sábado, 5 de agosto de 2017

COMO CRUZEIRO DESPERDIÇA TANTAS PROMESSAS?


O jovem Messias, de 22 anos, forma com o experiente Rafael Lima a dupla de zaga menos vazada da Série B, com apenas 12 gols sofridos. O que pouca gente sabe é que, num passado não muito distante, o número 4 do América (líder da Segunda Divisão, com 36 pontos, a seis do segundo colocado Internacional) vestiu a camisa de outro clube da capital. A passagem pelo Cruzeiro foi iniciada em 2012. Nesse período, o defensor disputou competições de base e teve oportunidade de completar treinos na equipe profissional, orientada à época pelo técnico Marcelo Oliveira. Em dezembro de 2013, porém, acabou dispensado.
Coelho abriu portas
Foi aí que as portas do CT Lanna Drumond – a menos de 4 quilômetros da Toca da Raposa II – abriram-se para Messias. Campeão da Taça BH de Futebol Júnior em 2014, o prata da casa subiu pro profissional no ano seguinte. Com Givanildo Oliveira, atuou apenas uma vez. A diretoria até cogitou emprestá-lo nesse período, mas o atleta preferiu ficar em Belo Horizonte, pois estava determinado a buscar espaço no elenco.

As chances vieram mesmo quando o técnico Enderson Moreira assumiu o comando do clube, em julho de 2016. Desde então, Messias disputou 42 partidas, sendo 33 em 2017. Marcou três gols – na vitória por 2 a 0 sobre o América-TO, pela primeira fase do Campeonato Mineiro; no empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, pela semifinal do Mineiro; e na vitória por 4 a 2 diante do Figueirense, pela 16ª rodada da Série B.

Na mira do Corinthians
Defensor mais alto do elenco – mede 1,90m –, Messias passou por tratamento para se livrar das câimbras que o prejudicaram em seu começo pelo América e conseguiu colher os frutos desse esforço. Recentemente, ele despertou atenção de grandes clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Segundo o blog Toque Di Letra, parceiro do Portal Uai, o Corinthians monitorou o desempenho do camisa 4 na Série B. O contrato entre o jogador e o Coelho vai até dezembro de 2018.
 DE OLHO EM MESSIAS
No jogo do América contra o CRB, em Maceió, no qual o Coelho perdeu sua invencibilidade de 12 partidas na Série B, fiz questão de prestar atenção na atuação do zagueiro Messias sobre o qual tenho lido maravilhas e críticas ao Cruzeiro por liberá-lo, ainda na base. É bom mesmo e os azuis não têm nenhum xerifão como Messias.
Só resta descobrir quem dos celestes liberou esta quantidade de bons e jovens jogadores que fazem sucesso em outras equipes; como o Marcos Vinicius trocado com o Botafogo pelo Sassá. Devia não, negócio mal feito.
No jogo em Maceió, o América fez primeiro tempo bom, mas concluiu pouco. 0 CRB melhorou no final da fase inicial com o seu coreano Chico infernizando a defesa do América e marcando duas vezes. Depois, o meia Ernanes fez o tento único americano, por sinal bem bonito.
Mais reforço pro Galo B
O técnico Caio Zanardi ganhou nesta semana outra opção para armar o Atlético B: Rafael Vitor, de 24 anos, voltou de empréstimo ao Villa Nova, após defender a equipe de Nova Lima na Série D. O zagueiro já treina na Cidade do Galo desde segunda-feira. O seu contrato de renovação com o Galo foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e ele tem condições de jogar já neste sábado, contra o Inter de Minas, às 16h, na Arena do Jacaré. A partida é válida pela 2ª rodada da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. Na estreia, o Galo empatou em 0 a 0 com o Poços de Caldas.

FLA DEMITE TÉCNICO

Zé Ricardo, o jovem treinador do Flamengo, é outra vítima da política indecente, imoral, que sobrevive no futebol brasileiro. Foi demitido após a derrota para o Vitória, e nada que ele fez em um ano e meio  na Gávea foi considerado.



ADEUS MELODIA

0 que me chateia é ver tanto talento na música e na poesia ir embora mais cedo como aconteceu agora a Luiz Melodia, novo ainda e muito a oferecer à MPB. Afinal só tinha 66 anos e esta infernal doença - câncer - cuja cura está a anos luz de ser descoberta, até porque o atual programa de cura é pura fantasia e serve apenas pra encher os laboratórios de dinheiros, na aquisição de remédios que não passam de água com açúcar.
Luiz Melodia, que eu nem conhecia nos meus anos de boêmia em Caratinga, foi-me apresentado pelo amigo João Alberto, o João da Viola, num dos milhares encontros que tivemos nos botecos da Santa Terrinha e no EC Caratinga, sempre nas tardes de sábado e de domingo, quando lá eu estava de férias. Fantástico poeta, compositor de melodias suaves.
Entre os colegas, tinha a fama de artista extremamente generoso, pleno de alegria e simpatia. Era incapaz de assumir no palco, ao lado de alguém menos famosos, o papel de estrela ou de arrogante..Zezé Motta, dublê de cantora e atriz, resumiu bem o que foi Luiz Melodia: "Hoje foi dos dias mais tristes ; perdemos Luiz Melodia; e o mundo fica sem Melodia". Literalmente, Zezé.

CHEGA, CHEGA, CHEGA...

Por favor, nos dê um descanso na repetição de matérias ou reportagens boas e principalmente nas ruins. Chega, chega de falar do golpista Michel Temer e de seus planos pra punir os deputados que lhe faltaram com apoio, porque, na realidade, estes serão punidos em 2018, nas eleições daquele ano. Chega de noticiarem corruptos que aceitaram propinas e não vão pra cadeia; falem  agora só dos bons e poucos políticos que não se chafurdaram na lama que está espalhada pelo País afora.
Não façam da ida de Neymar para o PSG um seriado sem fim, nem busquem diariamente o motivo dele deixar o Barcelona. Deixou porque quis, um direito dele. Agora, Neymar é coisa dos franceses e dos europeus, e só merece nossa atenção quando estiver na Seleção em disputa da Copa do Mundo. Vejo que isso será, também, outra novela por falta de coisa melhor.


Livre de vírus. www.avast.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.