quarta-feira, 22 de março de 2017

É CONTRA URUGUAI QUE BRASIL BUSCA UM PONTO PRA CLASSIFICAÇÃO NA COPA DA RÚSSIA.

O técnico Tite mantém escondida a escalação do Brasil pro confronto contra o Uruguai, nesta quinta-feira à noite, no Estádio Monumental de Montevidéu, na busca de bater o martelo como dono de uma das quatro vagas sul-americanas pra Copa da Rússia.  Apenas o empate, mesmo sem gols, classifica a Seleção Tupiniquim.

Mano completa nesta partida 200 dias da estreia com vitória por  3 a 0 sobre o Equador; e nove meses de oficialização no cargo num dia de trabalho marcado pelo ambiente tranquilo, conquistado com os resultados obtidos desde a sua chegada.

Os treinos que visam as partidas contra o Uruguai, em Montevidéu, na quinta-feira, e o Paraguai, na próxima terça, em São Paulo, começaram onde o treinador se sente mais à vontade. O CT do Corinthians foi o endereço escolhido pro primeiro dia. Tite trabalhou no local durante seis temporadas, fez sucesso, ganhou seis títulos e agora retorna como técnico da Seleção Brasileira.

As seis vitórias consecutivas obtidas nas Eliminatórias e as convocações quase sem surpresas dão respaldo à esta segurança, um contraponto à pressão vivida pela seleção após jogar a Copa de 2014 em casa e, depois, pelos resultados ruins em jogos oficiais da ‘era’ Dunga.

Até agora Tite fez quatro convocações nas Eliminatórias, com 36 jogadores chamados. O número é baixo, afinal, como cada lista contém 23 nomes, a seleção poderia ter explorado nesse último período  quantidade bem maior de opções - 96.

Isso mostra o quanto a equipe inicia o ano que antecede à Copa da Rússia com base definida e poucas surpresas nas convocações. Nesta última, por exemplo, as novidades foram apenas Diego, Diego Souza, Dudu e Éderson.

MANO VERSUS SALDANHA

A equipe titular nas duas próximas partidas guarda apenas uma dúvida. Gabriel Jesus, machucado, deve ser substituído por Firmino, enquanto as dez outras posições já parecem definidas e livres de questionamentos.

Se a Seleção parece tão perto da Copa, Tite tem pelo menos mais um motivo pra mobilizar o elenco. Caso ganhe do Uruguai, a equipe nacional chegará à sétima vitória consecutiva e baterá o próprio recorde em Eliminatórias. A marca atual é dividida entre o elenco de Tite e os comandados por João Saldanha na busca por vaga na Copa de 1970.

TRINCHEIRA - E agora ninguém mais discute quanto à necessidade de a Seleção Brasileira ter treinador experiente e capaz, longe desta mania tola e absurda da CBF de testar ex-jogadores recém aposentados.

CRUZEIRO PRECISAVA DO EMPATE E JOGOU PRA EMPATAR COM O JOINVILLE.

Formado por reservas, o Cruzeiro abusou do direito de perder gols e empatou por 0 a 0 com o Joinville, nesta terça-feira, na Arena Joinville, em Santa Catarina, pela terceira rodada do Grupo C da Primeira Liga. Em entrevista à Rádio Itatiaia, o técnico Mano Menezes mostrou contentamento com o volume de jogo apresentado, porém se chateou com as inúmeras chances
desperdiçadas.

Os tipos de oportunidades que perdemos hoje nem tem explicação; pois os jogadores têm qualidade técnica. Nosso time bateu muito embaixo da bola em alguns lances, o Raniel driblou o goleiro e meteu a bola ao poste, chegamos atrasado com o Elber, o Alex chutou por cima, o Fabrício também teve duas chances cara a cara... não é deficiência técnica, mas há momentos que são mais delicados no futebol e precisamos saber entender”.

Apesar da frustração causada pelo primeiro jogo sem fazer gol em 2017, Mano aprovou a condição de dar ritmo aos atletas pouco aproveitados até aqui.

Mano analisou: “Hoje foi importante para dar ritmo aos jogadores. Logo precisaremos de quem substitua Henrique e Robinho. Queríamos ter vencido pra dar confiança a eles, mas a parte da rodagem foi importante”.

Classificado pras quartas de final da Primeira Liga, que serão disputadas em agosto, o Cruzeiro volta as atenções ao Campeonato Mineiro. Na próxima segunda-feira, às 20h, a Raposa enfrentará o Uberlândia no Parque do Sabiá, pela nona rodada da competição.

CRUZEIRO SONHA COM EVERTON RIBEIRO

O Cruzeiro evita criar expectativa em seu torcedor, mas também não descarta repatriar o meia Everton Ribeiro, de 27 anos, jogador do Al-Ahli-EAU, desde que em condições dentro da realidade do futebol brasileiro. Nesta terça-feira, informações de que o jogador gostaria de retornar ao Brasil e que clubes nacionais já teriam apresentado ofertas agitaram as redes sociais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.