sábado, 29 de julho de 2017

ENFIM O COELHO CHEGOU NA PONTA DA CORRIDA "MELHOR TIME DAS GERAES"


No momento, qualquer análise imparcial, baseada em números reais, dirá que o melhor time de Minas Gerais é o América de Enderson Moreira.

Dito isso por mim, assim de supetão, parece exagero e vocês me dirão:
"Mas o América disputa a Segunda Divisão e só. Tem,  no máximo, dois jogos por semana, terça e sexta-feira, enquanto Atlético e Cruzeiro têm porrilhão de confrontos pela Libertadores,  Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, quase todos acavalados. Por isso são obrigados a mudar os times várias vezes e a colocar mistos e reservas pra jogarem."
-E daí, amigos? - ponderei -  nunca ouviram ou leram declarações de analistas especializados opinando sobre as dificuldades dos times da Série B, principalmente pela igualdade de força o que torna a competição bem mais difícil que a Série A.

- E olha que o América é líder disparado agora, com cinco pontos à frente do segundo colocado, o Guarani de Campinas, e está invicto há 11 partidas; tem a defesa menos vazada e o ataque segundo mais positivo.  Com a vitória sobre o Juventude, lá em Caxias do Sul, por 1 a 0,  gol de Bill cobrando  pênalti, o Coelho mostrou suas qualidades individuais e táticas".

Gostaria de acrescentar neste comentário os números reais do América até esta 17ª rodada , faltando apenas uma para terminar o primeiro turno: além das 11 partidas sem derrota, série seguida que juntando todas as competições nacionais do momento, esta invencibilidade só perde para a do Corinthians. O América tem nove vitórias, quatro empates e aproveitamento de 64%; sua defesa é a menos vazada com 10 gols sofridos; e o ataque é o segundo melhor com 22 gols.

Na próxima terça-feira, 01 de agosto, o Coelho volta pra casa e joga no Independência contra o Londrina e não contará com o volante Zé Ricardo e o zagueiro Rafael Lima, suspensos pelo cartão amarelo, e esteios da defesa, ao lado de Messias. Não conta, também, com o meia armador e artilheiro Ruy, destaque da Série B, e com o lateral Norberto, ambos lesionados

BOA PEGA LUVERDENSE

Há três rodadas invicto, o Boa Esporte enfrenta o Luverdense esta noite de sábado, às sete horas, no Estádio Dilzon Mello, em Varginha, em partida válida pela 17ª rodada da Série B. A Coruja como é carinhosamente chamada pela torcida está em 13º lugar com 21 pontos ganhos, seis menos que o Internacional que fecha o G-4 e tem 4 pontos a mais que o Luverdense, que abre o grupo de rebaixamento.

Enquanto isso, o Tupi tem chance de terminar na liderança do Grupo B da Série C, caso vença o Joinville hoje às 4 da tarde em Juiz de Fora. O Tupi defende uma invencibilidade de cinco jogos e está em segundo lugar do grupo com 17 pontos, um a menos que o Botafogo de Ribeirão Preto. 0 Galinho Carijó vem de vitória sobre o Volta Redonda. Em quinto lugar no Grupo B da Série C, a Tombense vai a Mogi Mirim enfrentar o time do mesmo nome, às três e meia. O Gavião Carcará tem 16 pontos e grande chance de entrar no G-4  do grupo.

Qual é o jovem do time principal do Cruzeiro no qual Mano mais confia?

O Superesportes, via seu reporter Rafael Arruda, apresentou levantamento estatístico bem interessante sobre o atacante Alisson, do Cruzeiro, contando os gols, dribles e assistências que o garotão da base tem feito. Convido aos amigos que se tome conhecimento dos números de Alisson pra fazer uma avaliação sobre a importância dele no time profissional e porque Mano Menezes confia tanto nele.

Seja pelos dribles, gols ou assistências, Alisson vem sendo fundamental para o Cruzeiro em 2017. Responsável pelo cruzamento para Diogo Barbosa marcar o gol do empate por 1 a 1 com o Palmeiras (nessa quarta-feira, no Mineirão), que garantiu à equipe celeste a classificação às semifinais da Copa do Brasil, o camisa 11 está perto de atingir marcas pessoais expressivas pelo clube.

