quinta-feira, 15 de março de 2018

GALO ELIMINA FIGUEIRENSE GRAÇAS A SÃO VICTOR NA DEFESA DE 2 PÊNALTIS

DEU  SÃO VICTOR DE NOVO NA SUA GRUTA PREFERIDA: NO HORTO, GALO ELIMINA FIGUEIRENSE E FICA NA COPA DO BRASIL GRAÇAS AO  GOLEIRO NA DEFESA DE 2 PÊNALTIS.

Os mais de 15 mil atleticanos que foram ao Independência sabiam antecipadamente da atuação salvadora de Victor. Isso pelo conhecimento que têm do Figueirense, time chato e azedo, e da fama de pegador de penalidades decisivas do goleirão.

O Figueira foi derrotado no jogo de ida por 1 a 0, em Floripa, e que não viria a BH para empatar ou ser derrotado outra vez. Deu no que deu: Figueirense 2 a 1 no tempo normal e, conforme estabelece o regulamento da competição a partir deste ano, vaga seria  disputada nos pênaltis. Victor pegou dois, chutados por Jorge Henrique e Diego Renan, vaiado na cobrança por ser ex-jogador do Cruzeiro, enquanto Luan marcou o quarto gol, sacramentando o placar de 4 a 2, da classificação alvinegra.

O Galo não teve Elias, que não se recuperou da amigdalite. Por opção do técnico Thiago Larghi, Cazares, ganhou nova oportunidade de provar seu talento. Com a bola em jogo, o time mostrou certo nervosismo, sendo acuado pelo adversário em seu campo.

Mais centrado, a equipe catarinense achou o gol. Em cobrança de falta de Zé Antônio, jogador revelado pelo Atlético, Victor aceitou inexplicavelmente, aos 21 min.

O Galo que, não tinha dado nenhum chute a gol, soube reagir rápido. Adilson achou o artilheiro Ricardo Oliveira, na área e ele empatou aos 25 min. Foi o sexto gol do atacante na temporada.

Na segunda etapa, Iago Maidana entrou no lugar de Gabriel, que se estava mal por causa de uma conjuntivite. O árbitro que mais parecia chefe de bateria de Escola de Samba, apitava tudo desorientado. Luan entrou outra ez no lugar de Roger Guedes.

Dominado pelo adversário, o Galo acabou penalizado numa falha grotesca de Leonardo Silva. Caído na área, entregou a bola para o gol de Jorge Henrique, aos 25 min. A substituição de Otero por Tomás Andrade irritou a torcida, que queria a saída de Cazares.

A decisão foi parar nos pênaltis, aumentando a confiança da torcida.. Victor pegou as cobranças de Jorge Henrique e Diego Renan; Fábio Santos, Ricardo Oliveira, Tomás Andrade e Luan não desperdiçaram Final, Galo 4 xc Figueira 2, o time mineiro avança na Copa do Brasil..


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.