terça-feira, 1 de novembro de 2016

GALO DEIXA DE PENSAR EM KALIL E BRASILEIRO PRA FOCAR NA COPA DO BRASIL 

Vitorioso nas eleições Kalil pensa agora só na Copa Brasil.


                               Há três anos, Wilson José, eu e Vinicius revelação do rádio.

Perto de disputar as finais da Copa do Brasil, dependendo apenas do empate com o Internacional no Independência, lotado, pra alcançar a final da Copa do Brasil. O Atlético conta no banco de reservas com um especialista: Marcelo Oliveira. O treinador alvinegro já disputou quatro decisões do torneio e, se passar pelo Internacional, nesta quarta-feira, no Independência, vai se tornar recordista, dividindo o feito com Luiz Felipe Scolari.
Felipão foi cinco vezes finalista em um intervalo de 21 anos, nas edições de 1991 (campeão com o Criciúma), 1994 (campeão com o Grêmio), 1995 (vice com o Grêmio), 1998 (campeão com o Palmeiras) e 2012 (campeão com o Palmeiras).
Já Pacote busca igualar o recorde de Scolari com apenas seis anos, desde a primeira decisão disputada, em 2011, quando foi vice-campeão com o Coritiba. O treinador voltou a brigar pela taça em 2012 (vice novamente com o Coritiba), 2014 (vice agora com o Cruzeiro, perdendo o título para o Atlético) e 2015 (campeão com o Palmeiras).


RAZÕES DAS COMEMORAÇÕES

 Afora a chance de se classificar na Copa do Brasil pois a quinta final está bem encaminhada, o Galo tem a excelente colocação classificação no Brasileiro. em que pese ter caído uma posição no empate com o Flamengo (2 a 2), o Galo continua entre os quatro e só depende dele.E mais a grande vitória do ex-presidente Alexandre Kalil, novo prefeito da Capital, e coroado como político do futuro. Eu mesmo já o lancei aqui como próximo candidato à Governador de Minas pra limpar a trilha de Anast-azia e Aécinho.

No primeiro jogo, em Porto Alegre, o Atlético venceu por 2 a 1 na volta por até perder por 1 a 0 pra ficar com a vaga. A campanha atleticana até chegar à da Copa do Brasil deste ano foi irregular e marcada por superações. Nas oitavas de final, o Alvinegro empatou os dois duelos com a Ponte Preta: 1 a 1 no Mineirão e 2 a 2 em Campinas. O segundo gol fora de casa, que classificou o time, só saiu aos 40 minutos do segundo tempo.
Nas quartas, contra o Juventude, clube da Série C, o Galo voltou a ter obstáculos. No Mineirão, vitória por 1 a 0. Em Caxias do Sul, derrota por 1 a 0. A decisão foi para os pênaltis. Victor pegou duas cobranças e levou a equipe às semifinais.

Com chances remotas de título no Campeonato Brasileiro, Marcelo Oliveira quer mobilização do time na Copa do Brasil. Apesar das dificuldades enfrentadas, o treinador ressalta que o Atlético é um dos quatro que sobreviveu no torneio:
“Vamos nos mobilizar para o jogo contra o Inter. Chegar numa competição com 96 clubes não é fácil, porque tem o título e a vaga na Libertadores em disputa. Esperamos concretizar nossa passagem”, disse Marcelo.

SITUAÇÃO MAIS DRAMÁTICA

A situação do Cruzeiro é a mais dramática porque está em 13º, com 41 pontos, mas atrás dele estão Sport do Recife, Coritiba e Internacional e Vitória, o primeiro da lista do descenso. Na 34ª rodada, domingo, o Cruzeiro pega o Fluminense, no Mineirão. Não é jogo fácil. O tricolor tem 48 pontos ganhos e luta pelo G-4.
Pra ficar mais tranquilo, os celestes necessitarão da vitória do Palmeiras sobre o Internacional; do Grêmio, em casa, em cima do Sport e que o Furacão derrote o Vitória, em Salvador. Também que o Coritiba tropece.

HOJE CONTRA O GRÊMIO

Contra o Grêmio, esta noite, as chances do Cruzeiro são pequenas. Perdeu a partida de ida no Mineirão por 2 a 0 e precisa de vencer  de 3 a 0, no Olímpico de Porto Alegre. Missão impossível. Não levar gol  Mano anuncia viajou e anunciou uma equipe forte, diferente daquele que perdeu para os gremistas. Quero ver se vinga este papo furado do Mano, que relacionou os seguintes jogadores

Relacionados:
Goleiros: Lucão, Lucas França e Rafael 
Laterais: Edimar e Lucas 
Zagueiros: Bruno Rodrigo, Fabrício Bruno, Léo e Manoel 
Meio-campistas: Alex, Ariel Cabral, Bruno Nazário, Bruno Ramires, De Arrascaeta, Denilson, Federico Gino, Henrique, Lucas Romero e Robinho 
Atacantes: Alisson, Rafael Sóbis, Ramón Ábila e Willian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.