sexta-feira, 23 de março de 2018

TRINCHEIRA DO FLAVIO ANSELMO

BRASIL DE TITE PASSEIA EM MOSCOU EM CIMA DOS RUSSOS DE PUTIN.

Depois do primeiro tempo cheio de toque de bola, com pouquíssimos chutes a gol, além de erros na lateral direita que quase levam a Rússia a marcar primeiro, a Seleção Brasileira mudou de comportamento tático na fase final, abrindo mais as jogadas para furar o bloqueio russo e fez uma bela partida: 3 a 0 no placar, gols do zagueiro Miranda, do volante Paulinho e do meia Felipe Coutinho.

O primeiro contato da Seleção Brasileira no palco da final da Copa do Mundo, o estádio Luzhniki, foi de dois tempos completamente distintos, e um placar bastante satisfatório.

Depois de sofrer contra a forte marcação da Rússia na primeira etapa, a equipe de Tite mudou completamente a postura dentro de campo e venceu o amistoso por 3 a 0, com gols de Miranda, Philippe Coutinho e Paulinho.

O jogo começou com Jesus tendo a primeira chance logo aos quatro minutos, recebendo lançamento de Daniel Alves e parando no goleiro Akinfeev, que fez a defesa com os pés. Mas o Brasil ficou nisso.

 

Os russos executavam uma marcação fechada, emulando uma das grandes preocupações de Tite, que mais de uma vez declarou estar estudando para enfrentar times que se defendiam com a famosa "linha de cinco".

Outro problema brasileiro foi a saída de bola. Com um erro de Daniel Alves, na metade do campo, os donos da casa tiveram uma de suas poucas chances, em lance que terminou com uma finalização de fora da área e a defesa de Alisson.

Para a segunda etapa a equipe voltou sem mudanças na escalação, mas era mais agressiva.

Logo aos dois minutos, Douglas Costa inverteu para William, que cruzou rasteiro e deixou Paulinho na cara do gol. A finalização de perna esquerda, contudo, foi em cima do goleiro, e a melhor chance do Brasil até então foi desperdiçada.

Cinco minutos depois, contudo, o placar seria inaugurado. Primeiro Akinfeev fez milagre na finalização de Willian, que desviou no meio do caminho e explodiu no rosto do goleiro. Mas a cobrança de escanteio resultou na tentativa de Thiago Silva e o rebote para Miranda mandar para a rede.

O Brasil cresceu e Paulinho voltou a perder gol feito, agora pegando errado na bola chutada por Philippe Coutinho, depois de grande jogada individual do companheiro de Barcelona.

Sobre as mudanças, Tite começou a fazê-las pouco depois do 2 a 0, com a entrada de Firmino na vaga de Gabriel Jesus. Depois do terceiro gol, Paulinho saiu para a entrada de Renato Augusto e, restando pouco mais de 10 minutos para o fim do jogo, Coutinho e Willian deram lugar a Fred e Taison.

Aos 38 foi a vez de Fagner entrar na lateral-direita, na vaga de Daniel Alves, e dois minutos depois Miranda saiu para a entrada de Geromel.

O  próximo amistoso do Brasil é na terça-feira, às 15h45 (de Brasília) na tão aguardada "revanche" contra a Alemanha, em Berlim.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.