terça-feira, 16 de maio de 2017

NEYMAR BRIGA NO BARÇA E FALA EM SAIR
A polêmica discussão entre o auxiliar técnico do Barcelona, Juan Carlos Unzué, e Neymar, segue rendendo nos bastidores e na imprensa européia. Segundo informações do jornal 'Mundo Deportivo', o astro brasileiro usou a frase "Se ele fica, eu vou" pra resumir a confusão.
Clubes europeus chuparão picolé de jiló pois Gabriel diz: "Quero ficar  é no Galo".
Zagueiro de 22 anos afirma que seu foco no momento é conquistar títulos no Atlético.
As boas exibições do zagueiro Gabriel na reta decisiva do Campeonato Mineiro, contra o Cruzeiro,  chamaram a atenção de clubes europeus, que já planejam contar com o jogador este ano. Questionado sobre o assédio na última quarta-feira, o jovem garantiu que, no momento, planeja, seguir em Minas Gerais. Ele tem contrato com o Galo até 2021.

O Bordeaux, da França, e o Hamburgo, da Alemanha, já demonstraram interesse e sondaram o clube mineiro. Os alemães, segundo reportagem do "UOL Esporte", ofereceram cerca de R$ 13,7 milhões pelo atleta, quantia que não teria agradado à diretoria atleticana.

- Prefiro ficar agora. Quero conquistar mais títulos no Atlético. Vou fazer dez anos de clube e quero seguir aqui, por enquanto. É reconhecimento do trabalho. A gente fica feliz por isso. Mas minha cabeça é só no Atlético. Está tudo nas mãos de Deus, do meu empresário. Que seja  coisa boa pra mim e pro Atlético. Quero continuar e conquistar
mais títulos - disse Gabriel. 
Pete Corbain  

Amigos desportistas ( evito torcedores) do Cruzeiro : Vocês precisam se livrar urgente desse treinador. Ele tem síndrome de pequeno poder.
1) Se o time ganha ele diz : EU GANHEI. 2) Se time empata ele diz NÓS EMPATAMOS.3) se o time perde ele diz ELES PERDERAM.
Acho que grande negócio é comprar o Mano Menezes pelo que ele vale e vendê-lo PELO QUE ELE ACHA QUE VALE..!!! Cara petulante,na cabeça dele o erro é do juiz,ou as regras estão erradas,ou o outro time deu sorte..rsrsr. Nesse vídeo aí o repórter fez-lhe agrado dizendo:
-" O time começou bem com o pé direito." Ele disse- "Se não me engano o gol foi com o pé esquerdo.."!! Coisas assim,de quem,sempre quer mostrar inteligência,dono da situação,sabe mais que todos.Tem síndrome de pequeno poder. Essas pessoas são perigosas.
-"Se eu fosse diretor do Cruzeiro,TROCAVA IMEDIATAMENTE DE TREINADOR. E olha que torço pro Galo. Mas acho que o Cruzeiro merece coisa melhor". 

Este aprendiz de técnico tá na corda-bamba e quer considerar o gol como ilegal pra salvar sua pele.Paulo César de Oliveira,sobre o gol cruzeirense, considerou-o totalmente legal porque o lance seguiu as regras do jogo. O problema foi o jogador são-paulino Maicon que isolou a bola junto a linha lateral e não voltou a tempo pra marcar a cobrança do arremesso.

O Ceni é aposentado do futebol e não se lembra de lance idêntico ocorrido no Rio no jogo do Botafogo em que o gandula correu rapidamente pra entregar a bola ao jogador botafoguense originando o gol do time e que foi validado. Isto foi veiculado e mostrado continuamente pela mídia impressa e televisiva. Técnico meia-boca deve arranjar outra desculpa pra nova derrota de seu time.

Cerezo volta à Toca pra botar juízo na cabeça oca de Mano

Beijo, o melhor remédio de todos os tempos: cura até unha encravada.

                                 Gabriel manda recado aos clubes europeus interessados nele:
                                 "Daqui não saio, daqui ninguém me tira".


