segunda-feira, 5 de março de 2018

TRINCHEIRA DO FLAVIO ANSELMO

 

GALO ENTRA NO TIME DOS CHORÕES: MANDA RECLAMAÇÃO PRA ACÉFALA FEDERAÇÃO PORQUE LÉO E MANO EXAGERARAM EM SUAS CONDUTAS NO JOGÃO

 

É inegável que gosto do Doutor Lásaro Cunha, meu advogado na ação contra o INSS e o fujão Clésio Andrade.

Mas atualmente sua atuação no Atlético, parece que montou o muro das lamentações na Cidade do Galo.

O que é que é isso, meu caro Lásaro?

Por seu intermédio, a diretoria do Atlético enviou  reclamação formal à Federação Mineira de Futebol (FMF), nesta segunda-feira, contra a arbitragem do clássico contra o Cruzeiro, no domingo, no Independência.

Não que o trio tenha roubado do Galo, anulado gol ou deixado de marcar pênalti visto por todos. A omissão deles - estes são os alvos: o árbitro Cleisson Veloso Pereira, os assistentes Felipe Alan Costa de Oliveira e Marcyano da Silva Vicente e o quarto árbitro Wanderson Alves de Souza -matou os atleticanos de raiva.

O Galo quer o afastamento do quarteto.

TRINCHEIRA: O problema é que o Galo quer recuperar sua hegemonia na casa do futebol, e, principalmente, no setor de arbitragem onde sempre foi beneficiado. Lá e regra era a seguinte:

"Em dúvida, pró Atlético1". Quem não se lembra de Joaquim Gonçalves, o Joaquim Cocó, ou do Cidinho Bola Nossa?

Além disso, o Atlético vai encaminhar notificação ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MG) pela cotovelada do zagueiro Leo, do Cruzeiro, nas costas do atacante Ricardo Oliveira. A arbitragem não marcou nenhuma infração. O jurídico do Galo entende que o lance foi agressão e quer o zagueiro  punido.


Outra reclamação relaciona-se ao comportamento do técnico Mano Menezes. O Galo acredita que o treinador celeste perturbou a arbitragem durante todo o jogo. Também questiona  suposto gesto de roubo com as mãos feito pelo técnico gaúcho, em direção à torcida atleticana. Cunha  entende que Mano desrespeitou a arbitragem de modo geral e não foi punido.

-"Vamos enviar representação especialmente contra a cotovelada que o jogador adversário deu e não houve nenhuma providência, da arbitragem, fora os erros banais cometidos pela arbitragem presidida pelo senhor (Giulliano) Bozzano. Erros que demonstram incapacidade técnica.  Mas principalmente na agressão que houve em que toda arbitragem, o árbitro estava muito próximo do lance, os assistentes, o quarto árbitro, todos se omitiram e permitiram essa agressão".

-" em nosso pedido, queremos o afastamento da arbitragem por incompetência e incapacidade técnica",-  disse o vice do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, em entrevista à rádio Itatiaia.

O Atlético perdeu o clássico para o Cruzeiro por 1 a 0, gol do atacante Raniel. Está na quarta posição do Campeonato Mineiro, com 12 pontos, o Galo agora se concentra no Uberlândia. O duelo acontece, às 19h15, no Parque do Sabiá. A equipe do Triângulo Mineiro é vice-lanterna da competição, com nove pontos.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.