quinta-feira, 20 de outubro de 2016


CHAMAMENTO DE DEUS

Não me faço de exemplo; apenas quero registrar nessas neste espaço que os desígnios de Deus, às vezes, existem para nos colocar à prova. O destino estabelece que nossa hora chegou e lhe põe no coração a expectativa falsa de que Deus decidiu tê-lo ao Seu lado. Porém, senti posteriormente aos fatos, por três vezes, nas quais esse chamamento passou por meu espírito, que Deus apenas testou minha crença  Ou melhor, quis testar minha fé em mim mesmo e nas pessoas.

Na primeira vez, durante um churrasco na casa de meus cunhados, em Caratinga, revelei a um deles, doutor Romeu, cardiologista, o incomodo que me perseguia há dias. Qualquer coisa parecida com mal-estar estomacal. Examinando superficialmente, ele detectou extra-sístole e recomendou que na minha volta procurasse urgente o meu médico. Feito o exame, foi constatado entupimento de 85% numa artéria importante. Estava em processo de angina. Salvei-me a tempo com a implantação de um stend.

Da segunda vez, mesmo incomodo. De novo, imaginei problemas com a velha esofagite, Procurei o meu médico. Sugeriu que eu voltasse ao cardiologista. Novos entupimentos mais sérios e a recomendação de cirurgia. Reativei a fé em mim e na crença em Deus. Fui sem medo à mesa de cirurgia, apesar de a seriedade do problema. Estava a um passo de fatal infarto.

A terceira foi neste período. Saí do bloco cirúrgico, passei os dias previstos na UTI e preparava-me para retornar ao apartamento. Tive uma terrível dor na mão esquerda, bem inchada. Reclamei aos médicos de plantão, às enfermeiras. Ninguém me atendia.

Acreditei em mim e no meu canal aberto com Ele. Roguei-lhe que fizesse o meu cardiologista, doutor Carlos Eduardo Ornelas, aparecer. Normalmente, ele não aparece naquele horário.  Mal acabei de orar, o doutor Ornelas, de súbito, surge à minha frente. Só ele poderia salvar-me naquela hora, pensei. E foi assim que ele constatou a infecção que já me tomava o corpo. Eu me salvei pela terceira vez.

Nos desígnios de Deus a minha hora, ainda, não chegara. Tenho coisas a fazer por aqui. Outros, menos crentes em si próprios e em terceiros, podem ser pegos pelo chamamento Divino, por ignorarem  ao  aconselhamento Dele: “ Faça a tua parte que eu te ajudarei...”

CUIDADO COM O CARRO NO SOL!

Impressiona-me a vontade de servir de certas pessoas como era o meu amigo João Alberto Bueno de Abreu, que eu tratava por João da Viola. Uma das pessoas mais simpáticas, inteligentes. Sua arte no violão, no cavaquinho, no desenho e como protético nasceu com ele. João morava em Caratinga e era companheiro de belas serenatas ao som de seu violão e de sua criatividade. Nos últimos meses, João deixou seus amigos assustados porque uma doença maldita cismou de levá-lo constantemente aos hospitais. Corajoso, enfrentou o mal com dignidade e denodo e não deixou de enviar mensagens  de alerta e autoajuda aos seus amigos. Pediu-me que espalhasse esta mensagem

-" Por essas e outras é que, às vezes, pessoas são acometidas de enfermidades graves e não sabem a causa. E a gente nem se dá conta..Olha o risco.
Preste atenção!!!! Isto é importante!
Um carro estacionado na sombra durante um dia com as janelas fechadas pode conter de 400-800 mg. de Benzeno. Se está no sol a uma temperatura superior a 16º C., o nível de Benzeno subirá a 2000-4000 mg, 40 vezes mais o nível aceitável...
           
A pessoa que entra no carro mantendo as janelas fechadas inevitavelmente aspirará em rápida sucessão, excessivas quantidades desta toxina.

O Benzeno é uma toxina que afeta o rim e o fígado. E o que é pior, é extremamente difícil para o organismo expulsar esta substância tóxica.
                
O manual do condutor indica que antes de ligar o ar condicionado, deve-se primeiramente abrir as janelas e deixá-las assim por um tempo de dois minutos, porém não especificam "o porquê", só deixam entender que é para seu "melhor funcionamento".
              
Aqui vem a razão médica:

 De acordo com um estudo realizado, o ar refrescante antes de sair frio, manda todo o ar do plástico quente o qual libera Benzeno, que causa câncer (leva-se um tempo para dar-se conta do odor do plástico quente no carro). Por isto é a importância de manter os vidros abertos uns minutos.

"Por favor não ligar o ar condicionado ou simplesmente o ar, imediatamente ao se entrar no carro. Primeiro deve-se abrir as janelas e depois de um momento, ligar o ar e manter as janelas abertas até uns minutos.

 Além de causar câncer, o Benzeno envenena os ossos,  causa anemia e reduz as células brancas do sangue. Uma exposição prolongada pode causar Leucemia, e incrementar o risco de outros tipos de câncer. Também pode causar um aborto. O nível apropriado de Benzeno em lugares fechados é de 50 mg/929 cm2.

Assim amigos, por favor, antes de entrar no carro, abram as janelas e a porta para
que o ar interior saia e disperse esta toxina mortal.
Não esqueçam de repassar, é muito importante".
João da Viola morreu de câncer



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.