiro, ainda no fim de agosto, a destacar que o grande objetivo da temporada precisava ser o título da Copa do Brasil. Atual campeão da competição com o Palmeiras, o meio-campista conhece os atalhos pra ajudar o time celeste a buscar o pentacampeonato. Autor do gol no empate por 1 a 1 com o Atlético na Série A, nesse domingo, ele concedeu entrevista na reapresentação e ressaltou as dificuldades do jogo desta quarta-feira, contra o Botafogo, na volta das oitavas de final Copa do Brasil, no Mineirão – no primeiro duelo, o time de Mano goleou por 5 a 2, no Rio de Janeiro. 

“Jogo totalmente estranho, jogamos bem, e o Botafogo acabou fazendo os gols. Foi como o jogo da Copa do Brasil lá, jogo pegado e fizemos três gols rapidinho. Não se consegue explicar. Não tem um jogo fácil. Prova que o Brasileiro e a Copa do Brasil são jogos malucos”, complementou.

Depois de chegar ao Cruzeiro e sofrer duas lesões num curto período de tempo (edema na coxa direita e entorse no tornozelo), Robinho passou a ser titular inquestionável desde a chegada de Mano Menezes. Ele participou, como titular, dos onze jogos do comandante em sua segunda passagem pelo Cruzeiro.

Pro duelo contra o Botafogo, o técnico Mano Menezes não poderá contar com os laterais Ezequiel e Bryan, além do goleiro Elisson. Eles já defenderam outras equipes na competição. Se tem problemas no banco de reservas, o treinador celeste contará com uma novidade importante no time titular. Fora do jogo contra o Atlético, pela Série A, o zagueiro Manoel tá de volta ao setor defensivo. Ele participou normalmente da atividade no campo da Toca II, nesta segunda-feira.
GALO TEM REFORÇO DE DOIS


Marcelo Oliveira  poderá ter os reforços de Donizete e Dátolo na Copa do Brasil, mas perderá o atacante Fred. Donizete e Dátolo fizeram os trabalhos de recondicionamento físico e devem ser relacionados para o jogo em Campinas, contra a Macaca, nesta quarta-feira. O técnico revelou que conta com os jogadores pro confronto e que observará o aspecto físico dos atletas. Fred não pode atuar na competição porque  já  jogou pelo Fluminense, na competição..

O Galo precisa da vitória ou de um empate por dois ou mais gols a fim de avançar diretamente à próxima fase. Caso haja nova igualdade por 1 a 1, a decisão da vaga sai nos pênaltis. Mesmo assumindo a dificuldade do objetivo, Marcelo garantiu que o Alvinegro irá em busca da classificação, ainda que o maior foco do clube seja no Brasileirão.
“Não dá para abandonar a Copa do Brasil. Vamos lá pra ganhar o jogo e classificar. Mas existe o foco maior no Brasileiro sim. Vou avaliar, quem vem de maior desgaste, quem se desgastou no jogo, porque correram muito, marcando o Cruzeiro. Se tiver que fazer modificações, vou fazer. Mas vamos lá pra ganhar. Mas é claro que o Brasileiro é o maior foco do Atlético”, definiu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.