domingo, 25 de fevereiro de 2018

TRINCHEIRA DO FLAVIO ANSELMO

ELEIÇÕES 2018

SÓ DEPENDE DO URSO BRAVO PRA GENTE COLOCAR KALIL NO PALÁCIO DA LIBERDADE

Membros do PHS querem candidatura de Kalil, prefeito desconversa.

-O quê que é isso, Urso Bravo? Arregaça as mangas e senta a pua nesta turma de políticos ultrapassada. Minas precisa de machos corajosos, sem manhas políticas pra ser levantada do ultrajem no qual foi enfiada por este fracassado e perigoso Fernando Pimentel. Só alguém com o seu perfil de Urso Bravo, deixando a hibernação, pode realizar tal proeza.

-"Vamos lá, Urso Bravo", os mineiros te querem no Palácio da Liberdade, para onde a Democracia Mineira retornará, abandonando aquele monte de corrupção lá Cidade Administrativa, construída pela gulodice do neto do saudoso Tancredo e de sua irmã. Estaremos - Caratinga e eu, e toda Geraes - com você, meu amigo e ídolo.

PARTIDO PRESSIONA

Partido quer lançar o prefeito de BH ao governo de Minas, que, questionado, diz apenas que é 'homem de palavra', de cara raspada, livrando-se daquela barba de Fidel Castro, outro ídolo meu.

FURACÃO KALIL

Feito ciclone a pré-candidatura do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), ao governo de Minas Gerais nas eleições deste ano domina latifúndio mineiro. Em evento do PHS, na manhã deste sábado (24), na Câmara Municipal, região Centro-Sul da capital mineira, filiados do partido, por diversas vezes, falaram que ele será o próximo chefe do Executivo. O prefeito, no entanto, não confirma nem nega se vai tentar o pleito.
Após o evento, Kalil disse à ávida Imprensa que é homem de compromisso. Ou seja, deu a entender que cumprirá o seu mandato até o fim.
-"Eu tenho vários defeitos. Todo mundo os conhece. Eu tento, todo dia, diminuí-los. Todavia, tenho algumas qualidades, e uma é bem forte: eu quero falar que sou homem de compromisso e palavra", afirmou.
Fontes da legenda consideraram a movimentação como "balão de ensaio" para conseguir elevar o nome da legenda nacionalmente e conseguir mais atenção pra o evento partidário. É dito que o prefeito já demonstrou interesse em disputar outro cargo público, mas somente em 2022. Entre os motivos pra ele não disputar agora estão o desejo de finalizar o mandato - que termina em 2020 -, e a difícil situação financeira do Estado, como o pagamento do funcionalismo feito atualmente de forma escalonada e o atraso em repasses para as prefeituras mineiras.
Se for candidato, Kalil tem que deixar a Prefeitura até 7 de abril a fim de entrar na corrida eleitoral. Esse é o prazo máximo determinado pela Justiça Eleitoral pra agentes políticos se descompatibilizarem dos cargos.

Senado

Durante o evento partidário, Alexandre Kalil fez discurso eleitoral, parecido com o de 2016, quando disputou as eleições municipais. Pessoas presentes no encontro até mesmo pensaram que ele iria revelar o desejo de disputar a administração estadual, mas o Prefeito informou que o jornalista Carlos Viana seria apoiado pelo PHS na disputa ao Senado. Este, no entanto, diz ainda que analisa o convite.
O jornalista contou que aceita o convite com carinho e confiança, mas que a decisão sobre a filiação virá próximo do mês de abril.
"Já conversei com vários partidos, surgiram muitos boatos, histórias e tudo mais. Mas a minha decisão caminhou agora para analisar tudo que eu recebi e até o dia 7 de abril vou anunciar a filiação definitiva", declarou Carlos Viana, que pretende pleitear uma cadeira ao Senado.
O prefeito declarou que a "festa da mala acabou. Não adianta; não vamos comprar ninguém, comprar com empreguinho, com dinheirinho. Vamos atender esse povo que abandonado e jogado. Está jogado pelos carregadores de mala que durante anos e anos nunca olharam até se instalar o caos absoluto no Estado de Minas Gerais", disse.

Esta declaração do URSO BRAVO, no entanto, deu a entender que ele não coloca somente na conta do governador Fernando Pimentel (PT) a crise econômica de Minas Gerais. 
-"Não vamos aqui colocar na conta de um. Ninguém estoura os recursos do Estado em dois ou três anos. Acabar com este fato vergonhoso, liquidar Minas Gerais demorou muitos anos. Eles liquidaram este Estado e agora cabe ao nosso senador (Carlos Viana) ajudar a reconstruir este Estado, que precisa da saúde decente, de educação, de segurança, nada mais do que isso. É pagar o funcionalismo em dia, é trabalhar sério", disparou Alexandre Kalil.

Batuque

Faixas com os dizeres "Minas tem jeito, Kalil governador" e "Kalil, governador pra funcionar! É bom pra BH, é bom pra Minas!" foram espalhadas pelo prédio do Legislativo. O prefeito foi recebido com batuques da bateria da torcida organizada Galoucura, ao som de: 
"Não tem conversa, não tem caô, vamos eleger Kalil governador".
Durante a música e falas de correligionários pedindo que ele se candidate ao governo de Minas, o prefeito manteve uma expressão séria e riu poucas vezes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.