domingo, 18 de fevereiro de 2018

TRINCHEIRA DO FLAVIO ANSELMO

GALO BICA MÁ FASE E GOLEIA COELHO EM CLÁSSICO CONFUSO DE LANCES QUE DEIXARAM DÚVIDAS: BOLAS ENTRARAM OU NÃO?

 

No primeiro tempo, o jogo foi bem equilibrado em boa parte, porém nos 10m finais, o Galo mandou e até conseguiu fazer 1 a 0, na primeira polêmica do clássico. Linha de passe pelo alto, e Roger Guedes cabeceia pra meta.

 O goleiro americano Glauco cai lá dentro e estica o braço direito dando soco na bola. O assistente Guilherme Camilo, considerado um dos melhores -senão o melhor - bandeira do futebol tupiniquim assinala que a bola pelo alto ultrapassou a linha do gol e corre para o meio-campo, alertando o árbitro que confirma o lance e o gol.

Vibração total no banco do Atlético e da torcida no Independência. Os americanos não concordaram alegando que a bola não havia entrado.

Discussão: a bola entrou ou não entrou? Ninguém sabe de verdade e ninguém viu de verdade? Todos pitacaram e chutaram.

 No segundo tempo, novas emoções e discussões foram reservadas. Outro lance de polêmica e dúvida geral;

 O Galo tomou conta. As duas substituições feitas por Enderson Moreira no intervalo, não surtiram efeito. O técnico do Galo, Thiago, esperou  mais e optou pela entrada do argentino Tomás Andrade. Revolucionou o jogo.

Antes o segundo lance polêmico: confusão na área do Galo e Marquinhos, ex-Cruzeiro, que havia entrado no time americano, cabeceou para defesa de Victor. A bola subiu e foi tirada no alto por Gabriel, do jeito que aconteceu no primeiro gol do Galo; os americanos pediram gol, o árbitro Igor Bevenuto não deu nada, pois o assistente Guilherme Camilo não correu pro meio-de-campo. A bola entrou ou não entrou? Ninguém sabe ninguém viu, só ouvimos chutes e pitacos.

 GAROTO ARGENTINO REVOLUCIONA

O menino Tomás Andrade, argentino contratado pelo Atlético, entrou aos 38m e botou fogo na partida. Sua luta e qualidade técnica com a perna esquerda criaram o segundo gol atleticano. Ele ganhou a disputa com a zaga alvinegra e virou o jogo para Roger Guedes, na ponta direita. Este mandou uma bomba cruzada e a bola desviou em Norberto e entrou. Galo 2 a 0.

O Coelho, longe de repetir suas atuações seguras no Campeonato, ficou perdido em campo. Então, de novo o argentino assumiu a bola pela esquerda, levantou a cabeça e viu Ricardo Oliveira entrando livre pela direita. Se passe saiu na medida e o goleador atleticano fez 3 a 0, Ricardo Oliveira.

Agora, o Galo se volta para a Copa do Brasil e tem jogo decisivo contra o Botafogo de João Pessoa, nesta quarta-feira, lá na Paraíba. O América joga contra o Tombense, no sábado, em Tombos, pelo Campeonato Mineiro,


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.