sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

TRINCHEIRA DO FLAVIO ANSELMO

PARTE DA IMPRENSA JÁ MUDA SEUS CONCEITOS SOBRE NEYMAR

 

 Ao acompanhar a transmissão da Band sobre o jogo Real Madrid e PSG, os comentários de Neto foram me enojando por causa dos "baitas" dele e da proteção exagerada com Neymar. Lembrei-me então que em 2010, após o jogo do Santos contra o Atlético-GO, dirigido por ele, Renê Simões, o treinador afirmou que nós estávamos criávamos "um monstro no futebol brasileiro". E explicou:

 

-" Estou desde garoto no futebol e poucas vezes vi alguém tão mal-educado desportivamente. Sempre trabalhei com jovens e nunca vi nada assim. Está na hora de alguém educar esse rapaz, ou vamos criar um monstro" - disse René na época.

 

 E Renê estava coberto de razão, pelo que se vê. A mídia não cessa de cobrir as atuações e atitudes selvagens de Neymar, até quando ele não joga nada como aconteceu nesta partida de Madrid, com a derrota do PSG por 3 a 1.

 

OPINIÃO DE CASAGRANDE

 

Outra opinião que pesa pelo veículo onde trabalha, é a de Walter Casagrande. Com a experiência de ter disputado competições europeias pelo Porto (Portugal) e Torino (Itália), Casagrande afirmou que o Paris Saint Germain sofre por não ter tanta tradição na Europa. E que o time não vai virar potência no futebol europeu apenas contratando jogadores a peso de ouro.

 

- A camisa e a história pesam muito na Europa. Quando você entra em um mata-mata e você tem pela frente uma potência desse tipo (Real Madrid), é muito difícil ganhar. Não é para qualquer um. Você tem que ter um pouco de história. Não adianta você contratar um monte de grandes jogadores e colocar a camisa do Paris. Não adianta. - afiançou Casagrande.

 

-"O Paris não vai virar grande time, com grande história só por colocar grandes jogadores com a sua camisa. Não vai virar. A camisa do Paris continua a mesma e a história continua a mesma. Do lado de lá isso leva importância.

O Real vai falar "os caras são bons, mas qual a história deles? Com qual camisa eles vão jogar? Então vamos para cima deles". - declarou Casão.

 

Se você colocar o mesmo time do Paris  na Juventus de Turim, aí seria outra parada (...) Pode ser até que o Paris vire. Mas eu acho muito difícil, e a tendência é que o Real faça mais três ou quatro porque o Paris vai ter que ir para cima. Mas o Real tem o Cristiano Ronaldo - disse Casagrande.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.