segunda-feira, 22 de maio de 2017

 

GALO NÃO ENTROU PRA GANHAR E PERDEU. CRUZEIRO NÃO PENSOU EM GANHAR E SÓ EMPATOU.

 

Faltou a esses dois times da Capital o espírito de grandes: o Galo apesar de jogar em seu terreiro, onde sempre vence, apanhou do Fluminense por 2 a 1 e mostrou falta de empenho e coragem.

 

O Cruzeiro, baseado nos erros de Mano Meneses, com algumas porcarias de sempre, escaladas por ele, jogou até melhor que o Sport, mas, também, teve tremedeira no final e por falta de pontaria e de inteligência empatou em 1 a 1.

 

Ou ambos mudam de conceitos, porque têm mostrado as bundas, ou mudam de treinadores topeiras de viseiras.

 

NOTÍCIAS RUINS DE MANO

 

Mano Menezes tem o grave defeito de não esperar muito tempo pra fazer raiva no torcedor. Faz logo no início da semana ou depois do jogo em que a gente viu o time caminhar em campo. Anunciou de uma vez que Robinho - este faz falta - Ezequiel,  Elber e Marcos Vinicius (santo Deus) estão de volta. Só espero que não seja contra o Santos, na Vila Famosa.

Pra não ser desagradável, pois o resultado em si, no Recife, foi até bom.O Cruzeiro ganhou um ponto fora de casa, aonde é difícil pacas uma vitória. Mano Meneses enxergou pela metade ao colocar Rafael Marques, pois arrumou o meio-campo que era dominado pelo Sport. Mas errou ao manter Alisson até o fim e colocar o jovem Alex, dorminhoco. Jogar com o Léo na zaga é preciso ter coração forte.

 

POSIÇÃO DO TIME

 

Com o empate em Pernambuco, o Cruzeiro foi a quatro pontos e está na quarta posição na tabela, com a mesma pontuação de Flamengo (3º), Chapecoense (5º) e Corinthians (5º). Nesta segunda-feira, o Avaí precisa vencer o São Paulo, fora de casa, pra também igualar ao grupo.

 

FALTA DE ROBINHO

 

Afora a falta de vontade de vencer, e a soberba que assumiu a equipe pois jogava no Independência, sua casa e seu terreiro que o tornam, na cabeça dos jogadores, imbatíveis; a pontaria ruim, com gols perdidos, como aquele do finalzinho desperdiçado por Canales, além das atuações ruins de Carioca e Fred, faltou ao Atlético, também, o futebol tático de Robinho, sentadinho nos camarotes. Não creio que o Galo repetirá, ainda neste Campeonato, outra atuação tão fraca.

 

Marcelo Rezende é diagnosticado com câncer: "não tenho medo"


Em entrevista ao 'Domingo Espetacular', jornalista contou que a doença já atingiu pâncreas e fígado
Marcelo Rezende deu susto em seus fãs e telespectadores do "Cidade Alerta" ao ser internado no hospital Albert Einstein no último dia 8. Em entrevista ao "Domingo Espetacular", da Record, o jornalista revelou que está com câncer no pâncreas e no fígado.
Jornalista desconfiou que estava doente ao sentir aversão a vinho
A entrevista foi gravada no início do mês, poucos dias antes de Marcelo ser internado, com um forte esquema de segurança montado pela Record. Rezende contou na conversa que o câncer começou no pâncreas "que irradiou para o fígado" e que passou a desconfiar que algo estava errado ao sentir aversão por bebida alcoólica.
"Eu fui abrir um vinho pra tomar uma taça, quando abri o vinho eu não quis. Aí perguntei: o que é isso? Aí pensei: eu estou com alguma coisa no fígado, porque eu tenho paladar  e olfato  lascados", relembrou.
'Minha preocupação é como ficar firme'
Com a desconfiança, Marcelo procurou médico para realizar os exames necessários pro diagnóstico. "O médico veio dizer para mim 'não tenho uma boa notícia para você'. A família toda está perturbada. Sou eu que tenho que acalmá-los", contou ele, que dará início a sessões de quimioterapia. No entanto, o jornalista prefere não pensar em como tudo vai transcorrer. "Mas eu não quero saber. Não quero ser médico. Não sou médico. Não é essa a minha preocupação. A minha preocupação é como ficar firme até o fim para vencer", afirmou
'Eu não tenho medo da morte'
Marcelo Rezende se sustenta na fé para vencer a doença:
 "Você acha que eu não sei que vou atravessar agora período difícil? Eu vou, eu sei que eu vou. Mas nada é difícil quando você tem Deus, e eu tenho". E continuou: "Eu não tenho medo da morte. Porque o homem que tem fé não tem medo, ele sabe que irá vencer".
Conhecido por seu bom humor, o jornalista não perde o ânimo mesmo neste momento complicado: "Eu tenho cinco filhos de cinco ex-esposas. Quem conseguiu superar cinco ex-esposas, consegue vencer qualquer coisa". Edson Celulari se curou de câncer linfático e, assim como Marcelo Rezende, acreditou na vitória sobre a doença.
Jornalista pede orações
"De repente eu me descubro do dia pra noite que tô com câncer, ao falar a palavra de repente parece que o mundo desabou. Desabou coisa nenhuma" .Marcelo Rezende se diz confiante para enfrentar a doença: "Quando de ". Aos seus telespectadores, ele fez o pedido.
 "Eu queria pedir a você que ore por mim, isso vai ser importante. É essa comunhão do amor que vai fazer com que eu saia dessa mais forte ainda, mais repleto das convicções que eu tenho", declarou ele.
TRINCHEIRA: Eu fiz uma pausa aqui e orei pra você. Pode deixar, você com a ajuda Dele sairá desta doença maldita e mais convicto ainda. Aconteceu comigo. Não tive câncer, mas rachei a cabeça em vários pontos e fiquei quase um ano no hospital, morre hoje, morre amanhã. Deus não deixou, é um enorme, espetacular amigo que tenho. Será seu, também, Acredite.

Cláudio Humberto é acusado de extorsão pela delação da JBS

Não são apenas os políticos que foram pegos pela delação premiada da JBS. Quem dançou, também, foi o jornalista Cláudio Humberto, que ganhou notoriedade em 1990 como assessor de Comunicação do presidente Fernando Collor, acusado de extorsão por Ricardo Saud, diretor do grupo JBS, em depoimento à Procuradoria Geral da República (PGR) no dia 5 de maio.
Segundo Ricardo Saud, Cláudio Humberto estava extorquindo-o por meio de notas, publicadas em sua coluna “Diário do Poder”, que circula em diversos jornais brasileiros. Nessas notas, Cláudio Humberto definia Saud como sendo o “homem da mala” da JBS. Para que notas desse tipo deixassem de ser publicadas, o diretor da JBS acertou o pagamento de R$ 18 mil mensais a Cláudio Humberto. O pagamento seria feito durante dois anos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.