terça-feira, 25 de abril de 2017

PM NÃO DEIXA ATLÉTICO X CRUZEIRO JOGAREM NO INDEPENDÊNCIA

No último Atlético x Cruzeiro no Independência terminou com vitória do visitante por 3 a 2, em junho de 2016, além de muita confusão entre torcedores antes e depois  da partida. Por isso, a PM vetou novo clássico no Horto, com as duas torcidas presentes. Antigamente, quando não existia o Mineirão, o clássico - Atlético e América, também - era disputado lá, com lotação total e sem confusão. Ou as torcidas se deseducaram ou a PM desaprendeu a trabalhar.

No dia 7 de maio, a equipe alvinegra mandará a partida de volta da final do Campeonato Mineiro contra o maior rival. O primeiro jogo será no Mineirão, no próximo domingo (30).
A decisão da PM será comunicada oficialmente aos clubes e à Federação Mineira de Futebol (FMF) nesta terça-feira. As partes envolvidas nas partidas reuniram-se na sede da entidade.

O artigo 86 do Regulamento Geral das Competições, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), determina que o clube visitante tem direito, caso solicitado até três dias antes da partida, a 10% da carga de ingressos disponibilizada.

O parágrafo primeiro, entretanto, especifica que relatórios de órgãos de segurança - como a PM - podem rever essa situação. Dessa forma, a realização do jogo com torcida única é embasada juridicamente - apesar de contestada. O Regulamento Específico do Campeonato Mineiro não trata do tema.




THIAGO NEVES É DÚVIDA PRA FINAL CONTRA O GALO

Apesar de a lesão estar descartada, Thiago Neves ainda sente dores no joelho direito, inchado. Por esse motivo, o camisa 30 foi observado durante a semana e, até o momento, é dúvida pra primeiro jogo da decisão do Campeonato Mineiro, diante do Atlético, que acontece no próximo domingo, às 16h, no Mineirão.

Optamos por realizar um exame de ressonância magnética do joelho direito do Thiago, por ele ter sofrido uma torção, um trauma, mas esse exame não mostrou nenhuma lesão importante. Desta forma, ele continua com o tratamento, já foi medicado, e sua liberação fica dependente apenas da melhora do quadro de dor." informa o médico do clube, Sérgio Freire.

Embora oscile durante as partidas, Thiago Neves tem sido decisivo no Cruzeiro. Ele já marcou quatro gols (Atlético, Nacional-PAR, América e São Paulo). Além disso, foram cinco assistências e, curiosamente, três "passes" para gols contra dos adversários.


Jerry Adriani morre de câncer aos 70 anos

O cantor Jerry Adriani, um dos ídolos do movimento da Jovem Guarda, morreu aos 70 anos no Rio de Janeiro. Adriani se tratava contra um câncer e estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade do Rio.

Jair Alves de Souza, o Jerry Adriani, nasceu em 29 de janeiro de 1947, na cidade de São Paulo. Seu primeiro disco, Italianíssimo, em que ele interpretava canções italianas, foi lançado em 1964.

Seu segundo disco, Um Grande Amor, fez grande sucesso e ele passou a apresentar o programa Excelsior a Go Go, na TV Excelsior.
Depois o cantor apresentou ainda o programa A Grande Parada, da TV Tupi, e atuou em filmes, como Essa Gatinha É Minha, ao lado de Peri Ribeiro e Anik Malvil e  com direção de Jece Valadão. Atuou ainda nos filme Jerry, a Grande Parada e Jerry em Busca do Tesouro.

Um de seus últimos trabalhos foi a gravação do CD e DVD Acústico ao Vivo, em 2008. Entre seus grandes sucessos estão as músicas Doce, Doce Amor, Querida, Tudo que É Bom Dura Pouco e Amor Querido. 

   
VAMOS FICAR ATENTOS, POIS SURGE UMA NOVA FAIXA SOCIAL


  • "Se estivermos atentos, podemos notar que está surgindo uma nova faixa social, a das pessoas que estão em torno dos sessenta/setenta anos de idade, os sexalescentes é a geração que rejeita a palavra "sexagenário", porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer.

  • Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica, parecida com a que em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade à massa de jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se.

  • Este novo grupo humano, que hoje ronda os sessenta/setenta anos, teve vida razoavelmente satisfatória. São homens e mulheres independentes, que trabalham há muitos anos e conseguiram mudar o significado tétrico que tantos autores deram, durante décadas, ao conceito de trabalho. 

  • Procuraram e encontraram, há muito, a atividade de que mais gostavam e com ela ganharam a vida. Talvez seja por isso que se sentem realizados! Alguns nem sonham em aposentar-se. E os que já se aposentaram gozam plenamente cada dia, sem medo do ócio ou solidão. Desfrutam a situação, porque depois de anos de trabalho, criação dos filhos, preocupações, fracassos e sucessos, sabem olhar para o mar sem pensar em mais nada, ou seguir o voo de um pássaro da janela de um 5º andar...

  • Algumas coisas podem dar-se por adquiridas. 
  • Por exemplo: não são pessoas que estejam paradas no tempo: a geração dos "sessenta/setenta", homens e mulheres, maneja o computador como se o tivesse feito toda a vida. Escrevem aos filhos que estão longe e até se esquecem do velho telefone fixo para contatar os amigos - mandam WhatsApp ou e-mails com as suas notícias, ideias e vivências.

  • De maneira geral estão satisfeitos com o seu estado civil, e, quando não estão, procuram mudá-lo. Raramente se desfazem em prantos sentimentais. 
  • Ao contrário dos jovens, os sexalescentes conhecem e pesam todos os riscos. Ninguém se põe a chorar quando perde: apenas reflete, toma nota e parte pra outra...

  • Os homens não invejam a aparência das jovens estrelas do desporto, ou dos que ostentam um traje Armani, nem as mulheres sonham em ter as formas perfeitas de uma modelo. 
  • Em vez disso, conhecem a importância de um olhar cúmplice, uma frase inteligente ou um sorriso iluminado pela experiência.

  • Hoje, as pessoas na idade dos sessenta/setenta, estão estreando uma idade que não tem nome. Antes seriam velhos e agora já não o são. 
  • Hoje estão com boa saúde física e mental; recordam a juventude mas sem nostalgias parvas, porque a juventude, ela própria também está cheia de nostalgias e de problemas.

  • Celebram o sol a cada manhã e sorriem para si próprios. Talvez por alguma razão secreta, que só sabem e saberão os que chegarem aos 60/70 no século XXI" -- (Artigo de Miriam Goldenberg)
  • Bom compartilhar com amigos de qualquer idade!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.