sábado, 7 de abril de 2018

ESQUECER-TE JAMAIS


EM TODOS OS MOMENTOS


Como posso me esquecer de você?
Se você é minha pele, meu pelo, meu cabelo.
Meus olhos, o coração.
Se são suas as minhas noites, meus porres,
o meu café da manhã.
Você é a minha caminhada diária.
Minha alegria, meu dia, minha confusão.
É a manhã de sol, manhã de futebol.
Uma praça cheia de gente.
É a vida: em mim e ao meu redor.

Ah! Como posso me esquecer de você?
Você de agora, você de ontem.
Um gol de placa. Pegou na veia!
É minha escova de dentes,
O livro que leio, o filme que gosto.
Você é tudo e mais adiante:
é minha dor de cabeça, unha encravada,
 ressaca malcurada.
É a culpa, o perdão. 0 sim e o não.
Então, como posso me esquecer de você?

Se o calor desta cama é você.
E o frio de agora, também.
É meu limpador de pára-brisas,
 meu tema, meu descanso, a correria.
A cerveja gelada, a pinga da boa.
Você é minha insônia,
a transada no sono, a tesão da manhã.
O meu pecado, a minha crença.
0 chão onde planto,
meus costumes, meu pranto.
Meu presente e o que penso ser.
Enfim, como posso me esquecer de você?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.