Caso seja titular na partida de domingo contra o Vitória, às 19h, no Mineirão, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, Alisson chegará a 40 partidas no ano e ficará perto do recorde pessoal de 41 apresentações em 2016. O número representa uma participação em 87% dos compromissos da equipe. É a prova de que o jovem de 24 anos já deixou para trás o passado cercado de problemas musculares e longos períodos no departamento médico.

O prata da casa também poderá igualar a melhor temporada em termos ofensivos. Se balançar a rede ou dar assistência diante do rubro-negro baiano, Alisson alcançará 13 participações em gols e igualará as estatísticas de 2016. A diferença é que na época anterior, o meia-atacante era artilheiro (oito gols). Em 2017, virou garçom (oito passes).

De contrato renovado até junho de 2021, Alisson foi alvo recente do Genoa, da Itália, que fez proposta de 800 mil euros (quase R$ 3 milhões) ao Cruzeiro para comprar 100% dos direitos econômicos, valor considerado irrisório pela diretoria mineira.

Dos atletas revelados recentemente pela Raposa, Alisson é o quarto com mais partidas: 149. O líder é o lateral-direito Jonathan, com 239 (2004 a 2010), seguido pelo lateral ambidestro Diego Renan, com 158 (2008 a 2012), e o zagueiro Thiago Heleno (2006 a 2010), com 151. Como o Cruzeiro poderá disputar mais 28 jogos no restante do ano, a segunda colocação nesse ranking é questão de tempo para o meia-atacante.

Números de Alisson pelo Cruzeiro:

2012: 1 jogo
2013: 12 jogos, nenhum gol e 1 assistência
2014: 27 jogos, 5 gols e 5 assistências
2015: 29 jogos, 5 gols e 6 assistências
2016: 41 jogos, 8 gols e 5 assistências
2017: 39 jogos, 4 gols e 8 assistências * 




Álisson é da turma da base no qual Mano Menezes tem mais confiança de sucesso


SANTOS PEDE CBF QUE ANULE JOGO CONTRA FLAMENGO POR CAUSA DE ARBITRAGEM DE VUADEN E DOS PALPITES DO REPÓRTER GLOBAL INFLUENCIANDO ÁRBITRO; QUER, TAMBÉM, QUE REPÓRTERES DAS EMISSORAS SAIAM DOS GRAMADOS DURANTE OS JOGOS.

0 clube da Gávea enviou o ofício (cópia abaixo) à CBF, ainda em nome do cartola Marco Polo Nero, presidente atual, cuja prisão, mais de Ricardo Teixeira, ex-presidente da entidade, foi pedida à Justiça brasileira pelo Ministério Público da Espanha.

Eis o ofício do Flamengo e que explica o rolo todo:
À CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL
Avenida Luís Carlos Prestes, nº 130 - Barra da Tijuca -Rio de Janeiro
CEP: 22.775-055

Ref.: arbitragem na partida da Copa do Brasil ente Santos e Flamengo, de 26/07/2017

Ilustríssimo Sr. Presidente da CBF,
Dr. Marco Polo Del Nero

Vimos, pelo presente, apresentar para vosso conhecimento, os fatos repugnáveis ocorridos ontem, 26 de julho de 2017, em partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, entre Santos e Flamengo.
Tais fatos influenciaram diretamente no resultado da partida e, principalmente, na não classificação do Santos para as semifinais da competição.
Ocorre que aos 40 minutos do primeiro tempo, quando o placar da partida estava empatado em 1 a 1, o árbitro Leandro Pedro Vuaden anotou o pênalti do zagueiro Réver, do Flamengo, sobre o atacante Bruno Henrique, do Santos. Insistimos: ele anotou a penalidade.