                                          Cerezo está na Toca pra ajudar a Mano arrumar o time

O Cruzeiro anunciou na tarde desta terça-feira que Toninho Cerezo, ex-jogador do clube e do rival Atlético, iniciará um ‘intercâmbio’ de duas semanas com Mano Menezes na Toca da Raposa II.
Nessa troca de experiências, Cerezo acompanhará o dia a dia do técnico celeste e da equipe no centro de treinamento.
Aos 62 anos, o ex-volante já comandou clubes como Atlético, Vitória, Guarani, Al-Hilal da Arábia Saudita, Al-Shabab e Al-Ain dos Emirados Árabes, Sport e, por último, o Kashima Antlers-JAP. Esse trabalho no Japão foi em 2015.

Cerezo volta à Toca pra botar juízo na cabeça oca de Mano


O Cruzeiro anunciou na tarde desta terça-feira que Toninho Cerezo, ex-jogador do clube e do rival Atlético, iniciará um ‘intercâmbio’ de duas semanas com Mano Menezes na Toca da Raposa II.
Nessa troca de experiências, Cerezo acompanhará o dia a dia do técnico celeste e da equipe no centro de treinamento.
Aos 62 anos, o ex-volante já comandou clubes como Atlético, Vitória, Guarani, Al-Hilal da Arábia Saudita, Al-Shabab e Al-Ain dos Emirados Árabes, Sport e, por último, o Kashima Antlers-JAP. Esse trabalho no Japão foi em 2015.

PEDANTISMO E SOBERBA DE CENI BOTAM ASINHAS DE FORA EM S.PAULO


Parte superior do formulário
A ira de Rogério Ceni no intervalo da derrota por 2 a 0  diante do Corinthians, no Morumbi, pela semifinal do Paulistão, ainda repercute nos bastidores do São Paulo. Além da bronca em Rodrigo Caio pelo gesto de fair play, o acesso de raiva do treinador fez com que Cícero fosse atingido por uma prancheta arremessada ao chão pelo técnico.
Muito irritado com a atuação da equipe, o técnico chutou o objeto, que acertou o meio-campista. Imediatamente, Ceni pediu desculpas, mas criou-se um clima ruim no vestiário. A notícia foi divulgada pela ESPN e confirmada pelo GloboEsporte.com.
A revolta do treinador era com o segundo gol do adversário, marcado por Rodriguinho, aos 46 minutos do primeiro tempo. Ceni fez um gesto de irritação no banco de reservas e olhou para trás. No vestiário, ele cobrou mais atitude de seus jogadores, que relataram a pessoas próximas ter sido o momento de maior ira do técnico desde que assumiu o comando do time, em janeiro, com direito a chutes em alguns objetos.
Questionado sobre o assunto na coletiva desta terça-feira, no CT da Barra Funda, o volante Jucilei confirmou o atrito entre Ceni e Cícero.
– Vejo que o desentendimento querendo acertar vai haver sempre no vestiário. Ainda mais com resultados negativos. O desentendimento que houve vai ficar no vestiário – afirmou o meio-campista.
– O Cícero e o Rogério são amigos. Foram campeões juntos. Eles conversaram, se entenderam e o grupo está focado. Todos estão em um só pensamento de fazer o time voltar a fazer gol – acrescentou Jucilei.
Na mesma entrevista, Jucilei também tentou negar o atrito:
– Joga uma prancheta no chão e veja se vai quicar? Não é bola de tênis.
Cícero foi um dos reforços pedidos pelo técnico Rogério Ceni no início do ano. Ele deixou o Fluminense e acertou vínculo de dois anos. Logo que chegou, se tornou titular inquestionável no meio-campo.
Após a confusão no vestiário, ele ainda foi titular contra Cruzeiro e Corinthians. Diante do Defensa y Justicia, na última quinta-feira, o jogador atuaria normalmente, mas acabou vetado por estar com febre. No último domingo, contra a Raposa, o meio-campista ficou como opção no banco de reservas. Até agora, disputou 22 das 27 partidas da equipe na temporada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.