sexta-feira, 9 de março de 2018

VEJA INSEGURANÇA É DEMAIS EM MG

 médica e família são feitos reféns dentro de casa no Norte de Minas

 A vítima foi abordada enquanto fazia  caminhada e levada para a casa dela. Lá, ao menos três de seus familiares foram feitos reféns. Os criminosos conseguiram fugir com joias e R$ 5 mil em dinheiro.

 

Buscas estão sendo feitas em cidades da Região Norte de Minas Gerais pra tentar encontrar o grupo que sequestrou a médica e a família dela em Manga.

A vítima foi abordada enquanto fazia caminhada e levada pra casa dela. Lá, ao menos três familiares dela foram feitos reféns.

Os criminosos conseguiram fugir com joias e R$ 5 mil em dinheiro. A polícia suspeita que as vítimas foram monitoradas pela quadrilha. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), a médica foi abordada quando fazia caminhada, por volta das 5h, na Avenida Doutor Olímpio Carneiro Viana. Do Fiat Palio parou ao lado dela e dois homens armados desceram.

 

A médica,  rendida, foi obrigada a entrar no carro dela. Um dos criminosos seguiu no automóvel, enquanto outros dois foram atrás em outro veículo. 

O grupo chegou à casa da médica onde estavam a mãe, os filhos e funcionários da casa. Todos foram amarrados e trancados num dos cômodos da casa.

 

Segundo a PM, os criminosos vasculharam a residência à procura de dinheiro e outros produtos de valor. No cofre, conseguiram encontrar joias. Também acharam R$ 5 mil em dinheiro.


Os criminosos pegaram três celulares das vítimas. Porém, de acordo com a PM, alguém da família da médica conseguiu acionar o marido dela; este ligou pra polícia.

Quando as viaturas chegaram, já não encontraram os bandidos. 

O carro usado na fuga pelos homens foi abandonado próximo a Montalvânia. Dentro a Polícia encontrou nove cápsulas de munição 9 milímetros, boné e controle de portão eletrônico.

Segundo a PM, uma das vítimas reconheceu que o chapéu  era dos criminosos. Sobre o controle, ainda não se identificou se ele abre algum portão na cidade. 
A polícia acha que a bandidagem monitorou por vários dias os passos da Médica.

Ela foi abordada em horário nada habitual.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.