O árbitro, autoridade máxima da partida, estava a poucos metros de distância do lance e interpretou o contato do zagueiro com o atacante como faltoso e dentro dos limites da grande área. Porém, mais de 1 minuto após de sua marcação, influenciado pelo 4º árbitro, Sr. Flavio Rodrigues de Souza, que estava na linha de meio-campo, a penalidade foi cancelada e o Sr. Vuaden determinou a cobrança de escanteio.
Novamente, estamos diante de um caso em que o árbitro revoga sua marcação por comunicação do quarto árbitro, cuja participação teria sido provocada pelo repórter de campo, Sr. Eric Faria, da Rede Globo de televisão, que é elemento alheio ao certame, devendo se comportar como jornalista e não como torcedor de seu time do coração.

Aliás, esta atitude do repórter parece ser recorrente, visto que já foi criticada pela Diretoria do Fluminense.
Reportar ao 4º árbitro sua impressão do lance após ver replay na televisão não é função nem atitude condizente com um jornalista esportivo.
Esta ação repudiável foi testemunhada por dezenas de pessoas e pode ser constatada no vídeo da partida e em fotografias tiradas por outros veículos de mídia.
Destacamos que é a terceira oportunidade recente em que interferências externas atuam na remarcação de lances capitais de partidas de futebol no Brasil, a saber:
– Fluminense x Flamengo, em 13 de outubro de 2016;
– Avaí x Flamengo, em 11 de junho de 2017;
– Santos x Flamengo, em 26 de julho de 2017;
Entendemos que tais fatos devam ensejar a anulação da partida, pelo bem do futebol nacional e da credibilidade da entidade que V. Sa preside.
As decisões do árbitro são soberanas e a interferência externa não é autorizada pela FIFA ou CBF, tampouco recomendada pela comissão de arbitragem nacional.
Do ponto de vista desportivo e institucional, solicitamos as providências perante a comissão de arbitragem, para análise da conduta do árbitro e seus auxiliares, bem como junto a detentora dos direitos de transmissão sobre a postura de seus prepostos.
Não obstante, solicitamos a V.Sa que tome as providências no sentido de:
a) Anular a partida;
b) Proibir que repórteres permaneçam na lateral do campo e se comuniquem com a equipe de arbitragem durante as partidas;
c) Punir adequadamente a equipe de arbitragem que atuou em referida partida;
d) Descredenciar o Sr. Eric Faria como repórter de campo.
TRINCHEIRA: Leandro Pedro Vuadem, revoltado, se diz cansado de tanta polêmica e quer descansar. A CBF já informou que ele terá descanso, mas apitando a série B. O árbitro salientou em entrevista à TV Esporte Interativo que gostaria de ver instalado em definitivo o esquema do árbitro da videoarbitragem. Já o repórter Eric Faria, desmentiu tudo e falou que recebeu até ameaças de morte da torcida santista.

QUAL TIME AZUL ENFRENTA O VITÓRIA NESTE DOMINGO?

Se perguntarem para o técnico Mano Menezes ele dirá que não sabe qual time o Cruzeiro usará neste domingo, no Mineirão, contra o Vitória, pois tudo depende do desgaste apresentado pelos atletas e das avaliações do departamento de fisiologia. Manoel, Arrascaeta  e Rafinha podem até ser titulares, mas Robinho, mesmo recuperado da lesão na coxa esquerda, ficará armazenado.

Já no Atlético, respaldado pela entrevista do presidente Daniel Nepomuceno, que lhe deu total apoio, o treinador Rogério Micali (foto) se preocupou em acertar alguns detalhes no time, como cobertura na defesa, marcação no meio-campo e a saída de bola para o ataque. Quer mudar tudo no Galo que é o terceiro pior mandante com cinco derrotas, dois empates e apenas duas vitórias em casa. A campanha fora de casa é boa e o Galo enfrenta neste domingo o Coritiba, lá no Paraná.
No treino final nesta sexta-feira, Micale determinou o time que enfrenta o Coxa, com a volta de Leonardo Silva   jogando ao lado de Gabriel; Adilson no meio-campo no lugar de Carioca e mais Gustavo Blanco, Elias, casares, Robinho e Rafael Moura. Marquinhos, da base, e Luan revesaram nos treinos com Casares e Robinho. É a coisa continua sem expectativa e feia para o Galo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.